A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/05/2015 16:07

Incêndio criminoso destrói três carros de funcionários em obra do Aquário

Edivaldo Bitencourt e Michel Faustino
Veículo ficou totalmente destruído após ser incendiado no Parque das Nações (Foto: Marcelo Calazans)Veículo ficou totalmente destruído após ser incendiado no Parque das Nações (Foto: Marcelo Calazans)

Um incêndio criminoso destruiu totalmente um veículo e causou danos materiais em outros dois no estacionamento do Aquário do Pantanal, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. Por volta das 15h30 de hoje (29), funcionários viram o veículo pegando fogo e recorreram a 13 extintores para controlar as chamas.

O fogo começou em um veículo Fiat Palio azul, que pertence a um dos operários envolvidos na obra do Aquário do Pantanal, megaempreendimento que deverá custar R$ 230 milhões. O incêndio se espalhou e atingiu outros dois carros, um Vectra prata e um Palio branco, que também estavam no estacionamento e pertence a funcionários da obra.

O Corpo de Bombeiros também foi chamado para atender a ocorrência nos altos da Avenida Afonso Pena. Antes, da chegada dos militares, operários pegaram 13 extintores de outros veículos e do Aquário do Pantanal para controlar o fogo nos três veículos.

O Palio azul, que pertence a um dos encarregados da obra, ficou totalmente destruído pelo fogo. Só o motor não foi atingido pelo incêndio. O proprietário contou que o carro é de 2010, não tem seguro e o prejuízo deve ficar em aproximadamente R$ 20 mil.

Vectra foi bastante danificado em incêndio criminoso (Foto: Marcelo Calazans0Vectra foi bastante danificado em incêndio criminoso (Foto: Marcelo Calazans0
Treze extintores foram usados no combate ao fogo (Foto: Marcelo Calazans)Treze extintores foram usados no combate ao fogo (Foto: Marcelo Calazans)

O segundo carro bastante destruído foi o Vectra, do pedreiro Damião Batista da Silva, 27 anos. Ele contou que o carro é de 1998 e foi adquirido há cinco anos. Os gastos para realizar os reparos podem chegar a R$ 4 mil. Como está numa situação financeira difícil, Damião contou que até pensa em vender o automóvel para um ferro velho.

Mais sorte teve o encarregado de almoxarifado Martinho Quintana Barbosa, 56, que conseguiu entrar no Palio branco e dar ré, apesar das chamas já terem começado e o carro estar bastante quente. “Salvei o carro”, relatou.

Martinho contou que foi avisado por companheiros do incêndio em palio e saiu correndo. Ao ver que era o seu, ele retirou o veículo e depois ajudou a combater o fogo nos outros. Ele estima que o prejuízo ficará por conta dos gastos com reparos, em torno de R$ 200.

A principal suspeita é de que o incêndio foi criminoso. Uma garrafa pet de dois litros foi encontrada perto dos veículos com resto de gasolina. Funcionários também relataram que viram dois motociclistas deixando a área às pressas em uma motocicleta.

Uma das possibilidades é retaliação pelo corte ocorrido na manhã de hoje na obra do Aquário. Outra é de que presos ou ex-presidiários, que trabalham na construção, tenham se envolvido em brigas e se vingaram.

Este é o segundo caso de incêndio em veículos nesta sexta-feira. De manhã, o carro pegou fogo e ficou destruído na Rua Antônio Maria Coelho, perto do Parque das Nações Indígenas. 

Operários e bombeiros combateram as chamas em veículos (Foto: Marcelo Calazans)Operários e bombeiros combateram as chamas em veículos (Foto: Marcelo Calazans)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions