A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/02/2014 06:31

Homem invade casa de ex-namorada e é morto por policial à paisana

Aliny Mary Dias

Um homem de aproximadamente 30 anos foi morto a tiro no fim da noite de ontem (10), no bairro Guanandi II. De acordo com o Corpo de Bombeiros, um policial militar à paisana é o suspeito de ter matado o homem que ainda não foi identificado.

Segundo os socorristas, o homem morto a tiros era ex-namorado da atual companheira do policial. Indignado com o fim do relacionamento, o homem chegou na casa da jovem, localizada na Rua Cabedelo, e teria “quebrado tudo”.

Depois de arrombar o portão, a porta e entrar na casa com um simulacro de uma arma calibre 40, o policial teria atirado contra o homem. O disparo atingiu o peito da vítima. O Corpo de Bombeiros foi chamado e os socorristas tentaram durante 30 minutos o procedimento de reanimação, mas o homem não resistiu ao ferimento e morreu.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga e será apurado. A identificação do policial e da vítima não foi informada.

Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


RESSALTANDO; DAVA PARA EVITAR ESSE ASSASSINATO, SENDO UM POLICIAL, TINHA QUE EVITAR ELE ENTRAR NA CASA, OU SEJA, O CIDADÃO AO CHAGAR NO PORTÃO , O MILITAR TINHA QUE ADVERTI-LO , ONDE SE IDENTIFICARIA E COM CERTEZA O RAPAZ JAMAIS ENTRARIA NA CASA COM UMA ARMA DE MENTIRA....A PESSOA CHEGA PARA ENTRAR EM UMA CASA E NA TEM UM POLICIAL COM UMA ARMA .40 E O ADVERTI, QUEM SERIA LOUCO....
 
DOMINGOS GUARIERO em 11/02/2014 22:55:25
TE explico Srº Leonardo Bratz.. é que aplaudir coisas erradas e defender safadezas.. coisas de petistas.. senão vejamos.... como está o Brasil de hoje. E digo mais ainda... estamos em ano de eleição e os sul-mato-grossenses que abram bem e muito bem os olhos.. vejam e analisem muitissimo bem os candidatos ao Governo do Estado... vem um ai cheio de boas intenções e disso, o inferno está cheio. Quanto à denominação de anta, obrigado, viu.. mas mesmo sendo classificado pelo Senhor de anta, eu não voto no PT. "Tamo" conversado!
 
Gilson Giordano em 11/02/2014 13:29:00
Sou sobrinha dele, e antes de julgarem através de uma notícia mal informada, ele morava com ela e saiu da casa a pouco tempo, e esse policial que diz que agiu em defesa dela era amante dela. Todos nós temos sangue na veia e queria saber se alguém agiria diferente. Quem não tem pecado atire a primeira pedra, disse Jesus. Ele era trabalhador, pai, filho, irmão, tio ou seja tem família. Agora esse policial despreparado, afinal atire primeiro, pergunte depois, se era legítima defesa atirasse na perna, braço, porque atirar pra matar? Fica aqui meu desabafo de quem precisa agora consolar uma avó e toda a família. Somente Deus para nos dar conforto.
 
Aurineide Cavalcante em 11/02/2014 10:40:51
Parabéns ao Policial! Agiu em legitima defesa, um direito natural do ser humano, previsto por qualquer Lei e em qualquer país. Defender safadezas e coisas erradas é próprio do integrantes do PT, continuem votando neles e vamos deixar o Brasil uma zorra total.
 
Reinaldo Ferreira dos Santos em 11/02/2014 10:15:01
Como dizia o Felix da novela: Noé exagerou na quantidade de antas que pôs na arca. Senhor GILSON GIORDANO, por favor me explique ou ao menos tente explicar o que tem a ver o PT com a reação do policial neste caso?
 
Leonardo Bratz em 11/02/2014 09:48:38
É caro Paulo Rogerio, o mundo dá voltas e um dia quem sabe um policial à paisana pode salvar a sua vida! De folga ou férias, ser Policial é um sacerdócio e não uma escolha. Tá no sangue cara e não pensariam duas vezes em agir pra salvar uma vida!!!
 
Jorge Pantanero em 11/02/2014 09:42:46
muito engraçado o policial ate entao deu um tiro no taxista e viu q a arma era um simulacro por que entao ele deu o outro tiro?
Para matar realmente o individuo...
 
Letícia Félix em 11/02/2014 09:28:12
Tem gente que escreve bobeira sem nem ao menos ler a matéria, em momento algum a matéria trouxe que a vítima seria "bandido". E pra sua informação Senhor Paulo Rogério, qualquer cidadão independente de ser policial, na situação em questão, agiria para defender-se. Espero que a moda de gente escrevendo besteiras também passe logo!
 
FRANCISCO OJEDA em 11/02/2014 09:01:47
Paulo Rogério, como voce reagiria se visse a sua residência sendo invadida por uma pessoa, que chega quebrando tudo? Será que a sua reação seria diferente? É muito fácil julgar as pessoas, quando se está do outro lado. O fato dele ser policial ou não, não tem nada a ver. Apesar dele ser policial, ele é um ser um humano e um cidadão como qualquer outro. VAMOS VALORIZAR MAIS A NOSSA POLÍCIA E MENOS OS BANDIDOS, quem sabe assim a gente possa viver com mais segurança.
 
Zelma Garcia da Costa em 11/02/2014 08:20:48
Olha.. sinceramente são coisas que eu como sou extremamente burro não entendo mesmo... Li atentamente o comentário feito pelo Srº Paulo Rogério e no meu entendimento, ele criticou a ação do policial. Ora, então vejamos.... independente de ser ou não policial... um homem está na casa da namorada dele, ai chega o "ex", como uma dor de corno, quebrando tudo e portando um simulacro, quem não vai reagir? Ah.. e outra.. caso o policial não reagisse, perguntaria: "Ué, e o policial que tava lá, porque não fez nada?" Isso pessoal.. vamos continuar votando no PT.. isso mesmo.
 
Gilson Giordano em 11/02/2014 08:19:54
Beleza!!! Incentivar a violência não, isso e errado mas como diz o Governador de Campo Grande/MS "bandido bom e bandido morto". Esse policial a paisana praticou a medida protetiva, e isso ai, se as medidas continuarem dessa forma, a violência contra as mulheres vão diminuir.
 
ROGERIO MENEZES em 11/02/2014 07:59:50
Em Campo Grande, como os estupros de vulnerável(que é intragável), policial de folga, de férias ou a paisana matando "bandido" também virou moda. Moda é moda. A vantagem que moda perdura por pouco tempo e logo já sai da moda.
 
Paulo Rogerio em 11/02/2014 07:37:38
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions