ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Jefferson gritou por socorro antes de morrer baleado na cabeça aos 22

Violência em área de tráfico e uso de drogas fez moradora não achar esquisita a movimentação antes do assassinato

Por Izabela Sanchez e Bruna Marques | 13/08/2020 08:20
Viatura do Samu ao lado do carro funerário da Pax São João Batista que levou o corpo de Jefferson (Foto: Henrique Kawaminami)
Viatura do Samu ao lado do carro funerário da Pax São João Batista que levou o corpo de Jefferson (Foto: Henrique Kawaminami)

Jefferson Aparecido Gonçalves, 22, foi assassinado na madrugada desta quinta-feira (13) na Avenida Baobá, Bairro Moreninhas, a cerca de 80 metros da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para onde foi levado pelo resgate. Ele não resistiu ao ferimento provocado por arma de fogo.

O rapaz foi baleado no crânio,  segundo apurou o Campo Grande News no local. O crime ocorreu em frente a uma praça ampla com campo de futebol, conforme relato de moradores e comerciantes.



Ainda não há detalhes sobre as circunstâncias do crime.  O corpo estava sendo transportado para o Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal). A família da vítima ainda não havia sido localiza.

O que se sabe, pelo relato de moradores dessa região, é que ele gritou pedindo socorro antes de morrer. Foi o que ouviu moradora da avenida, que tem 52 anos e pediu para não ser identificada.

Ao Campo Grande News, ela contou que há sempre movimentação pela venda e uso de drogas na avenida, especialmente na praça. Pela “rotina” de barulhos, não percebeu entre o grito de socorro algo incomum. Ela conta que, ao acordar nesta manhã, viu duas viaturas policiais.

O corpo de Jefferson já tinha sido levado. Sem vestígios do crime no local, só foi possível identificar o óbito pela ação da equipe funerária logo cedo.

Regras de comentário