A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

26/05/2014 19:14

Juiz manda prender pedreiro que linchou outro por andar nu na rua

Lidiane Kober

Exames periciais comprovaram a existência de sangue no veículo Ford Verona, pertencente a Vanderson Escobar Xavier, de 43 anos, acusado de agredir violentamente com uma barra de ferro e matar Hugo Neves Ferreira, 45, no Bairro Aero Rancho, após confundi-lo com um estuprador.

Na sexta-feira (23), o delegado João Reis Belo, da 5ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, representou pela prisão preventiva do acusado. O pedido foi acolhido, ontem (25), pelo juiz Daniel Della Mea Ribeiro. Após a decisão, Vanderson desapareceu e a polícia o trata como foragido.

O veículo foi apreendido e periciado na quinta-feira (22). Durante as investigações a Polícia Civil, concluiu que Vanderson utilizou uma barra de ferro para golpear a vítima durante vários minutos e por inúmeras vezes. “Em seguida a arma do crime foi jogada no carro”, detalhou Belo.

Segundo ele, os peritos do IALF (Instituto de Análises Laboratoriais Forenses) encontraram sangue humano no tapete do carro. “Amanhã (27), os peritos farão a coleta de sangue dos pais do pedreiro para comparar com o material encontrado no carro do Vanderson e verificar se de fato pertence a vítima”, disse.

O linchamento - Depois de brigar com a mulher, a vítima pulou o muro, enroscou nas grades e perdeu a calça e a cueca. Uma mulher o avistou, o confundiu com um estuprador e pediu socorro do marido, no caso Vanderson.

Ele chegou de carro no Bairro Aero Rancho e encontrou Hugo, nu e bêbado. Segundo depoimentos de testemunhas, ele pegou um pedaço barra e o agrediu. Em seguida, houve aglomeração de pessoas a vítima foi deixada de lado, após um amigo da família a identificar e alertar não se tratar de estuprador ou criminoso.

Hugo Ferreira acabou levantando e tentou voltar para casa, quando foi perseguido por dois adolescentes, de 16 e 17 anos. Os meninos o agrediram com chutes e dando rasteiras. Vanderson retornou ao local e voltou a agredir o homem, que chegou a ser socorrido, mas morreu na Santa Casa.

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Vanderson, que tem uma extensa ficha policial, pode entrar em contato com a Polícia Civil pelos telefones 67 3323-6700 ou 67 9627-2352, ou ainda com a Polícia Militar através do número 190. Não é necessário se identificar.

Polícia esclarece morte de pedreiro confundido com estuprador
A Polícia realizará amanhã (22), uma semana após o linchamento do pedreiro Hugo Neves Ferreira, 45 anos, coletiva na 5ª Delegacia da Capital para esc...
Testemunhas da morte de pedreiro confundido com estuprador prestam depoimento
A Polícia fará a oitiva na tarde desta segunda-feira (19), na 5ª Delegacia da Capital, com o pai, esposa e outras testemunhas do linchamento do pedre...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions