A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/05/2012 18:40

Italiano e brasileiro são presos ao tentar aplicar golpe em delegado

Nadyenka Castro

Eles disseram que estavam vendendo roupas e bolsas de grifes famosas com preço abaixo do mercado. Depois, confessaram que as peças tinham sido compradas em São Paulo

Parte das peças apreendidas com Bruno e Stefano, que tentaram vender ao delegado. (Foto: Rodrigo Pazinato)Parte das peças apreendidas com Bruno e Stefano, que tentaram vender ao delegado. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Italiano e brasileiro foram presos na tarde desta quinta-feira, em Campo Grande, após terem tentado aplicar golpe em delegado de Polícia Civil.

O delegado Adriano Garcia Geraldo, titular da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), estacionou uma viatura descaracterizada em frente ao Camelódromo .

Ainda no carro, foi abordado por dois homens em um Vectra de cor preta, de placas de São Paulo. “Eles estavam bem vestidos, de terno, se apresentaram como italianos, perguntaram se eu falava italiano e também onde ficava o aeroporto”, conta o delegado.

Adriano respondeu que falava pouco. Os dois homens perguntaram a profissão do delegado, que disse ser advogado.

Os italianos então falaram que eram representantes de vendas e que estavam com mercadorias de grifes e queriam vender o que havia sobrado no estoque, pois já estavam retornando para a Itália.

Stefano, de óculos, e Bruno, ao lado, tentaram enganar delegado de Polícia. (Foto: Rodrigo Pazinato)Stefano, de óculos, e Bruno, ao lado, tentaram enganar delegado de Polícia. (Foto: Rodrigo Pazinato)

O delegado continuou a conversa e os homens abriram o porta mala do Vectra, cuja chave tinha como chaveiro o nome de uma empresa locadora de veículos. Os ‘vendedores’ mostraram os ternos, pastas e outras peças e ainda falaram que tudo estava avaliado em R$ 6 mil, mas, fariam por R$ 1,8 mil.

“Eu então disse que iria ligar para um amigo que era solteiro para ver a mercadoria. Liguei para um investigador”, diz Adriano, explicando que ao usar o código policial, um dos ‘vendedores’ desconfiou e tentou ir embora. “Não teve jeito, tive que abordar sozinho”, fala.

Durante a abordagem, um dos homens confessou que era brasileiro, que estavam hospedados em hotel da Capital e que as peças tinham sido compradas em São Paulo, na rua 25 de Março.

Policiais foram até o hotel, nas proximidades da Santa Casa, e lá apreenderam mais mercadorias e documentos dos dois homens: o italiano Stefano Damiani, 24 anos, e o brasileiro Bruno Humberto de Paula, 29 anos.

No local, os policiais verificaram que a dupla trocava as etiquetas dos produtos pelas de grifes famosas. Nos objetos de Bruno havia fotos dele com a família.

Eles não aceitaram falar com o Campo Grande News, mas, à Polícia, Bruno declarou que não tem residência fixa, que Stefano chegou no Brasil há sete dias, por São Paulo, e ainda que relógios e correntes em ouro apreendidas eram de uso pessoal dele.



Hoje aconteceu comigo na Av. Jornalista Roberto Marinho... desconfiado já deixei o "italiano" falando sozinho, após orientá-lo de como chegar ao Aeroporto... Assim que desci do meu carro em um grande lava rápido que tem lá, ele estacionou, muito bem arrumado e começo o imbróglio, conforme já descrito...
 
Denilson Vieira em 01/06/2013 22:14:25
Não considero um golpe não.........As jaquetas são lindas , comprei por 127,00 e não me arrependo, mesmo que eles naõ falassem que era couro legitimo eu compraria , todos meus amigos estão querendo cair nesse golpe, se alguem ver eles digam que qquero comprar mais...hehe acho que eu que dei o golpe neles
 
Julio kimberley em 19/01/2013 15:53:12
Obs: Este golpe é aplicado no MUNDO INTEIRO. Se vocês procurarem no Google, em inglês, encontrarão centenas de pessoas que já cairam neste golpe, nos mais diversos países. A abordagem é sempre a mesma.
 
Thiago Kratos em 01/06/2012 02:45:07
Moro em São Paulo, capital, e caí neste mesmíssimo golpe, no bairro de Pinheiros, do lado do meu prédio. O roteiro do sujeito foi exatamente o mesmo destes vigaristas. Perguntou onde era o aeroporto e se eu falava italiano. Depois me ofereceu as roupas etc. etc. Gostaria muito de ver o golpista preso também um dia. Parabéns ao delegado.
 
Thiago Kratos em 01/06/2012 02:43:34
Encontrei eles em um Bar, e se apresentaram como italianos me mostraram as jaquetas que dizia ser couro de verdade trazidos da itália, acendia o isqueiro e realmente não pegava fogo por ser de legitimo couro. São muitos bons conversam super bem até comprei duas por R$300,00. Agora pede para os policias pegarem um isqueiro e testar se o Stefano realmente é brasileiro, se pegar fogo paciência!!!
 
Cleyton Neves em 25/05/2012 12:19:47
TRABALHO EM UMA LOJA DE ACESSORIOS AUTOMOTIVOS, ELES PASSARAM AQUI ME OFERECENDO ESTAS MESMAS MERCADORIAS, ME OFERECENDO POR 2100,00. FALEI QUE NAO TINHA ENTERESSE , ENTAO PERGUNTARAM PELO PROPRIETARIO, FALEI QUE ELE HAVIA SAIDO, DEPOIS FORAM EMBORA.
 
ALESSANDRO BOGADO em 25/05/2012 11:30:29
Nao sao so estes dois nao, pois passaram na minha casa vendendo tambem dizendo ser italiano e precisava vender o restante do estoque para poder voltar para a Italia. Que sacanagem hen.....
 
Cecilia Carvalho em 25/05/2012 09:25:10
Na segunda feira um deles esteve aqui na minha loja oferecendo essas roupas... Pra mim ele se identificou como sendo de Portugal e que as roupas que estava vendendo era sobra de uma inauguração de uma loja no shopping Norte Sul Plaza... Tava na cara que era picaretagem...
 
Gilson Flores em 25/05/2012 08:43:10
A CASA CAIU FIO!
 
henrique em 25/05/2012 08:32:35
TEM MAIS GENTE NESTE ESQUEMA, DOMINGO PASSADO ESTAVA EM UM BARZINHO AQUI DE NOSSA CIDADE E RECEBEMOS A VISITA DE UM CAMARADA COM ESTE MESMO TIPO DE MERCADORIA, DIZIA QUE ERA DE GRIFE, ASCENDEU ISQUEIRO PASSOU SOBRE A JAQUETA ETC..ETC..
O PAPO ERA O MESMO, SOBRA DE ESTOQUE QUE NÃO TINHA VENDIDO.
AGORA VAMOS FICAR ATENTOS, SE PINTAR NOVAMENTE IREMOS ACIONAR A POLICIA.
Paranaiba - MS
 
Carlos Alberto Machado em 25/05/2012 01:14:27
Que bote errado, kkk no meio de tanta gente, encontrar logo um Delegado. Esses são azarados mesmo.
 
alex sousa em 24/05/2012 08:36:49
Essa dupla deveriam fazer parte do programa dominical, "OS CARA DE PAU" hahahahhaha
 
sidney massato em 24/05/2012 08:18:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions