A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/11/2011 11:41

“Judicializada”, situação da Câmara não tem prazo de solução, diz prefeito

Marta Ferreira e Wendell Reis

Prédio, que foi construído por construtora, é alvo de disputa por mais de R$ 11 milhões em aluguel e já está pequeno para o número de vereadores que vigora a partir de 2013

Prefeito vistoriou obras, nesta manhã, quando falou da situação do prédio da Câmara. (Foto: Simão Nogueira)Prefeito vistoriou obras, nesta manhã, quando falou da situação do prédio da Câmara. (Foto: Simão Nogueira)

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), afirmou hoje que, por causa da demanda judicial envolvendo o prédio da Câmara dos Vereadores, não há previsão de quando a situação se resolva. Hoje, os vereadores ocupam um prédio construído pela iniciativa privada, pertencente a uma construtora, que cobra na Justiça mais de R$ 11 milhões em aluguel.

A situação pode piorar, em 2013, em razão do aumento do número de vereadores, de 24 para 29. O prédio não tem gabinetes para tudo isso e a Câmara, com a situação indefinida, não sabe se poderá aumentar o espaço físico.

“Está judicializado”, definiu nesta manhã o prefeito ao falar da indefinição sobre a sede do Legislativo. As afirmações foram feitas durante vistoria do prefeito a obras na avenida Afonso Pena.

Perguntado sobre os valores devolvidos pela Câmara, ao fim do ano, que poderiam ser usados para ampliar o espaço físico do prédio, o prefeito disse que eles entraram no caixa da prefeitura e foram usados.

“Sobra teve, mas vai para o caixa da prefeitura e tudo é utilizado”, afirmou.

De acordo com ele, foram prestadas contas relativas à utilização dos recursos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions