A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/03/2016 16:45

Justiça procura, mas mentor de rede de exploração sexual devolve casa e some

Viviane Oliveira
Fabiano estava em prisão domiciliar. (Foto: Arquivo)Fabiano estava em prisão domiciliar. (Foto: Arquivo)

Depois de solto, Fabiano Viana Otero, considerado mentor na rede de exploração sexual e extorsão envolvendo políticos e empresários, não foi localizado pela Justiça Estadual, na última quarta-feira (23), em Campo Grande.

Em dezembro do ano passado, Fabiano foi condenado a 11 anos e 11 meses no regime fechado. A pena seria de 23 anos e 10 meses, mas foi reduzida pela metade mediante acordo de delação premiada. Ele ainda foi beneficiado com prisão domiciliar.

Consta no processo, que Fabiano não foi encontrado pelo oficial de Justiça, na semana passada. No local, a proprietária da casa alugada informou que Fabiano era seu inquilino, mas deixou a casa há 4 meses.

Fabiano foi considerado culpado pelos crimes de extorsão, exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores, associação para o crime e tráfico de menor para fins de exploração sexual.

No final de 2015, Amilton Ferreira de Almeida, advogado de Fabiano, disse que o cliente e a sua família passaram a receber ameaças de morte, depois da delação premiada que apontou o nome dos gerenciadores e do empresário José Carlos Lopes, dono do Frigorífico Frigolop. 

Esquema - O caso começou a ser desvendado a partir de um Boletim de Ocorrência, registrado pela mãe de uma das adolescentes, em Coxim. A menor foi encontrada, dia 23 de março, na casa de Fabiano, com outra menina de 15 anos, que revelou o esquema a uma conselheira tutelar.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions