A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

13/09/2013 10:51

Juiz nega pedido do MPE para tampar poço artesiano de hotel na Capital

Edivaldo Bitencourt

A Justiça negou pedido de liminar para tampar o poço artesiano de um hotel em Campo Grande. No entanto, o juiz David de Oliveira Gomes Filho, da 2ª Vara dos Direitos Difusos, Individuais Homogêneos e Coletivos, determinou que o Estado e a Prefeitura de Campo Grande comprovem que estão exercendo o poder de polícia administrativa e estão fiscalizando os estabelecimentos.

Gomes Filho negou o pedido de liminar para obrigar o Turis Hotel a promover o “tamponamento definitivo de captação dos poços de captação de água subterrânea e não utilize sistema alternativo”. Ele considerou que não há urgência na medida já que o posto funcionava antes de janeiro de 2012, quando o MPE (Ministério Público Estadual) iniciou as negociações para obrigar os hotéis a suspender a utilização de água captada por poços artesianas.

No entanto, o juiz mandou anotar no registro de imóveis do hotel de que o estabelecimento é alvo de ação civil pública na Justiça.

Outras três ações tramitam, com o mesmo objetivo, na Justiça contra o Athenas Apart Hotel, Pousada XV de Novembro e Hotel Metropolitan.

 

MPE processa hotéis de Campo Grande por usar água de poço e fossa
Hotéis de Campo Grande, que utilizam água de poço e fossas, e que são boa parte dos empreendimentos do setor, estão sendo processados pelo Ministério...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


Pessoal pensem comigo:"compro o terreno, pago altos impostos todos os anos sobre o mesmo e não posso ter um poço de água no mesmo!", pois a Águas Guariroba não permite! Imagina agora eu instalar um sistema de captação de energia solar em casa e ter de pagar a enersul? Quem pagou pelo terreno pode fazer com o mesmo o que bem entender desde que não ameçe a segurança e perturbe os demais em volta. Vai dizer agora que a Águas Guariroba é dona de toda água da cidade? Ela não produz água para ser dona, somente canaliza até as residências que solicitarem, ou seja, não somos obrigados a pagar por um serviço que não solicitamos ou precisamos. Daqui uns dias aparecem alguma empresa cobrando pelo ar que respiramos!
 
Alexandre de Souza em 13/09/2013 12:47:49
SAFADEZA!!!! a Aguas lançou um projeto este ano que querem abrir 08 poços artesianos...Porém pra fazer comércio deste produto pode né... Menos pro cidadão sulmatogrossense que quer usufruir de uma riqueza deixada na natureza por DEUS para consumo próprio.
 
Ado Filho em 13/09/2013 11:58:14
isto é o MPE advogando para a ÁGUAS GUARIROBA!!! Toma!!!!
 
Leandro Paulaen em 13/09/2013 11:39:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions