A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/03/2015 08:59

Insegurança assusta passageiros de ônibus nas imediações de shoppings

Renan Nucci
Mato e terrenos baldios tornam área mais perigosa no Norte Sul (Foto: Marcelo Calazans)Mato e terrenos baldios tornam área mais perigosa no Norte Sul (Foto: Marcelo Calazans)

Onda de assaltos a clientes e funcionários dos shoppings Bosque dos Ipês e Norte Sul Plaza, principalmente à noite, preocupa o SECG (Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande). A entidade alerta que no mês passado foram registrados pelo menos 23 ocorrências nas imediações dos dois estabelecimentos.

Nesta semana, o sindicato ratificou o pedido de providências ao comando-geral da Polícia Militar e à Sejusp, para garantir proteção dos frequentadores destes locais, principalmente após às 22h.

“Estamos enviando esta semana novos ofícios às autoridades de segurança pública da cidade e do Estado, para que reforcem o policiamento em torno dos shopping, pois a marginalidade tem-se aproveitado da falta de segurança, para assaltar comerciários e consumidores”, critica André Luiz Garcia, diretor do SECCG.

Em um dos casos, às 18h10 do dia 26 de janeiro, um grupo de quatro jovens com idades, aparentemente, entre 16 e 22 anos, roubou cinco mulheres que aguardavam em um ponto de ônibus na Avenida Cônsul Assaf Trad, saída para Cuiabá (MT), perto do Bosque dos Ipês. Três dos ladrões estavam armados com facas. Eles subtraíram celulares, bolsas e outros objetos.

Posicionamentos – Em nota a Sejusp afirma não ter recebido qualquer comunicado do Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande. E que, o Governo do Estado vem tomando todas as providências necessárias para o combate a todos os tipos de crimes, em especial, roubos, furtos e homicídios, entre elas, aumento da cota de combustíveis para as polícias, manutenção, revisão e consertos das viaturas e ações e operações de caráter preventivo/ostensivo e repressivas focadas nestes delitos, visando tirar de circulação os criminosos que reiteradamente agem na cidade.

Em paralelo estão sendo formados pela Polícia Militar mais de 830 soldados e pela Polícia Civil, mais de 150 investigadores, escrivães, peritos papiloscopistas, que começam a trabalhar já na segunda quinzena do mês de março, reforçando assim o policiamento em Campo Grande e em todo o Estado.

As assessorias de imprensa dos shoppings também se manifestaram. A do Norte Sul, onde um segurança foi esfaqueado ao evitar que uma funcionária fosse agredida pelo ex, informou que “o shopping possui em sua área de operações uma equipe treinada para proporcionar aos clientes e funcionários um ambiente seguro e acolhedor dentro de suas dependências, e apoia a iniciativa do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio em solicitar mais rondas efetivas na região”.

Daniele Carvalho, coordenadora de marketing do Bosque dos Ipês disse que o estabelecimento possui segurança constante, porém, os vigilantes têm atuação limitada ao espaço privado do estabelecimento, além de não terem poder de polícia. Ela afirma que a segurança no entorno é dever do Estado, mas ressalta que o shopping tem interesse em maior efetividade do policiamento ostensivo e “dá todo o apoio para o trabalho da polícia quando acionado”.

Ponto de ônibus e entorno de Shopping BOsque dos Ipês virou área insegura para usuários do transporte coletivo (Foto: Marcos Ermínio)Ponto de ônibus e entorno de Shopping BOsque dos Ipês virou área insegura para usuários do transporte coletivo (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions