A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/04/2015 12:42

Homem some de UPA após receber atendimento e família fica desesperada

Flávia Lima
Dona Marina teme que o filho possa estar ferido e desconfia da versão contada pela mulher dele. (Foto:Alcides Neto) Dona Marina teme que o filho possa estar ferido e desconfia da versão contada pela mulher dele. (Foto:Alcides Neto)
No detalhe, foto do funileiro Ivan Ribeiro dos Santos. (Foto:Alcides Neto)No detalhe, foto do funileiro Ivan Ribeiro dos Santos. (Foto:Alcides Neto)

Há dois dias a família do funileiro Ivan Ribeiro dos Santos, 52 anos, tenta desvendar um mistério. De acordo com seu irmão, Wilson Ribeiro dos Santos, Ivan passou mal na manhã de sexta-feira, teve uma convulsão e foi levado de ambulância para atendimento na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário, onde permaneceu internado. O problema é que desde a noite de sábado ninguém tem notícias dele.  

Wilson conta que o irmão é alcoólatra e já esteve na UPA recebendo atendimento em outras ocasiões, porém ele sempre retornava para casa. "Dessa vez não sei o que aconteceu. Ele sumiu sem deixar vestígios", afirma. De acordo com Wilson, Ivan estava acompanhado pela esposa, que também não viu como e nem quando ele deixou a UPA. A última vez que Wilson viu o irmão foi na tarde sábado. "Fui até lá levar comida para ele, conversamos um pouco e fui embora", relata.

Segundo ele, apesar de o irmão sofrer com cirrose e diabetes, estava se sentindo melhor, aguardando apenas uma vaga para internação no Hospital Rosa Pedrossian. A notícia de que ele havia desaparecido da UPA foi dada pela esposa de Ivan, no domingo de manhã. A família passou o dia procurando informações com amigos e parentes, mas sem sucesso. Um boletim de ocorrência também foi registrado.

Além da angústia de não saber do paradeiro de Ivan, Wilson diz que a família está preocupada também com a saúde da mãe, que está passando mal desde que soube do desaparecimento do filho. "Minha mãe tem várias complicações e está muito nervosa", ressalta.   

Wilson conta que a família mora no mesmo terreno, no bairro Colibri 2 e que Ivan sempre soube voltar para casa. "Deve ter acontecido alguma coisa grave, O que preocupa é que ele sofre desmaios e convulsões", afirma. Para a mãe dos irmãos, Marina Ribeiro, a esposa de Ivan não está sendo clara quanto ao sumiço de Ivan. "Ela conta versões desencontradas e por isso vamos voltar na polícia para pedir que ela seja ouvida de novo", diz.

Já a assessoria de imprensa da prefeitura ressalta que a UPA não tem um serviço de retenção dos pacientes. Apesar da segurança, não há como ter controle dos pacientes. Apenas detentos que recebem atendimento ou ficam internados tem uma vigilância reforçada. Ainda segundo a assessoria, Ivan deixou a UPA por volta das 4h30 de domingo, mas como ele apenas aguardava vaga em uma unidade hospitalar, não estava recebendo medicação, nem soro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions