A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/01/2016 17:52

Jornalista percorre 11 bairros, monta dossiê e denuncia abandono

“Já tem mais de dois meses que não há varrição na minha rua. Antes, eles passavam de 15 em 15 dias”, conta o jornalista

Ricardo Campos Jr.
No Jardim Mansur, mato de terreno baldio invade a calçada (Foto: Carlos Pereira / arquivo pessoal)No Jardim Mansur, mato de terreno baldio invade a calçada (Foto: Carlos Pereira / arquivo pessoal)
Rua tomada pelo mato em Campo Grande (Foto: Carlos Pereira / arquivo pessoal)Rua tomada pelo mato em Campo Grande (Foto: Carlos Pereira / arquivo pessoal)

Incomodado com a falta de limpeza em ruas, praças e parques, o jornalista Carlos Roberto Pereira percorreu onze bairros de Campo Grande fotografando locais com acúmulo de mato e lixo. Anexou as imagens a uma representação feita ao MPE (Ministério Público Estadual) por acreditar que o caso reflete a má gestão, configurando “uma ofensa aos direitos da população”.

“Já tem mais de dois meses que não há varrição na minha rua. Antes, eles passavam de 15 em 15 dias”, conta o jornalista. Ele mora no bairro Moreninhas III.

Na denúncia, Pereira afirma que entrou em contato com a prefeitura mais de dez vezes entre os meses de dezembro do ano passado e janeiro de 2016 reclamando da sujeira na rua, “mas nunca fui atendido em minhas demandas”.

Segundo ele, ao lado da creche na região há um terreno com o acúmulo de mato e lixo. Quando o jornalista expôs a situação, equipes da Seinthra (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) foram ao local e resolveram o problema, “mas aquela limpeza de todos os dias, de todas as semanas, a gente não vê mais”, comenta.

Pereira questiona a importância que o município está dando para os serviços urbanos, já que está prestes a gastar com o carnaval.

“Nada contra quem gosta da festa, mas o prefeito pediu situação de emergência em Campo Grande [por conta da dengue]. Outros municípios que decretaram emergência por conta das chuvas estão cancelando as festas e nós não sabemos se vai ter mais chuva. Limpando, ele não está”, pontua.

Para obter exemplos que subsidiassem a representação, o jornalista resolveu percorrer Campo Grande, do próprio bairro até regiões mais nobres, para mostrar que o descaso está em todos os lugares.

“Dá repulsa ver esse tipo de situação em uma cidade que já foi uma das mais bonitas. A nossa cidade está simplesmente acabando”, afirma.

Entre os pontos visitados pelo jornalista estão o Jardim Paulista, na praça localizada ao lado da Faculdade Estácio de Sá; o Jardim Mansur, perto da Bom Pastor, onde o mato está invadindo a calçada; a praça da rua Jeribá, na Chácara Cachoeira; região próxima ao cemitério Santo Amaro e o Tiradentes, onde há um terreno sujo perto do asilo São João Bosco.

Pereira reconhece que em alguns casos os terrenos são particulares, mas aponta que mesmo assim, sendo responsabilidade dos donos realizarem a limpeza, o poder púbico deveria pelo menos cobrar mais ou adotar atitudes mais enérgicas.

Conforme o Ministério Público, a denúncia foi encaminhada ao gabinete do procurador-geral de Justiça para análise. Ao Campo Grande News, a prefeitura, por meio da assessoria de imprensa, que só vai se manifestar quando for oficiada pelo MPE.

Área pública na Mata do Jacinto (Foto: Carlos Pereira / arquivo pessoal)Área pública na Mata do Jacinto (Foto: Carlos Pereira / arquivo pessoal)
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


Isso só mostra o que todo mundo já sabe, a total falta de capacidade administrativa do atual prefeito, a cidade simplesmente colocou um zé mané como prefeito e o resultado é este, o prefeito não sabe administrar o dinheiro publico, não sabe administrar a saúde, a educação, a limpeza, a fiscalização, enfim, estamos fadados a amargar mais um ano de incompetencia pura, e os secretarios e vereadores que o cercam estão na mesma situação, só tem incompetentes, infelizmente vamos ter que engolir mais 11 meses de má gestão, pensem na hora de votar, não podemos eleger uma pessoa que nunca foi nada na vida para administrar uma cidade do porte de Campo Grande.
 
Max em 22/01/2016 10:36:34
Precisa mostrar os bairros da periferia onde não é pavimentada nos os moradores estamos tendo que pegar entulho para arrumar as ruas, pois do contrário não entramos nas nossas casas, no Bairro vila Bela, sujeira, mao, e ruas intransitáveis, rua Florão no Tarumã impossível, pelo amor Deus, ninguém aguenta mais tanta falta de respeito e competência, buracos nas ruas, até quando.
É DURO FALAR MAIS OS OUTROS ROUBAVAM MAIS FAZIAM , ESSE ROUBA PORQUE NÃO ACREDITO EM SANTO E NÃO FAZ NADA.
 
Jane Fernandes Souza em 22/01/2016 10:30:07
A cidade está uma vergonha, abandonada sim, mas não pelos morados, abandonada pelos governantes que permitem que uma das cidades mais belas do país fique sendo vítima, junto com sua população, dos devaneios de prefeito e seus secretários que assim como ele, parecem acreditar em seres alienígenas espalhando o caos na cidade.
Se já não bastasse a crise nacional, causada também por uma "presidanta e seu gurúla" que só faltou dizer que é superior a Deus, pois, dizer que é o homem mais honesto do país, isso ele disse! Inacreditável não é? Mas disse e repetiu.
E assim caminha o Brasil, temos prefeito esquizofrênico, secretário de saúde incapaz, entre outros secretários que caíram onde nunca pisaram e não sabem o que fazer, cometendo os mesmos erros da primeira era Bernal.
 
Guto em 22/01/2016 09:11:43
O descaso também acontece no bairro Coophatrabalho na rua Extremosa, temos uma avenida nova construída, mais o local entre minha casa e a avenida a um espaço vazio, cuidamos da área (os moradores), pagamos para limpar o mato e tudo o que se refere na frente da casa de cada morador, a um trailer vermelho sem funcionamento, onde foi apelidado praça do tiburcio, ele limpou e ficou muito legal, mais o fiscal da prefeitura foi querer saber de quem era o trailer, gostaria que o prefeito limpa-se os locais sempre, e fize-se a obra prometida, se der para ir fiscalizar a mal gestão da prefeitura.
 
Marcelo D em 22/01/2016 08:20:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions