A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

05/12/2011 14:38

Jardineiro recupera objeto furtado após pagar R$ 200 a traficante

Nadyenka Castro

“É dureza isso, a gente ter que pagar para ter uma coisa que já é nossa”, indigna-se o trabalhador de 56 anos

Um jardineiro de 56 anos, que por receio prefere não se identificar, teve que pagar a um traficante para ter de volta equipamento de trabalho que havia sido furtado. “ Para poder trabalhar, não perder os clientes e conseguir meu dinheirinho, tive que fazer isso”, justifica.

Além de serviços de jardineiro, o trabalhador também atua como pedreiro e quando construía um imóvel, na Vila Nasser, em Campo Grande, fez amizade com uma família.

Ele morava no bairro e lá fez muitos clientes. Há alguns anos mudou de endereço e passou a deixar os equipamentos de trabalho no imóvel que havia construído e feito amizades.

Na madrugada da última sexta-feira, o local foi alvo de ladrões. Eles danificaram a cerca elétrica, pularam o muro alto e furtaram diversos objetos, entre eles um cortador de grama e uma maquita do jardineiro.

Ao constatar o furto, o trabalhador soube onde poderia estar seus equipamentos e conversou com um morador do bairro, apontado como traficante na região. “Ele disse que não estava com ele, mas sabia com quem estava. Um tempinho depois ele voltou e disse que a pessoa queria R$ 200. Eu paguei”, conta.

O jardineiro diz que só recuperou o cortador. “Comprei em 10 vezes de R$ 100 no cartão de crédito e só tinha pago uma parcela”, fala. “É dureza isso, a gente ter que pagar para ter uma coisa que já é nossa”, indigna-se.

A maquita, que ele comprou já usada por R$ 400, o trabalhador não conseguiu recuperar. “Ele [o traficante] disse que ainda não sabia com quem estava”.

Por causa do furto, o jardineiro ficou sem atender, segundo ele, aproximadamente cinco clientes na sexta-feira. “Agora vou ter que correr e colocar o serviço em dia. Já paguei pelo cortador e agora preciso recuperar o prejuízo”, finaliza o trabalhador que não acionou a Polícia. “Tive que procurar o equipamento para trabalhar”.



E A POLICIA VAI ACHAR INCRIVEL ISSO TB OU VAI FAZER ALGO? TEM QUE PRENDER ESSE BANDIDO, TRAFICANTE. VAMOS LÁ POLICIAIS, FAÇAM ALE A QUE VCS EXISTEM, QUE É DEFENDER O CIDADAO DE BEM, PAGADOR DE IMPOSTOS.
 
LUCIANO MARQUES em 05/12/2011 05:54:03
Esses tipos de comportamentos só contribui para a manutenção da criminalidade. Mas como diz um velho ditado: "Quem tem telhado de vidro não joga pedra no telhado alheio".
 
Ezio Jose em 05/12/2011 03:21:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions