A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/08/2014 16:47

Jovens são maioria em marcha e profetizam maravilhas para a Capital

Caroline Maldonado e Filipe Prado
Jovens compareceram em peso ao evento (Fotos: Marcelo Calazans)Jovens compareceram em peso ao evento (Fotos: Marcelo Calazans)
Prefeito diz que frio não vai atrapalhar o evento (Fotos: Marcelo Calazans)Prefeito diz que frio não vai atrapalhar o evento (Fotos: Marcelo Calazans)

Os cerca de 2 mil fiéis que participam da Marcha para Jesus 2014, na praça do Rádio Clube, consideram o evento um ato profético e pedem a Deus melhorias para a cidade em todos os aspectos. Ao falar com o público, a maioria jovens, o prefeito Gilmar Olarte (PP) disse que todos os segmentos têm que fazer sua manifestação artística e destacou a participação do cantor Tales Roberto.

“Muitos jovens gostam e 'meios jovens' também”, disse o prefeito em relação ao cantor Tales. “O frio pode atrapalhar algumas pessoas, mas ainda assim estou confiante, que essa será uma das melhores marchas de todos os tempos”, enfatizou Olarte.

Animado com o evento, o supervisor de vendas Rogério Ferreira da Silva, 33 anos levou a esposa e os dois filhos. “Venho na marcha desde 2006. Na marcha realizamos um ato profético. Pisando sobre as ruas de Campo Grande pedimos melhorias em todos os aspectos, desde a administração. Tudo começa no lado espiritual”, explicou.

O ato profético é a principal motivação dos fiéis na marcha, já que eventos como esse são relatados nos livros da bíblia, conforme o vendedor, Wudson Marcos, 21 anos. “O pessoal vem na marcha, porque não é somente um evento e sim um ato profético. Hoje os jovens estão se reunindo mais e procurando preencher um vazio que sentem dentro deles, por isso buscam mais a Deus”, afirmou o jovem.

Para Wudson, evento é um ato profético (Fotos: Marcelo Calazans)Para Wudson, evento é um ato profético (Fotos: Marcelo Calazans)
Rogério participa com a esposa e os dois filhos (Fotos: Marcelo Calazans)Rogério participa com a esposa e os dois filhos (Fotos: Marcelo Calazans)

A mudança de temperatura não inibiu os fiéis e até mesmo que nunca participou da marcha resolveu prestigiar. O funcionário público, Neylton Galvão Braga, 21 anos, é um dos que estão no evento pela primeira vez. “Não tenho religião. Eu vim pelo convite de uma amiga, por curiosidade”, contou o jovem ao destacar que o clima é diferente dos outros eventos, porque as pessoas são calorosas.

Programação - Nesse momento, a orquestra se apresenta agitando a multidão, que aguarda a pregação do pastor Lucinho. Em seguida, começará a marcha pela avenida Afonso Pena até o Parque das Nações Indígenas.

No caminho, os fiéis devem parar na prefeitura e fazer uma oração. Com o fim da marcha, haverá show da banda local J. Júnior e do cantor e compositor Thales Roberto.

A previsão da organização é reunir mais de 60 mil pessoas no evento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions