A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/12/2015 15:56

Ex-vereador e ex-deputado são condenados por exploração sexual

Filipe Prado
Alceu Bueno, que foi condenado a 8 anos de prisão no regime fechado (Foto: Marcos Ermínio)Alceu Bueno, que foi condenado a 8 anos de prisão no regime fechado (Foto: Marcos Ermínio)

Foram condenados a oito e seis anos de prisão, respectivamente, o ex-vereador Alceu Bueno e o ex-deputado estadual Sérgio Assis, pelo envolvimento em escândalo sexual em que imagens gravadas por duas adolescentes, em encontros sexuais, eram usadas para extorquir os políticos. Conforme a sentença da 7ª Vara Criminal de Competência Especial de Campo Grande, ao todo foram cinco condenações, mas apenas um dos envolvidos está e continuará preso.

A sentença foi proferida pelo juiz Marcelo Ivo de Oliveira, e divulgada na tarde desta quinta-feira (17) pelo TJ (Tribunal de Justiça). Os réus foram condenados pelos crimes de extorsão, exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores e associação para o crime e tráfico de menor para fins de exploração sexual.

Alceu Bueno foi condenado a oito anos e dois meses de prisão, em regime fechado, pelos crimes de exploração sexual de vulnerável, assim como Sérgio Assis, que foi condenado a seis anos, em regime semiaberto, pelo mesmo crime.

Citado como mentor do esquema de exploração sexual e extorsão, Fabiano Vieira Otero foi condenado a 11 anos e 11 meses no regime fechado. A pena seria de 23 anos e 10 meses, mas foi diminuída mediante acordo de delação premiada. Ele foi considerado culpado pelos crimes de extorsão, exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores, associação para o crime e tráfico de menor para fins de exploração sexual.

O empresário Luciano Roberto Pageu foi condenado a 21 anos, sete meses e 20 dias em regime fechado pelos crimes de exploração sexual de vulnerável, corrupção de menores, associação para o crime e por dois crimes de extorsão, sendo absolvido do crime de tráfico de menores para fim de exploração sexual.

Ainda segundo informa o TJ, o ex-vereador Robson Martins foi condenado por dois crimes de extorsão, tendo pena de nove anos e quatro meses de reclusão no regime fechado. Ele foi absolvido pelo crime de associação, por não haver provas para condenação

Sérgio Assis, Alceu Bueno e Robson Martins podem recorrer a sentença em liberdade, porque não estão presentes os requisitos da prisão preventiva e não criarem impedimentos para a instrução do processo. Fabiano está em prisão domiciliar, enquanto Pageu é o único preso e não terá o direito de recorrer em liberdade.

Juiz marca para dia 28 audiência de políticos envolvidos em escândalo
A primeira audiência de julgamento do caso do escândalo da exploração sexual, envolvendo o ex-vereador Robson Martins, ex-deputado estadual Sérgio As...
Com inspiração japonesa, luzes vão iluminar compras no Centro
Iluminação especial passa a ser adotada, nesta quarta-feira (13), na região central de Campo Grande. Dezesseis estruturas de alumínio, com lâmpadas d...


Oh justiça com todas as provas deixar em liberdade , tinha que meter na cadeia e se quiser recorrer recorre preso e pronto , pq é politicos isso , e será que vão recorrer ou correr em , vergonha dessa justiça , se fosse um qualquer estaria preso antes de ser julgado alias tem um preso ja os politicos não porque será em ?
 
JEFF em 17/12/2015 20:15:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions