ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  19    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Justiça decreta prisão preventiva de pedreiro que manteve família presa

Por Aline dos Santos | 21/12/2013 11:26
Ângelo está preso desde quarta-feira. (Foto: Graziela Rezende)
Ângelo está preso desde quarta-feira. (Foto: Graziela Rezende)

A Justiça decretou a prisão preventiva do servente de pedreiro Ângelo da Guarda Borges, de 58 anos. Ele foi preso na quarta-feira como protagonista de um crime assombroso: manter a esposa Cira Silva, de 44 anos, em cárcere privado por 22 anos e bater nos quatro filhos, com idades de 15, 13, 7 e 5 anos. Eles moravam no bairro Aero Rancho, em Campo Grande.

A prisão preventiva, com ordem de transferência da 4ª Delegacia de Polícia Civil para presídio, foi determinada pela juíza em substituição legal Simone Nakamatsu. Ele segue na delegacia, em uma cela com outros presos por crimes contra mulheres. Ângelo foi indiciado por três crimes: sequestro e cárcere privado, lesão corporal e ameaça.

Segundo relatos, ele espancava a família todos os dias e dava apenas arroz para as crianças comerem. A mulher e os filhos estão abrigados em uma casa de apoio do Estado.

Eles devem permanecer no abrigo por um prazo de até 90 dias. De lá, a família deve seguir para a casa de Adão da Silva, 73 anos, pai de Cira e avô das crianças. O pedreiro nega os crimes, diz que é vítima de "armação".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário