ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 

Capital

Homem é preso com 21 máquinas de cartão na rodoviária da Capital

Rapaz tentava embarcar para São Paulo quando foi abordado pelo Batalhão de Choque

Por Ana Paula Chuva | 27/03/2021 07:47
Objetos apreendidos com Douglas pela Batalhão de Choque. (Foto: Divulgação)
Objetos apreendidos com Douglas pela Batalhão de Choque. (Foto: Divulgação)

Douglas Reis do Santos, 23 anos, foi preso pelo BPChoque (Batalhão de Choque da Polícia Militar), na noite desta sexta-feira (27), no Terminal Rodoviário Senador Antônio Mendes Canale, a rodoviária de Campo Grande, tentando embarcar para São Paulo, por estelionato.

Conforme o registro policial, equipe do Canil realizou abordagens dentro da rodoviária durante a operação Hórus, quando viram Douglas já na plataforma de embarque do ônibus com destino a São Paulo (SP).

Os policiais então abordaram o rapaz e encontraram com ele 21 máquinas de cartão. A equipe ficou suspeita e passou a questionar Douglas que não soube explicar o motivo de ter vindo até a Capital e o porque de tantos equipamentos para pagamento.

No entanto, depois de se contradizer várias vezes, o rapaz decidiu colaborar e contou a polícia que chegou em Campo Grande na segunda-feira (22) para auxiliar uma quadrilha especializada em golpes por telefone.  Segundo ele, os criminosos tem uma central telefônica em São Paulo e fazem vítimas em várias cidades do país.

Para os golpes, os criminosos entram em contato se passando por telefonista do banco e tenta confirmar uma compra falsa que teria sido feita com cartão de crédito da pessoa que está sendo enganada.  Quando a vítima informa não ter feito compra, o bandido pede que ela faça alguns procedimentos até que os dados bancários sejam confirmados.

Ainda por telefone, o criminoso pede que a pessoa faça uma carta de próprio punho  e corte os cartões de crédito para ser entre a um funcionário do banco, neste caso o Douglas, que ia até a casa das vítimas e se apresentava como Alisson Santos.

Neste período que estava na Capital, Douglas contou que conseguiu dar o golpe em três vítimas. Ele ainda detalhou que chegava na casa das pessoas em carro de aplicativo, vestindo roupas sociais e usando um crachá falso para recolher os cartões e depois com os dados passados pelas telefonistas passava os cartões nas maquininhas que estavam com ele.

Quando as compras eram confirmadas, ele jogava os cartões fora. Em Campo Grande, Douglas afirmou que efetuou aproximadamente R$ 12 mil em pagamentos nos cartões das vítimas.

Além das maquininhas de cartão, o criminoso estava com um crachá falso, oito cartões de diversos bancos, dois extratos de pagamentos e um celular. Ele foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) no Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada) com os objetos apreendidos e o crime foi registrado como furto qualificado com abuso de confiança, ou mediante fraude ou escalada e destreza.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário