A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/02/2016 12:00

Idosa dormia nua e morreu após socos, chutes e estupros de vizinhos

Luana Rodrigues
Sangue da idosa que foi agredida e violentada antes de morrer. (Foto: Fernando Antunes)Sangue da idosa que foi agredida e violentada antes de morrer. (Foto: Fernando Antunes)

Além de indefesa, os fatos acerca da morte de Sebastiana Correia Maciel, 77, mostram que ela jamais havia imaginado que alguém entraria em sua casa para lhe fazer tanto mal. A idosa dormia nua, quando foi surpreendida pelos dois criminosos que entraram em sua residência, a esfaquearam, sufocaram e ainda a estupraram por duas vezes, antes e depois de sua morte.

Conforme o delegado Cleverson Alves do Santos, do SIG (Serviço de Investigações Gerais), os detalhes revelados na reprodução simulada do crime, só reforçam a frieza e brutalidade com que ele foi cometido."Eles pularam o muro e ao entrarem no quarto a viram nua, os dois relatam que a partir dai já começaram os estupros, tanto vaginal, quanto anal. na tentativa de se defender, ela se debatia muito e tentou gritar, por isso foi agredida com muitos golpes na cabeça, e asfixiada", detalha o delegado.

Assim como a polícia já previa, a reprodução do latrocínio também mostrou que o crime ocorreu na madrugada, por volta das 4h. Após um dia de bebedeira, Neilson Dantas, 20,teve a ideia de roubar alguém. Ele convidou dois amigos que estavam na casa dele, em frente a de Sebastiana. No local também estavam a mãe e a irmã de Neilson, além de um adolescente de 17 anos. Os últimos três dormiam em um quarto.

Como os dois colegas de Neilson negaram praticar o crime e foram embora, ele decidiu acordar adolescente, que aceitou a proposta. Tudo isso, só foi descoberto depois que a polícia ouviu as seis pessoas que estavam na casa. "A principio todos negaram, mas nós encontramos um boné bastante característico na cena do crime e isso fez com que um deles entregasse os culpados", disse o delegado.

O crime revoltou moradores do Aero Rancho e levou medo a quem vive por lá há mais de 20 anos. "Espero que os autores fiquem realmente presos senão o terror vai se instalar no bairro", disse Miguel Monteiro, também de 77 anos, vizinho de Sebastiana.

Brutal - As mãos de Sebastiana foram amarradas e os dois criminosos a estupraram pela vagina e ânus, segundo a polícia. A vítima, que tinha deficiência nas mãos, perna e voz, também foi atingida com muitos socos. Em seguida, cortaram a jugular dela e a estupraram novamente. Antes disso, amarraram um lençol na cabeça de Sebastiana e a asfixiaram. A bolsa dela não foi levada, apenas um aparelho de som que a idosa tinha comprado há dois dias e cerca de R$ 700 em dinheiro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions