A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

04/10/2015 09:17

João Amorim e “Bill Gates Pantaneiro” foram sócios na Itel Informática

Aline dos Santos
Baird teve Joäo Amorim como sócio na Itel Informática (Foto Gerson Walber)Baird teve Joäo Amorim como sócio na Itel Informática (Foto Gerson Walber)

Os empresários João Alberto Krampe Amorim dos Santos e João Baird eram sócios na Itel Informática. Em depoimento na operação Coffee Break, em que ambos são investigados pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), Amorim afirma que detinha até o ano passado 10% da empresa de Baird, conhecido como “Bill Gates Pantaneiro”. João Amorim é proprietário da Proteco Construções Ltda.

No depoimento, Amorim também relatou que compartilhavam um avião Phenom 100. Questionado sobre o empréstimo da aeronave para viagem do então prefeito Gilmar Olarte (PP) a Brasília, o empresário nega ter sido o autor da cortesia. O depoimento foi prestado ao Gaeco em 25 de agosto, quando foi deflagrada operação para investigar se houve compra de votos de vereadores para cassação de Alcides Bernal em março de 2014.

Apelidada de “Cheia de charme”, a aeronave Phenom-100, prefixo PP-JJB, aparece na operação Lama Asfáltica, realizada em julho pela PF (Polícia Federal), como elo entre Amorim, Baird e políticos. Com registro em nome da Itel Informática, o avião custa em média 1,8 milhão de dólares, tem capacidade para quatro passageiros e é considerado de última geração.

Após a operação da PF e recomendação do MPE (Ministério Pùblico do Estado), a prefeitura de Campo Grande suspendeu contratos com a Proteco e a Itel.

Alvos - No dia 25 de agosto, a Coffee Break, que foi deflagrada após compartilhamento de provas com a Lama Asfáltica, deteve 13 pessoas para prestar depoimentos. A condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a ir, foi autorizada para nove vereadores: Mario Cesar (PMDB); Edil Albuquerque (PMDB); Airton Saraiva (DEM); Waldecy Batista Nunes (PP), o Chocolate; Gilmar da Cruz (PRB); Carlos Augusto Borges (PSB), o Carlão; Edson Shimabukuro (PTB), Paulo Siufi (PMDB) e Jamal Salém.

Na ocasião, também prestaram esclarecimentos o ex-vereador Alceu Bueno, que renunciou após escândalo de exploração sexual, e os empresários João Amorim, Fábio Portela Machinsky e João Roberto Baird. A Justiça autorizou o afastamento de Olarte e Mario Cesar dos cargos. No mesmo dia 25 de agosto, mas em outro processo, o Poder Judiciário deu aval para a volta de Bernal à prefeitura.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions