A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/04/2011 10:48

Hospital da Criança rompe com Unimed e cancela atendimento

Vivianne Nunes e Aline dos Santos
Hospital é referência no atendimento infantil, em Campo Grande.Hospital é referência no atendimento infantil, em Campo Grande.

Um aviso colado em um dos quatro hospitais que, teoricamente, atenderiam crianças em Campo Grande, alerta aos pais que, a partir do dia 1º de maio a unidade não irá mais atender a conveniados da Unimed, o maior plano de saúde do Estado.

A decisão foi tomada pelo Hospital da Criança, referência no pronto atendimento infantil.

Com isso, sobram poucas opções para urgências e emergências, levando em conta que o Hospital El Kadri deixou de atender por falta de pediatras no ano passado e, dessa maneira, estão super lotados o hospital infantil São Lucas e o Pronto Med da Santa Casa.

No Hospital da Criança, a assistente administrativa Suzy Lener da Silva afirmou que o que houve foi "um desacerto comercial", mas que, nas próximas 48 horas o cenário pode mudar.

Ela explica que as empresas ainda estão em rodada de negociação mas que, o anúncio sobre a possibilidade de não atender mais a partir do dia 1º de maio é uma norma formal que exige que a decisão seja alertada com antecedência

A funcionária falou brevemente sobre o assunto e disse que o desacordo não poderia ser detalhado. O Hospital da Criança tem 21 anos em Campo Grande e há 18 atende pela Unimed. A equipe do Campo Grande News esteve na unidade esta manhã, mas não foi autorizada a fazer imagens do cartaz que indica a mudança no atendimento.

Indignação de mãe - A publicitária Solange Fávero Aranha, mãe de um menino de quatro anos, se mostrou bastante indignada ao saber da notícia pela mãe de um amiguinho da escola. “Criança é imprevisível. Hoje eles estão bem, amanhã acordam com febre, como aconteceu com meu filho hoje”, lamentou.

Ela ressalta ainda que chega a pagar R$ 270 pelo plano da criança, mas não tem visto vantagem nisso já que, não há atendimento adequado. O filho de Solange é paciente do Hospital da Criança desde que nasceu, isso por conta da confiança que tem no quadro médico. “Agora eu estou vendida, não sei onde levar meu filho”, afirmou argumentando que não confia em outros hospitais.

Iara Lúcia Ribas, 20 anos, é mãe de Nathan, de seis meses. Ela afirmou que tem Unimed e não sabia sobre o cancelamento. Ela diz que procura o Hospital da Criança porque é o melhor que conhece na cidade.

Iara Lúcia Ribas, mãe de Nathan, afirmou que tem Unimed e não sabia sobre o cancelamento.Iara Lúcia Ribas, mãe de Nathan, afirmou que tem Unimed e não sabia sobre o cancelamento.

Crise - Para o presidente da Sociedade de Pediatria de Mato Grosso do Sul e tesoureiro do CRM (Conselho Regional de Medicina) no Estado, o médico pediatra Alberto Cubel, “o problema é que se trata de uma entidade privada”. “Eles decidiram que pra eles,não vale a pena o atendimento. Eu só lamento que a Unimed não tenha entrado em acordo com eles e deixou chegar a esse ponto, mas são questões empresariais e a gente não se mete nisso”, afirmou.

Para o presidente, essa é uma crise que já havia sido anunciada há muito tempo. “Se gasta muito tempo reclamando as condições de trabalho e remuneração”, afirmou. De acordo com o médico, não faltam pediatras e o número existente é suficiente para cobrir todo o Estado. São cerca de 340 em todo o Mato Grosso do Sul, 230 só em Campo Grande. “Eu insisto que nós teríamos um número suficiente para o atendimento das crianças e do Estado, o que acontece é que os profissionais estão deixando de atender aos planos porque não já interesse pela baixa remuneração”, afirmou.

Segundo Cubel, não há como manter um consultório apenas com o valor repassado pela Unimed, que é de R$ 50 por consulta. “O ideal, para pagar as contas, seria de pelo menos R$ 80”, afirmou.

A assessoria de imprensa da Unimed informou à reportagem que a direção estava reunida na manhã desta quinta-feira e que uma resposta sobre os fatos será dada apenas no período da tarde.

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


OLA ! TEM ALGUM POLÍTICO AÍ OUVINDO !!!??? OU SÓ VAI APARECER NA HORA DA ELEIÇÃO PARA PEDIR VOTO !!! ACORDA POVO BRASILEIRO E APRENDA A VOTAR !!!!!!
 
José Elieser Dutra em 29/04/2011 12:56:53
A explicação para a Unimed não pagar decentemente os médicos clinicas e hospitais está na própria sede da Unimed, cheia de luxo, sistema de video igual ao big brother, regalias para alguns funcionários, etc. Mas o principal é porque a unimed tem seu próprio hospital "Migel Couto" assim privilegia uns em detrimento de outros.
 
Flávio Barbosa em 29/04/2011 12:51:30
O problema todo é a ganancia, a questão é financeira, quanto mais tem mais querem tantos os "profissionais" medicos quantos administradores de planos, que só pensam em lucro!!! lucro!!! Quando morrerem nao levarão nada pro caixão. Não esqueçam, a vida nao é só dinheiro. Cambada!!!
 
Adriano Lima em 29/04/2011 10:10:50
Definitivamente não compensa pagar UNIMED.

No final, você acaba pagamento um valor absurdo e não tem o atendimento adequado.

A empresa " Associação dos Médicos com fins lucrativos" fica cada vez mais rica...

Compensa pagar consulta particular.

Faça as contas!
 
João Vianey em 29/04/2011 09:01:22
NA VERDADE A SAÚDE PÚBLICA NO PAÍS ESTA SE TORNANDO TUDO IGUAL PÚBLICA E PRIVADA, AMBAS ESTÃO TENDO A MESMA QUALIDADE DE ATENDIMENTO, A GENTE CONTINUA ILUSORIAMENTE PAGANDO PLANO DE SAÚDE PARTICULAR E CHEGA EM UM HOSPITAL DO PORTE DO DA CRIANÇA E TEM QUE ESPERAR EM MÉDIA DE DUAS À QUATRO HORAS PARA SER ATENDIDO. VAMOS PARAR DE PAGAR ESSA CONTA, TIRAR ESSE CUSTO DO NOSSO ORÇAMENTO! É UM ABSURDO PAGAR UM PLANO DE SAÚDE PARA "CRIANÇAS", QUE SÃO "VIDA" FRÁGIL E NÃO TER NEM UM HOSPITAL DESCENTE CONVENIADO PARA SER ATENDIDO. PARA QUE PAGAR PLANO DE SAÚDE ENTÃO? QUE DEUS PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS!
 
BRANDINA GOMES em 29/04/2011 08:00:50
É lamentável! A unimed esta dizendo que os lucros estão poucos. veja só: com o Fluminense a unimed ja patrocina a 13 anos, e segundo o PVC o gasto anual com o time das laranjeiras chega a 60 milhões anuais!!!
AI VEM DIZER QUE NÃO ESTA LUCRANDO? TA DE BRINCADEIRA!!!!
 
Fernando Volpato em 29/04/2011 01:46:09
O hospital e uma entidade privada sim como foi comentado, com isso ele tem o direito de escolher com quem ela firma convenio, o maior responsável por isso e a própria unimed que cobra valores absurdos pelos planos medicos e repassa um valor que mal da para a entidade manter o seu funcionamento. Tambem tenho filhos pequenos e tenho confiança no hospital, fico na torcida para que a unimed aceita a proposta do hospital para que possamos levar nossas crianças em um lugar de confiança para consultas.
 
Giovane Cesar de Paula em 28/04/2011 12:40:51
Não sei o que será do atendimento aos nossos filhos, mais é mais uma situação na saúde vergonhosa.
A Unimed possui um hospital proprio e não atende crianças, fato esse inaceitavél, agora fecha o hospital da criança!!!
Pagamos por um plano de saúde, pagamos caro e não vamos ter atendimento, com o hospital da criança funcionando já era lotado, imagina sem este atendimento.
Que situação e além, de nós pais, quem mais se importa?
 
Andrea de S. Pires em 28/04/2011 12:39:17
Ao invés de pagar plano de saúde, pegue este dinheiro e coloque numa poupança, deixe este dinheiro armazenado e rendendo para utilizar quando necessário para problemas de saúde. Os planos de saúde cada vez mais pagam honorários ridículos aos profissionais. e aqueles de destaque estão se descredenciando dos planos pois o valor de uma consulta repassado ao médico, muitas vezes é inferior a um corte de cabelo.
 
Paulo Neto em 28/04/2011 12:34:00
Pago a muitos anos a Unimed e, eles cobram um absurdo da gente e pagam uma miséria para hospitais e médicos, Pior é saber que Unimed é comandada por próprios médicos, uns querendo comer o outro.
Se quisermos conhecer o carater de uma pesoa é só dar poderes em suas mãos.
Todo e qualquer ciudadão que não tiver aonde ser atendido pela Unimed, é só pagar aconsulta que o plano é obrigado a desenbolsar a despesa, o mesmo que é feito com nossos politicos e familaires, que são atendidos nmos melhores hospitais e clinicas mundiais e, a população paga pra eles depois 9 reembolsa., quase igual o que acontece com um cidadão que paga seus impostos, rsrsrsrrsrrsrsrss
 
Kamél El Kadri em 28/04/2011 12:27:29
Realmente vai ficar muito difícil pq os melhores médicos pediatras estão lá!
massssssss..... tomara que tudo se resolva, sem precisar prejudicar as crianças e os pais!!!
 
JULIANA FLEITAS NOMURA em 28/04/2011 12:27:12
São várias as verdades no caso:
1. O hospital já estava virando um verdadeiro posto de saúde, super lotado e apenas 1 pediatra atendendo .
2. O que o convenio paga num pronto atendimento não é suficiente para se pagar 2 pediatras atendendo ao mesmo tempo, fora aumentar equipe de enfermagem, gasto de material, etc.
3. Existe absurdamente consultas de retorno. Vejam só, um medico acorda de madrugada e atende uma criança que já esteve alí e no momento geralmente está com outro problema, mas é retorno e ele não ganha um centavo pela consulta geralmente de madrugada, absurdo
4. Existe uma verdadeira febre de pronto socorro em campo grande, onde as mães já nao levam seus filhos ao consultorio, com apenas 1 pediatra de confiança. Qualquer coisa é pronto socorro e cada hora com um profissional.
5. Já não dá mais para atender uma criança com toda responsabilidade envolvida e ganhar o valor de um corte de cabelo.
6. Unimed e cassems irão ter que rever seus gastos, direcionar melhor o lucro senão o caos irá piorar.
Por favor Publiquem!
 
jose aparecido ferreira em 28/04/2011 12:24:54
Estou chocada. O melhor hospital infantil de CGR, vou pedir à Deus mais e mais pela saúde do meu filho pois naum há outra saída. Só Deus pode nos ajudar. E se Ele quiser
essa situação vai ser resolvida da melhor forma para todos.
Já sofri em outros hospitais antes de conhecer a qualidade do Hospital da Criança, não existe outro. Emergências e cirurgias p os meus filhos foram feitas todas lá.
O que faremos?
Isso sobrecarregará as ligações aos pediatras.
Obrigada pelo espaço.
 
Cristiane Fatima Francisco em 28/04/2011 12:20:12
É isso mesmo, pagamos caro no plano e não temos atendimento para as nossas crianças... A Unimed tem hospital, mas não colocam pediatras para atender... É uma vergonha.
 
Waleska Espósito em 28/04/2011 12:09:20
È um absurdo a UNIMED pemitir a essa situação, nós pagamos esse plano de saude que é uma absurdo de caro, não aceitam atrazos, porque se não o atendimento é suspenso, o HOSPITAL DA CRIANÇA É referencia para mim como mãe tenho duas crianças que ainda precisa deste hospital, o negocio é nos mobilizar e migrar para outro plano que realmente se importa com seus usuarios,.
 
Danielle Pacini em 28/04/2011 11:37:50
Olha é lamentável o relacionamento da Unimed com os médicos, dependemos deles, não só na área da pediatria, no geral, sempre ouvimos reclamações sobre os repasses aos mesmos. Pagamos absurdos nesses planos da Unimed e eles repassam aos médicos esse valor que chega a ser vergonhoso. Vai chegar a um ponto onde não vai mais compensar ter esse plano tão top como se lançam, ta mais vantajoso pagar particular, afinal o valor por qual eu por exemplo pago a duas crianças chega a quase R$ 400,00 e para agora ter as únicas opções de 2 hospitais de urgência lotados diga se de passagem. É simplesmente revoltante.
 
ADRIANA ALVES em 28/04/2011 11:37:45
A Unimed faz o que faz com a classe medica e com o hospitais porque nao tem concorrente em nosso Estado. Varios amigos meus tiveram que entrar na justica para ter um atendimento justo quando precisaram do plano da Unimed com urgencia. E um absurdo o que ela cobra dos seus clientes e o minimo que e repassado as clinicas e medicos. Pena que a Justica nao intervem no abuso que a Unimed faz em nosso Estado, talvez porque se trata de gente grande. Eu mesmo estou atras de outro plano para meu filho, que tem Unimed, mas que a cada dia vejo as opcoes estao diminuindo. Ja havia parado de leva-lo no Hospital da Crianca devido o pessimo atendimento deles e a falta de cuidado com as criancas.
 
Israel de Sousa em 28/04/2011 11:34:33
Essa crise dos convênios deveria servir pelo menos para que os usuários desses sistemas não lavassem as mãos perante a péssima gestão que ocorre no SUS. Muitos porque não são usuário do sus acham que não devem preocupar-se com essa questão. Se não vão poder custear os tratamentos de forma particular vão acabar internando no sistema único. Espero que já tenha caido a ficha de que "convênio" não vai ser mais garantia de bom atendimento. Mesmo quer eu não seja usuário sus seria bom que ele funcionasse bem! pelo menos por garantia.
 
GILMAR SOUZA CRUZ em 28/04/2011 11:31:00
É vergonhoso o que esta acontecendo na nossa cidade... Mas a bomba tinha q estourar e ja estava na hora... se a Unimed nao valoriza seus medicos q sao cooperados imaginem como sao os prestadores de serviços como fisioterapia, terapia ocupacional entre outras especialidades. Se para médicos a unimed repassa 50 reais, imagine um fisioterapeuta realizando uma sessao de respiratoria por 7 reais bruto. Isto pq é o melhor plano da cidade. é de indignar que um profissional q estudou se especializou e tem uma responsabilidade enorme com a saude de uma pessoa receber 7 reais por uma sessao. E quando o prestador vai reclamar é obrigado a escutar ou é isso ou descredencia a clinica. Ainda bem que o HOSPITAL DA CRIANÇA tomou uma atitude que muitos tinham receio. O problema é quem paga por tudo isto sao os usuarios e que no caso sao crianças. Flanelinha ganha mais que fisioterapeuta... é uma vergonha...
 
vera lucia em 28/04/2011 10:03:09
pagamos caro para ter plano e não temos atendimento, a saúde publica esta melhor que a unimed, a espera de consulta demora o mesmo tempo mais de 30 dias este pais é uma VERGONHA.
 
Paula Matos em 28/04/2011 09:58:03
Acredito que o ato médico em si encontra-se muito desvalorizado. como vi muitos comentários, não há preço por uma vida humana, ainda mais de uma criança.... será?
no caso de realmente não haver mais atendimento UNIMED pelo hospital citado, basta que o usuário faça o pagamento particular. resolvido o problema.... será?
Sei que muitos acharão muito caro uma consulta de 100, 200 ou 300 reais, mas acredito que alguns gastam isso ou mais em uma noitada, num jantar, numa enchida de tanque, no salão de beleza, numa mísera reforma de canto de calçada, numa poda de um jardim, sem grandes questionamentos.
Mas... na hora do pagamento ao profissional que cuida do bem mais precioso que um ser humano possa ter (seus filhos) parece que incômodo é maior.
O valor repassado aos médicos (pela consulta) é algo próximo do ridículo - na média de 30 a 40 reais, isso há mais de 15 anos, sem grandes reajustes.
A jornada é grande, difícil, árdua. Não temos tempo para fazer protestos ou greves. A insatisfação da classe médica (com os planos de sáude) é tão grande que o descredenciamento de profissionais (clínicas/ ou hospitais) competentes é só uma questão de tempo. de calendário.
Essa semana vimos em noticiário Nacional a falta de pediatras no Brasil como um todo. Estudantes de medicina não querem mais seguir uma profissão que não agregue valor na consulta (o ato mais nobre do SER MÉDICO), mas sim, especialidades com procedimentos - esses sim valorizados pelos médicos, planos de saúde e pela própria população.
 
sandro trindade benites em 28/04/2011 09:34:30
Estranho, as atitudes dos medicos, hospitais e outros profissionais de saude, é estranho por um razao muito simples: a unimed e dos medicos, administrados por medicos eleitos pelos cooperados. Quem decide as politicas da da cooperativa são os proprios medicos cooperados atraves de assembleia. Greve, romper convenio e atitude inusitado. Simples de ser revolvido, organiza-se pede uma assembleia a diretoria e resolva, agora que a diretoria tem que fazer e administrar com responsabilidade uma coisa que eles nao sabem, com gastos absurdos. Alem disso e a Unimed mais cara do Brasil, faça, um levantamentos de valores e comprovarão os valores pagos a Unimed de C Grande
 
Guilherme A Filho em 28/04/2011 06:59:36
ISSO É BRINCADEIRA... INDIGNADO É POUCO... ESPERAVA VER ESSE BRASIL MUDADO AINDA EM VIDA...MAS PELO JEITO NAO VAI DAR... QUISERA EU NASCER TALVEZ NA SUICA NA OUTRA VIDA...REZAREI PARA ISSO...
 
MARIO PAESE JUNIOR em 28/04/2011 06:51:51
O atendimento no Hospital da Crianca é bom, mas nao eh o melhor. E lento com os mesmos medicos. o q tinha q acontecer era que os gestores publicos deveriam investir, nos atendimentos publicos, melhorando o salario de todo o seu quadro de funcionarios da saude. Desde o administrativo que fica atendendo na recepcao ate os medicos, o salario de um atendente municipal e pouco mais de 640,00, isso sim eh uma vergonha. E os funcionarios da rede publica, mesmo assim, fazem de tudo para atender o paciente da melhor maneira possivel. Tem que valorizar sim esse tipo de profissional, que se qualifica por si so e faz o seu melhor para atender a populacao.
 
MARCOS LIMA em 28/04/2011 06:20:24
SÓ GOSTARIA DE PERGUNTAR UMA COISA. E AGORA UNIMED QUE NOS ATENDERÁ EM CAMPO GRANDE/MS? SOMENTE O HOSPITAL SÃO LUCAS?
 
Jeferson Bussula Pinheiro em 28/04/2011 05:38:46
Lamentável!!! É esse o outro lado da moeda (literalmente!) para quem passa uma vida pagando para ter uma melhor assistência. A ganância, inclusive na área da saúde deveria ser taxada como um crime hediondo! E infelizmente essa situação de caos e horror acontece também em outras áreas, tal como a educação.
 
William Parker em 28/04/2011 05:17:53
Para Luiz Henrique: Essa sua conta está errada e distoa em muito da realidade da realidade. Se você não sabe, há o "retorno" e isto não é cobrado. Isto é, cada pessoa atendida pode retornar ao médico quantas vezes quizer em até 15 dias depois da consulta. Por outro lado, o "cinquentinha da Unimed" só é pago após 2 ou 3 meses da data do atendimento. Reduza esse valor para um terço que será o espelho da realidade.
 
daniel moura mayolino em 28/04/2011 05:11:07
Os associados que pagam pelos planos de saúde estão perdendo um referencie para atender as nossas crianças que eles dizem ser o futuro do nosso país, mas a primeira coisa é deixar de atende-las dignamente e agora será que algum orgã que tenha competecia podera nós auxiliar neste momento por que estamos passando ou terremos que continuar pagando um absurdo e n termos um atendimento digno para os que são colocados como o futuro do país...............................
 
hairton martinelli em 28/04/2011 05:10:21
Muito lamentável!!!!!!!!!! teríamos que vereficar bem antes de fazer plano de saúde,se uma criança precisar,onde iremos?saúde pública nunca tem pediatra,e quando isso nao acontece,quase morre esperando, Precisa ser tomado uma iniciativa e resolver isso tudo.por favor,não deichem nossas crianças sem atendimento,Campo Grande merece mostrar que além de lindo temos um hospital muito bom,que se chama hospital da criança.Imploramos,façam um acerto e continuam atendendo.Muito obrigada.
 
Elza haito em 28/04/2011 05:07:26
Estou indignada! O Sindicato precisa fazer alguma coisa!
 
Mirtes Amin Fonseca Bernardes em 28/04/2011 05:06:40
me perdoe leitores mas não sei por que vcs acham que o hospital da criança é o melhor?
na verdade nossa cidade não tem hospital infantil. minha filha passou mal muito mal levei ela para o hospital da criança pagando uma consulta particular, nos deixaram esperando mais de 30 minutos na recepcão sendo que nao havia nenhuma criança dentro sendo atendida naquele momento , o médico simplesmente em sua sala tomando seu café e nós la fora esperando e minha filha muito mal, a situaçao só foi resolvida quando meu esposo levantou- se e pediu o dinheiro de volta saimos para ir embora a atendente foi buscar nós ja rua e disse que o medico iria atender. quer dizer eles só atendem depois que vc se irrita fica mais nervoso do q ja estava. acho isso um descaso para com os clientes se particular atendem assim imagine com um plano q paga muito pouco.
 
rosa vilela em 28/04/2011 05:02:42
È um Absurdo o que a UNIMED faz com seus USUARIOS, pagamos verdadeiras fortunas para ter um plano de saude achando ser o melhor e derrepente acontece um fato desse, isso é uma falta de respeito com seus clientes, pois se atrazamos o plano simplesmente é cortado a atendimento e agora vamos continuar neste plano para que, se cada vez temos menos opção de médicos e hospitais, para mim como mãe o HOSPITAL DA CRIANÇA é referencia.
Ainda bem que podemos migrar para outros planos sem carencia, vamos nos unir e fazer valer o nossos direito de consumedor, fazer uma grande mobilização e dizer não a UNIMED.
 
Danielle Pacini em 28/04/2011 04:46:42
A única forma de você não morrer por falta de atendimento médico em Mato Grosso do Sul é você ser político milionário para ter cacife de se tratar em São Paulo. Eu já desisti. Só Deus por nós. Os políticos estão preocupados com a vaga na TCE e outras homenagens a Luan Santana. É o fim.
 
Otavio Laurindo da Silva Neto em 28/04/2011 04:04:53
È realmente lamentavel que isso aconteça,pois tenho 03 filhos e os três já passaram e ainda passam pelo hospital da criança. Que na minha opinião é o melhor hospital infantil de campo grande.pois se isso mesmo acontecer vou parar de pagar a unimed e pagar consulta particular,porque para mim não seria mais interessante esse plano de saude.
Porque já não vai me atender no que preciso.
 
arlete duarte em 28/04/2011 04:01:57
Fiquei surpresa com essa noticia, tenho dois filhos e pago unimed, o melhor hospital do estado parar de atender o plano, penso sinceramente em cancelar meu plano se isso acontecer.
hospital são lucas e prontomed sem comentarios, é melhor pagar uma consulta particular
o plano não é barato, agora pagar R$ 50, a consulta do médico é brincadeira.
oque está acontecendo com a unimed, será que é falta de concorrente.


 
Edinalva dos santos em 28/04/2011 03:57:00
Os aumentos feitos pelos planos de saúde é compulsório; ou pagamos ou eles nos exclui. O SUS é a maior afronta à dignidade humana brasileira. E agora? Os planos privados viraram SUS e este acabou desmoralizando e desmoralizado. A ordem é a seguinte: Quem pode pagar o particular sobrevive que não pode, também não terá ajuda em seu funeral.
 
JOÃO TRINDADE em 28/04/2011 03:45:50
É UMA VERGONHA PARA CAMPO GRANDE NAO TER HOSPITAIS PARA CRIANÇAS QUE ATENDAM A DEMANDA E AGORA AINDA FECHA MAIS UM HOSPITAL ...O QUE VAMOS FAZER COM NOSSOS FILHOS QUANDO PRECISAREM DE ATENDIMENTO ....PORQUE POSTO DE SAUDE É UMA CALAMIDADE ....A GENTE PAGA UM PLANO DE SAUDE PARA SER ATENDIDO COM RESPEITO ...E MESMO ASSIM NAO É O QUE ACONTECE .......EU ATÉ CONCORDO COM OS MEDICOS QUE ESTUDARAM E PRECISAM SER MELHOR REMUNERADOS ......MAS ELES SE ESQUECEM DO JURAMENTO QUE ELES FIZERAM QUANDO SE FORMARAM E SIMPLESMENTE PENSAM SÓ NELES E NAO NA VIDA DO SER HUMANO QUE VALE MUITO MAIS DO QUE QUALQUER DINHEIRO !!!!! É LAMENTÁVEL !!!!! É UMA VERGONHA PARA TODA A CLASSE !!!!! SEJA DIRETOR , MEDICO, DONO DE HOSPITAL , GOVERNO , PREFEITURA ENFIM ......
 
ROGERIO CARVALHO LEONEL em 28/04/2011 03:30:50
Ultimamente o Hospital da Criança parece mais um posto de saúde que um hospital particular. A demora de atendimento é tanto onde você tem que esperar mais de 2 horas para ser atendido... Tem que fechar este hospital de 5ª categoria....
 
Carlos Mariano de Andrade em 28/04/2011 02:41:09
porque em vez da unisus ficar patrocinando time de futebol não aumenta o valor pago aos medicos e hospitais....
 
Roberto Hoerlle em 28/04/2011 02:26:53
Vamos fazer umas continhas:
Considerando uma jornada semanal de 40 horas e um tempo médio de atendimento de 25 minutos (eu já fui atendido em 8 minutos uma vez....), é possível fazer 96 atendimentos em uma semana. O mês de maio de 2011, por exemplo, apresenta quatro semanas completas e mais dois dias úteis. Com base na informação de que R$ 50,00 é o valor que a Unimed paga ao médico pela consulta, temos: 96 x 4 x 50 = R$ 19.200,00. Mais 38 atendimentos nos outros dois dias úteis: 38 x 50 = R$ 1.900,00. Total igual a R$ 21.100,00. A contribuição de 20% do INSS (profissional liberal) fica em R$ 4220,00. O IR fica em R$ 3.949,22. Sobram míseros R$ 12.930,78. É lógico que nem todos têm esse desempenho, uns mais e outros menos, mas não deixa de ser um bom salário...
Infelizmente não dá pra fazer esse tipo de conta com a Unimed. Deve arrecadar milhões.
Ao mais humilde só resta o SUS. A classe média ainda tinha plano de saúde. Pelo jeito não por muito tempo. O SUS ficará (mais) abarrotado no futuro!
 
Luiz Henrique em 28/04/2011 01:51:03
........e isso tudo porque a UNIMED é uma cooperativa de médicos, imagina se não fosse !!!

A categoria médica deveria reclamar da gestão da UNIMED com seus cooperados e não reverter em consequências para o cliente.....enfim, nada muda há anos, mudará agora ??
 
Sergio Correa em 28/04/2011 01:39:26
A Unimed vem elevando os valores dos planos e não vem repassando as clínicas, aos médicos, fazendo assim grande furtuna, é lamentavel perder o Hospital da Criança, hoje são eles, amanhã serão os outros. Isso é simplesmente uma falta de repeito com todos nós clientes da UNIMED, não podemos esquecer que quem da a furtuna a eles somos nós, vamos começar a procurar outras alternativas e cancelar os planos com a UNIMED. É claro que é isso que vai acontecer.
 
Vanilda Vieira Landgraf em 28/04/2011 01:12:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions