A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

26/01/2011 11:50

Justiça proíbe shows e rodeios no Parque de Exposições

Aline dos Santos

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) aceitou recurso do MPE (Ministério Público Estadual) e suspendeu, sob pena de multa de R$ 100 mil, a realização de shows, eventos e rodeios no Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande.

De acordo com a Acrissul (Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul), a decisão ameaça a programação no parque. Entre os dias 5 e 7 de fevereiro, está prevista a Festa do Laço Comprido. Em março, estão agendados shows de Fernando e Sorocaba (dia 19) e Maria Cecília e Rodolfo (dia 26). Já a Expogrande será entre 14 e 24 de Abril.

Em outubro de 2010, o promotor Alexandre Lima Raslan ingressou com ação civil pública na Vara de Direitos Difusos,Coletivos e Individuais Homogêneos.

Ele pediu liminar para que os eventos fossem suspensos, contudo, o juiz Amaury da Silva Kuklinski indeferiu o pedido. Em seguida, o promotor recorreu ao TJ e hoje a 5ª Turma Cível aceitou o recurso.

“A Acrissul fica proibida de fazer show e eventos com poluição sonora quanto não obter as licenças exigidas. Sob pena de multa de R$ 100 mil por evento”, afirma o promotor. A decisão do TJ ainda será publicada no Diário Oficial da Justiça. O processo prossegue na Vara de Direitos Difusos e o magistrado vai julgar o mérito da ação.

Na ação civil pública, o Ministério Público aponta que os eventos não têm a concessão dos licenciamentos ambientais necessários; que o local onde está o Parque de Exposições é zona residencial e deve-se respeitar o limite máximo de ruídos fixados em lei. Para o MP, a limitação não é respeitada e resulta em reclamações de moradores da região.

Também foi pedido que a justiça determine que a Acrissul elabore um Estudo de Impacto de Vizinhança, que deveria ser aprovado pela secretaria responsável da prefeitura, além de elaborar, instalar e executar projeto acústico para shows, eventos e rodeios.



eu erica achei muito ruim por causa que proibindo os shows no parque laucidio coelho a justiça esta acabando com um grande sonho meu é que a dupla maria cecilia e rodolfo vão faser um show aqui dia vinte e seis de março e eu iria ser vipe para depois do show eu iria conhecer eles que esse é o meu grande sonho desde que eles começaram a carreira que eu desjo isso e quando esta quase no dia de acontecer isso a justiça faz isso comigo estou muito revoltada angustiada e muito triste por causa que o meu sonho foi de agua a baixo. e deixo aqui minha resposta é porisso que muitas pessoas falam mal de campo grande e com razão o unico lugar que cg tem de diversao é o laucidio coelho ate sao paulo abre as portas para nossos cantores daqui agora as pessoas daqui querem fechar as portas para eles porque eu só tenho quartose anos e estou indignada a justiça tem que casar mais o que faser pouca vergonha...............
 
erica dos santos em 17/02/2011 12:43:26
Bom morava em Salvador , vim para CG me casei naquela época campo grande já tinha shows no Laucidio C. por livre e espontânea vontade adquiri uma propriedade ao lado com o intuito de ganhar dinheiro ali!
E é isso que faço da vida meu terreno é um estacionamento próximo ao local apesar de não ser minha renda fixa vou ficar na lama assim como o povo CampoGrandensse ,porque definitivamente vamos viver num lindo bosque calmo e nunca vamos perder a fama de CIDADE GRANDE DO INTERIOR , sem diversão ,dinheiro , cultura é o preço que se paga por interesses de promotores ,juiz e sei-lá quem pois certamente estão ganhando muito dinheiro para acabar a fala ''Que cidadezinha perfeita''
 
Maria Tereza de Sá (Moradora e mais beneficiada do que prejudicada) em 31/01/2011 07:21:11
olha, com todo respeito aos funcionários do MP, e aos oficiais que se uniram para realizar a proibição de show no parque de exposições Laucídio Coelho, isso é uma falta de respeito com a população em geral! Acredito que existam sim interesses que vão muito além do público e da política de convivência social. Com toda certeza existem interesses pessoais, por que não há explicação para uma ridicularidade dessas! Onde já se viu dizer que o parque invadiu a área residencial?? Sinceramente, os argumentos que o MP usou para pedir que fosse sancionada a lei de proibição são, diga-se de passagem, "INFUNDADAMENTE INFUNDADOS"! Não há base nas explicações deles, eles se referem ao parque como se fosse algo que tem vida própria e que se proliferou através do tempo, uma coisa realmente inaceitável, vinda de pessoas que se dizem e aparentam ser tão cultas! Por favor né Senhor Prefeito, todos sabemos que além dos interesses pessoais, os que realmente deviam contar para o senhor são os interesses de âmbito público! Sabemos que o senhor tem poder suficiente para inteferir em qualquer acontecido dentro dos limites da cidade que o senhor administra! Isso que estão fazendo é uma falta de respeito com todos os cidadãos campograndenses e os que moram no interior do estado, que muitas vezes não tem a disponibilidade de shows em suas próprias cidades e se deslocam até aqui para poder desfrutar desse modo de cultura. Esperamos que alguma providência seja tomada!
 
Brenda Bohrer em 29/01/2011 01:13:57
Amigos....não se exaltem.....todos vcs tem que sair da "caixa".....o representante do MP nada mais, fez que seu trabalho, pois esta é uma função do MP....porém não se ativeram a um simples detalhe....porque somente agora depois de tantos anos...o MP se pronunciou ??? Certamente devido a alguma "denúncia" feita ao MP, ou seja, poderia ter sido este ou outro representante do MP a entrar com a ação....ironicamente...isso só veio a acontecer...depois que começaram a construir algo parecido com um "escritório", muito parecido com aqueles que fazem para a venda de casas ou apartamentos em condominio fechado.....impressão minha...ou é muita coincidência ????? Não estou defendendo o MP, mas se há denúncia de bagunça, som alto e tal...ele toma providência por pois ele age como "guardião do interesse público", pois bem...fora isso...sou frequentador assiduo do parque laucidio coelho...não concordo tbem com essa decisão, entretando ainda cabe recurso....sinceridade....cabe a população...aquela que acha que não deve ser barrado nenhum tipo de show ou espetáculo....de maneira legal...correr atrás do seus direitos....pois lembrem-se senhores....a coletividade é quem faz a força...nada vale...bravejar....pois "cão que late muito, não morde"...o povo tem que reclamar MENOS e AGIR MAIS.....o Brasil, não só campo grande, está assim....por conta do próprio brasileiro...ninguem..mais...não é Juiz, não é promotor....seja lá quem for ábil em receber a "culpa"...mas o maiores culpados somos nós mesmos....ACORDA BRASIL !!!!!
 
Marcio souza em 27/01/2011 09:43:22
ENFIM É ISSO, AI CAMPOGRANDENSES O NEGOCIO É LIGAR O SOM ALTO NA AFONSO PENA E FAZER DE CONTA QUE ESTAMOS NUM SHOW POIS AGORA NAO TEM MAIS NENHUM LUGAR PRA ISSO, VAMOS APROVIETAR TAMBEM E PROIBIR A EXPOSIÇÃO E FECHAR O PARQUE POIS ASSIM OS ANIMAIS NÃO FICAM EXPOSTOS, NINGUEM GASTA DINHEIRO NÃO TEREMOS GERAÇÃO DE EMPREGOS TEMPORARIOS E NEM TURISTAS VISITARAM MAIS NADA!
CIDADE ABANDONADA GALERA!! TIRARAM CAMPO GRANDE DA ROTA DOS SHOWS E EVENTOS, ALGUEM IRÁ GANHAR COM ISSO??
 
CARLOS DAMASCENO em 26/01/2011 12:55:29
Quando é assim este promotor tem interesse na ação, deve morar perto do parque !!!
Mas ele também se esquece que o parque de exposições era afastado da cidade, que casas foram construidas ao redor dele, então ali existe o direito adquirido do mais antigo !!
E outra, se for assim, percorra as igrejas em geral da cidade e proiba também, casamentos, missas, cultos, pois o som também incomoda muitos moradores !!!
Pelo amor de Deus hein Dr. procure coisas boas para a população, não tirar a diversão de quem trabalha e quer se divertir em um show ou festa !!!
Por que o senhor dignissimo representante do MP, não briga por juros mais baratos, cobrança de taxa minima na conta de agua, luz, ou ainda melhor prezado doutor promotor, investigue as oportunidades de estagio em orgãos como a prefeitura e governo do estado, que só conseguem estagio lá quem tem o famoso QI (quem indica), isso eu falo pois ja fui um beneficiado, eu entreguei meu curriculum uma vez na prefeitura e mais de 1 ano nunca fui chamado, só após a intervenção de um vereador e um deputado é que foi atendido de imediato !!! Fica aqui minhas mais sinceras palavras de INDIGNAÇÃO !!!
 
Arnaldo Mario em 26/01/2011 12:55:28
parabens a justiça e ao promotor, já era hora disso acontecer
 
paulo antonio em 26/01/2011 12:49:54
.é isso ae gostei, moro a 10km da acrissul e os shows parecem estar dentro do meu apto....aquela área deveria ser vendida para alguma construtora e/ou permutar para outro local mais afastado da cidade.
 
Sergio Correa em 26/01/2011 12:31:45
Que ridículo o MP, alias especificamente este promotor estar ocupando-se de assuntos tão desnecessário para a população de nossa cidade como este. O ilustre representante do MP deveria estar preocupado é com a criminalidade, com o descumprimento da lei por parte da prefeitura que não investe o suficiente para conter as enchentes que castigam a população, deveria estar observando a prefeitura multando quem não faz calçado com acessibilidade, mas que porém as areas publicas não possuem tal calçvada e ninguem fiscaliza, deveria estar preocupado o MPE com tantas outras mazelas que castigam nossa cidade, mas não... vamos é ficar monitorando toda e qualquer chance de fazer aparecer o nome na mídia né... Como sempre, não importa na verdade se beneficia ou não a população (nunca vi ninguém reclamar de barulho na expogrande, alguém ja viu?) oque realmente importa é o nome aparecer na mídia ... Pobre Campo Grande, enquanto tiver esse tipo de pensamento dentro dos órgãos que deveriam proteger sua população sera sempre vista como uma Grande cidade do interior.
 
Eduardo vargas em 26/01/2011 12:02:18
Ótimo trabalho do MP, tais eventos criam transtornos para os moradores das redondezas, além do aumento do índice de criminalidade nas imediações. Área totalmente imprópria para a realização dos eventos, que se faça tais shows em outros lugares da cidade!
Porquê tais eventos não podem ser realizados no Parque das Nações Indígenas, por exemplo, onde é realizado o MS Canta Brasil.
 
Jorge Santos em 26/01/2011 12:00:48
pobre é o comentario do Sr. André Cabreira, gente exposição é uma semana passa se fosse todo mes ou todos os finais de semana, incomoda sim mas é um mal necessário, basta somente um policiamento mais eficaz e a agetran fazer seu trabalho de verdade!
 
CARLOS DAMASCENO em 26/01/2011 07:33:05
Olha vi ai um monte de imbecis defendo o fim de shws no parque Laucidio Coelho,que no meu ver é uma coisa de mente pequena. outro disse que tem nojo de sertanejo. outro que mora perto , e tantos outros , mais imaginemos Salvador . se eles proibissem o Carnaval. se Barretos proibissem o Rodeio e por ai vai o que seria dessas cidades que vivem em função destes eventos, Aqui em Campo Grande o Sertanejo e a nosa marca registrada,e temos mais que divulgar e participar sim , e o unico lugar disponivel e com condições de abrigar esses eventos e o Parque . por que se mudarem o parque dali e o mesmo que pedir pra mudarem Itapuam, em Salvador , Copacabana no Rio etc.. por isso "Senhor Promotor " cuide do meu iptu. da minha conta de energia que vem cobrando iluminação e não tem lampadas , da Cracolandia que e os prostibulos de perto da rodoviaria velha. isso sim e relevante. Portanto desça dai e venha conosco assistir um bom Show na Expogrande 2011.
 
Juarez delmondes em 26/01/2011 05:36:35
Senhor Nivaldo Tenório volte para sua cidade natal, somos rusticos, caipiras e tudo que for relacionado ao "sertanojo" gostamos somos minhoca, somos da terra os incomodados que se mudem!! Se nao gosta das nossas raizes pq mudou pra cá!!! Vollteee para sua terra ... deve ter vindo de marte ou plutão que nem existe mais.... REVOLTADA :@
 
carla cristina em 26/01/2011 04:50:52
Senhor roberto dos santos braga educação teve seu minuto de fama semana passada ENEM, SISU, VESTIBULAR, Agora estamos preocupado com lazer, CULTURA!!! Um show tras educação tb usamos palavras com licença, obrigada, por favor!!! CULTURA JÁ!!!!
 
carla cristina em 26/01/2011 04:48:04
Esta relendo matéria pra entender vejamos então"...Na ação civil pública, o Ministério Público aponta que os eventos não têm a concessão dos licenciamentos ambientais necessários; que o local onde está o Parque de Exposições é zona residencial e deve-se respeitar o limite máximo de ruídos fixados em lei. Para o MP, a limitação não é respeitada e resulta em reclamações de moradores da região. Também foi pedido que a justiça determine que a Acrissul elabore um Estudo de Impacto de Vizinhança, que deveria ser aprovado pela secretaria responsável da prefeitura, além de elaborar, instalar e executar projeto acústico para shows, eventos e rodeios.''
Analisando agora eu to indignada, 60 anos ou mais no mesmo lugar o parque esta, alias as pessoas é o crescimento da cidade faz que haja uma zona residencial no local ao redor do parque, pq sempre teve ele lá, o lugar e do parque, elabore um estudo de impacto de vizinhaça coloque esse moradores para morar em anhanduí, terenos, e não mudar o parque de lugar, coitada das vacas que ficam exposta durante expogrande e ter que aguentar o barulho da população, limitação nao é respeita entre população e animais... Ai gente como pode o parque ter invadindo zona residencial, ocorreu contrário zzona residencial invadiu o lugar do parque.
 
carla cristina em 26/01/2011 04:29:54
Vejam so.. não vou nem falar em questão do Estado, mas sim da cidade de Campo Grande..estamos na Lei da Mordaça.. ainda queriam realizar a Copa de 2014 aqui como? se os "formadores de opinião" os "Senhores da Lei" e olha que são novos como o PROMOTOR de JUSTIÇA autor do Ato, não analisam o desenvolvimento da Cidade, pois o PArque ja esta ali a muitos anos como existia tambem o Jockey que aos domingos e feriados realizava as corridas de cavalo, e a população de moradores daquele bairro ja sabia dos eventos. Ora porque não se mudam para o MATO? Gente SP e RJ e outros grandes Centros, o povo vive. Como que queremos investimentos e novas industrias aqui.. ficamos totalmente fora da rota de shows.. vamos somente nos DVD'S, televisão assistir nossos artistas em seus shows.. QUE PENA....
 
Maria Catarina em 26/01/2011 04:27:11
É um absurdo!!!! Pois o Parque Laucidio é simbolo dos shows e eventos relacionados a agropecuaria. Além disso, os rodeios são marca registrada do Parque. Os moradores a muitos (muitos anos mesmo) vivem com isso e porque querem reclamar agora. Show com Fernando e Sorocaba e Maria Cecilia e Rodolfo além da Expogrande, Santo Antônio, Laço Comprido entre Outros. Se isso acabar só nos resta ir pra Afonso Pena tirar a roupa no som alto, fumando e se drogando, pra aparecer na Mídia.
 
NELSON AFONSO FERREIRA em 26/01/2011 04:08:32
Sou aclético quanto a música, mas "sertonojo" não dá. Estou em Campo Grande a aproximadamente 04 anos e foram poucos os shows diferentes disto que vi neste Parque de Exposição. Que por sinal é um lugar precário, com falta de: iluminação; sinalização ; estacionamento apropriado (pois fica no meio do mato) e que se torna pior ainda quando chove; uma arena do show com infra estrutura compatível com a quantidade de público (pois faltam banheiros e locais apropriados para venda de bebidas, sem falar que quando chove vira um lamaçal só. Queria poder falar um ponto positivo sobre o local, mas realmente não há. Falta mesmo é estrutura (local apropriado) para a cidade atrair bons shows (pois público tem) para não precisarmos ir a São Paulo e Paraná para assistir. E aí pode também colocar os "sertanojos" também (fazer o que, tem gente que gosta).

Mas por enquanto parabéns ao MPE.
 
Nivaldo Tenório em 26/01/2011 04:07:33
Lendo certos comentários contra a proibição, eu vejo o quanto temos ainda, brasileiros, ou melhor campograndenses, que ainda precisam evoluir muito na questão do convívio em sociedade. Talvez lendo realmente a constituição, eles possam iniciar um movimento de melhoria interior. É certo que, Campo Grande é ainda muito jovem como capital e não oferece grandes oportunidades de lazer e acesso a cultura, de forma mais abrangente e a custos reduzidos para os seus moradores. Más é inquestionável, o direito daqueles que se instalaram em locais predominantenente residenciais, de terem uma noite de descanso tranquila, sem interferências. Quando por incompentência dos prefeitos e seus secretários e pela omissão da população em geral, liberam alvarás indiscriminadamente para festas e eventos de qualquer natureza. O cidadão de bem, tem que apelar sim, para a justiça, para reaver os seus direitos. Os inconformados com a decisão judicial, peço que não fiquem bravos ou chateados, democracia e estado de direito é exatamente assim, o vencedor é sempre o que é justo. Cabe a vocês, insatisfeitos, utilizarem da mesma liberdade e exigir oportunidades de lazer e acesso a cultura, em locais devidamente planejados, cobrando do Prefeito e dos seus secretários, melhorias no planejamento do uso do solo, do planejamento das áreas de zoneamento urbano, etc...
 
Flávio Márcio em 26/01/2011 03:54:32
Vamo entrar com ação contra os sinos das igrejas que badalam todo santo dia, contra as sirenes das ambulâncias que passam perto da minha casa todo dia, contra a britadeira do construtor que leva o progresso à cidade, contra o horário político que de tempos em tempos nos leva irritação e obriga a manter-mos a tv desligada ou ter de escutar ditos políticos falando mentiras fora as barbaridades caracterizadas pela incompetência que tem para o cargo que almejam ou já "compraram". Ação contra os carros de som, que andam pelo centro da cidade promovendo tudo em som alto e ainda por cima atrapalho o trânsito. Ação contra os colégio, que na hora do intervalo deixa que os alunos fiquem com gritaria...

É brincadeira, uma palhaçada isso. Por que autorizaram que naquele lugar fosse montado um parque de exposições sabendo que era uma área residencial?
 
Pedro Magno em 26/01/2011 03:54:22
Parabéns ao Srº, Drº,Promotor Alexandre Lima Raslan , o senhor conseguiu seus cinco minutos de fama , não concordo com essa decisão pois nao perco um evento no paque de exposiçoes e adoraria morar bem em frente á ele só assim nao pagaria estacionamento e nem precisaria sair mais cedo de ksa para nao pegar fila .To indignadaaaa!!!!!!!!
 
jocilayne menezes rauhut em 26/01/2011 03:43:02
Estão de parabéns o Ministério Público e o Tribunal de Justiça. As pessoas se acostumam mal e acham que possuem direito subjetivo de lesar os moradores da cricunvizinhança. Existe um importante precedente, que é o do Albano Franco, abaixo transcrito: "Sentença de f. 387/394: "Ante o exposto, julgo procedente o pedido para, em confirmando a liminar deferida para impor à requerida a obrigação de não fazer, consistente no dever de abstenção de promover a cessão mediante locação ou comodato ou a qualquer outro título, do pavilhão denominado Centro de Exposições Albano Franco, nesta cidade, proibindo a realização de eventos ou shows que sejam acústicos ou que propaguem som que possam vir em detrimento dos requerentes, bem como, de eventos que potencialmente possam vir a perturbar o seu sossego e tranqüilidade e firmando a tutela inibitória em R$ 250.000,00 (duzentos e cinqüenta mil reais) por evento ou show, e condenar a requerida a pagar a cada um dos requerentes, a título de danos morais, a quantia de R$ 10.000,00 (dez mil reais), acrescida de correção monetária pelo IGPM/FGV e juros de mora de 1% ao mês, ambos a partir do trânsito em julgado da presente sentença. Condeno, ainda, a requerida ao pagamento das custas e dos honorários advocatícios, que fixo em 10% do valor total da condenação, atendendo aos critérios do art. 20, § 3º, do Código de Processo Civil. Por conseguinte, declaro resolvido o mérito do processo, com fundamento no artigo 269, inciso I, do Código de Processo Civil. Transitada em julgado, expeça-se mandado de intimação pessoal do vencido para que cumpra a sentença, no prazo de 15 (quinze) dias, ficando advertido que o descumprimento acarretará a incidência de multa, no percentual de 10 % sobre o montante da condenação, conforme o artigo 475-J, do Código de Processo Civil, após intime-se o vencedor para manifestar-se no prazo de 5 (cinco) dias. P.R.I.C." (Processo: 0008081-62.1999.8.12.0001, 2a Vara Cível, Campo Grande-MS)". Que seja garantido o direito ao SOSSÊGO dos moradores e quem quizer fazer barulho, que providencie ambientalização acústica (que evita vazamento de som) e as licenças ambientais.
 
Rogério Mayer em 26/01/2011 03:42:31
quando se fala shows todo se manifesta quando fala em educação todo mundo se cala
 
roberto dos santos braga em 26/01/2011 03:42:03
TÁ,FOI PROIBIDA A REALIZAÇÃO DE SHOWS NO PARQUE DE EXPOSIÇÃO,ONDE VAI SER AGORA?SIM PORQUE É UM LUGAR EM QUE TODOS PODEM PARTICIPAR.SE COLOCAM ESSES SHOWS PARA LUGARES DE DIFÍCIL ACESSO SÓ VAI QUEM TEM CARRO.CERTO?COMO FICA A POPULAÇÃO QUE NÃO POSSUI VEÍCULO PRÓPRIO.SENHORES MORADORES QUE ME DESCULPEM,COLOQUEM SUAS CASAS A VENDA ,P/IREM A UM BAIRRO MAIS TRANQUILO,FALAM TANTO DO PROGRESSO ,QUANDO ELE COMEÇA A CHEGAR A POPULAÇÃO FAZ ISSO.....................................
 
elizabeth em 26/01/2011 03:24:53
Gostei, bem feito.
 
sebastiao dos reis em 26/01/2011 03:24:31
A Acrissul deveria vender aquele terreno e ir para outro lugar. Essa reclamação não é de hj e assim q conseguir alguma liminar para prosseguir seus eventos, virá outro juiz e "pimba"! Com o dinheiro da venda do terreno pode-se comprar uma área em outra região.
 
Thiago Cunha em 26/01/2011 03:19:24
Acho isso ridiculo pois tem coisas mais interessantes para se resolver, e outra o parque de exposição era fora da cidade, intrusos foi quem se mudou pra la...ninguem tem culpa se essa cidade não teve planejamento para seu crescimento...e para haver uma decisão desse porte teriam que te providenciado outro lugar, outra estrutura para esse tipo de evento na cidade quando tem, pois ja que é pouco mesmo...cade o Nelson Trad nessa historia , e a economia da cidade fica onde?????
 
Daynelle Arguelho em 26/01/2011 03:13:22
Quando da instalação do parque Laucidio Coelho, a cidade era bem menor e o mesmo,
ficava nos arabaldes, hoje viramos uma grande metrópole, com suas virtudes e defeitos,
chegou a hora de mudar o parque, para um local apropriado sem os transtornos para
a população. Temos certeza que os herdeiros de Laucidio Coelho, os fazendeiros em
geral, encontrarão uma forma de resolver e nós de Campo Grande, continuaremos homenageando e honrando o nome do parque, visitando e nos divertindo em todos os eventos

Rogerio antoni
 
Rogerio Antonio em 26/01/2011 03:08:59
interessante isso, vamos acabar com A pequena campo grande, se ja não tinha nada agora então....investimentos ali naquela região foram feito para beneficio dos shows, .... mas tudo bem tomara que construem uma gigantesca arena aqui na saida de Sao paulo longe de tudo....perto da minha casa, dai viram + investimentos, e muitos shows.... vc ai o promotor se ocupa com outra coisa.. fala serio...
e que garantam o direito de shows e festa
 
fabio roberto em 26/01/2011 03:06:16
Meus amigos Campo-grandensses ....ta na hora de pensarmos em nossa cidade como Capital do MS, não apenas no titulo. Os show's atraem turistas do interior do estado, é bom para a economia, gera empregos e consequentemente impostos e tributos. Para aqueles que se negam a enxergar um show isolado na Acrissul gera mais de 150 empregos diretos e indiretos, penso que PROIBINDO tudo essas pessoas fatalmente se deslocarão para outras localidades pois precisam TRABALHAR. Cadê a Câmara de Vereadores, Associação Comercial, OAB que não tomam nenhuma posição contra um absurdo como esses em nossa Capital, os incomodados que se mudem para outro bairro e pra uma cidade pacata do interior. Aos parceiros da área musical e cultural vamos mobilizar todos em prol de uma politica aberta de trabalho e geração de renda.
 
Jonas de Paula (Canto da Terra) em 26/01/2011 03:06:03
Essa decisão é um alívio aos moradores da região do parque de exposições, que aguentam tanta baderna em época de shows, agora fica a cargo da prefeitura diponibilizar um local para eventos de grande porte na capital.Parabéns ao MP.
 
Bruno Eduardo em 26/01/2011 03:02:57
Até que um dia apareceu um autoridade competente, além de usarem dinheiro público pra tais eventos, ainda cobram a entrada que pra mim é um roubo, não sou contra qualquer eventos desde que seja realizado em lugar apropriado, e que não incomode a poppulação de uma forma geral.
 
Felipe Salinas em 26/01/2011 03:00:27
Acho que tem muita coisa pra se preocupar do que com show no parque de exposição laucidio coelho, Campo grande por ser uma capital ja é uma paradeira , quando tem shows pra alegrar a vida da moçada vem um sr promotor impedir, o que isso, aposto que sao moradores antigos que estao questiando isso, acorda quando passarmos desta pra melhor nao vamos houvir nada.....pra que isso, o parque de exposição é o melhor lugar pra se fazer show , alem de ser um lugar bastante acessivel a todos.....
 
Leidiane da silva brito em 26/01/2011 02:47:36
Com certeza a movimentação,som... irrita mtas pessoas que moram "do lado".
Mas em qualquer lugar que for construir um Parque de Exposição, sempre vai ter pessoas morando perto..
Não tem como controlar o crescimento da cidade, constroi num ponto afastado, passado os anos, teremos o mesmo problema, pq vai ter gente morando em volta.
Lembrando que nunca ngm vai ser agradado 100%.
Até pq cada um tem jeito, gosto, educação e costumes diferentes.
Acho que a solução não é proibir, e sim regular o que esta atrapalhando.
 
Tamiris Garcia em 26/01/2011 02:36:15
Campo Grande precisa urgente de um novo local para realizar esse tipo de evento!
 
Paulenir Nogueira de Barros em 26/01/2011 02:35:13
falam que o som pertuba o sossego alheio, só vejo policiais despreparados mandando cidadões desligar o som do carro, mas quel o limite de decibeis, permitido pao o perimetro urbano???, os pms tem decibelimetro para medir???, so porque a vovozinha esta assistindo a novela, com som nas alturas, reclama do som de um show, o povo tem se divertir, para esquecer o que os "nossos" politicos estao fazendo com o nosso Brasil., o majistrado que toma essa atitude deve morar em uma tumba.
 
CARLOS ALBERTO MARTINS em 26/01/2011 02:33:29
JÁ É HORA DE FAZER COM QUE ESSES PROMOTORES DE EVENTOS PAREM DE EXPLORAR NOSSO ESPAÇO, ONDE QUEM GANHA É QUEM FAZ OS SHOWS. A POPULAÇÃO CANSOU DE CHEGAR EM VÉSPERA DE EXPOSIÇÃO E TER QUE BRIGAR PARA PAGAR MEIA ENTRADA. ESTÁ NA HORA DA NELORE CRIAR SEU PARQUE DE EXPOSIÇÃO E AFUNDAR ESSA BAGUNÇA QUE É A ACRISSUL. SHOW EM CAMPO GRANDE, SÓ EM TEATRO.
PQ OS PROMOTORES DE EVENTOS NÃO CONSTROEM UM LUGAR PARA SHOWS´? SÓ PENSAM EM GANAHR E NÃO PAGAR.... BAH
 
Dr. Frank Arruda em 26/01/2011 02:26:53
Viver e conviver dentro de um regime democrático, é missão que a humanidade ainda mostra despreparo em todas as áreas. Consenso para questão como esta, que envolve lazer, cultura, economia, é impossível. Há necessidade sim de concessões e não há disposição de ninguém para isso. Cada um defende o seu lado. Neste contexto, lamento o seguinte: shows são necessários, mas pagar o preço cobrado e realizá-los dentro de uma instituição considerada legalmente como de utilidade pública como a Acrissul? Não concordo, a não ser que seja de graça. A entidade recebe dinheiro Federal, de nossos impostos e cobra caro o ingresso. Não me parece certo. Quanto a utilização do espaço, a Lei do Uso do Solo e tantas outras normas do Código de Posturas, não são respeitadas em Campo Grande. Não sou preparado para julgar, mas, na minha opinião, está certo o Promotor ao fazer o trtabalho pelo qual é pago, está certa a população que se diverte nos shows, estão certos os moradores que defendem a Lei do Silêncio... O que está errado é a falta moderação na utilização de todos estes interesses. Proponho: redução no valor do ingresso, cortesia para os reclamantes vizinhos, volume do som sem exagero e intervenção do Poder Executivo no assunto, sempre omisso nestas horas.
 
Ademar Cardoso em 26/01/2011 02:26:41
Para Carla. Absurdo é vc não conseguir entrar na sua casa porque estacionaram no seu portão. Absurdo é arrebentarem o seu portão de moto e irem embora com ela na caçamba de um carro. Absurdo é fazerem o recuo do relógio e da luz de mictório e latrina. Absurdo é vc dormir embalado ao som de música e das janelas/vidros vibrando. Absurdo é ver seus cachorros desesperdos por conta do barulho dos fogos. Absurdo é o fedor em época de exposição. Absurdo é ter gente dormindo na sua calçada. Absurdo é usarem o seu terreno baldio para fumar, cheirar, etc. Absurdo é vc ter que fazer um desvio de 1km quando tem festa p/vc chegar na sua casa. Absurdo é alugarem a sua CALÇADA de estacionamento. Fora isso os shows não incomodam tanto. Quero ver se alguém quer morar aqui, como comentou alguém. Em época de exposição e festas tem que lavar as calçadas e o recuo todo dia. E agora a tendência é piorar, pois no terreno que é feito de estacionamento em frente vai ser construído oito torres de apartamento da Brokisfield, quero só ver aonde vão estacionar. A exposição deveria ir lá para o antigo Joquei, que não tem muitas casas para incomodar. Dá até pra fazer um estacionamento para bicicleta para os "pobres" que não tem carro ir. Espero que seja mantida essa decisão. PS. não moro ao lado da exposição, mas sim meus sogros, por isso que eu conheço bem o que ocorre.
 
André Cabreira em 26/01/2011 02:19:44
A Exposição está ali desde sempre o problema é que a cidade cresceu e foi se formando ao lado dela. Agora querem reclamar de barulhos entre outras coisas. Creio que os moradores da região deveriam aguentar, pois a exposição está ali a muito tempo. E como diz o ditato, "os incomodados que se mudem".
 
Moacyr Neto em 26/01/2011 02:18:51
Vejamos os dois lados.
Poluição sonora, tudo bem, realmente volume altos em altas horas incomoda. O Outro lado: quem mandou construir casa perto do Parque de Exposições? Desde sempre é local de rodeios e shows em épocas das exposições e agora vão reclamar??? É o mesmo que mudar pra perto do aeroporto e depois reclamar dos aviões. Eu não gosto de sertanejo e não freqüento as exposições, mas todos têm direito a diversão e em locais apropriados....e o Parque definitivamente é um local apropriado.
 
Bruno Nodes em 26/01/2011 02:18:24
quem nao te conhece que te compre, e facil falar que não tem outro lugar para ir, mas pensando bem ficar de tres noites e dias ate uma semana com som alto acima de sabe la quantos descibés., naõ é mole não, é facil falar para quem reside nos predios de 15 andares acima,tendo em vista que as veses naõ trabalham que são filhos de papai e nao estão nem ai., sei que temos., que ter lugar onde a gente ir curtir um som, justamente com com um cantor[a] ou conjunto que gostamos, mas como vai trabalhar aquele povo que reside pelas redondesa do parque, ja era para campo grande ter um local adequado para isso, não é que eu sou contra o parque e seu som alto, ao contrario eu tambem vou lá., só quem reside la esta na do saci.
 
jurandir leal em 26/01/2011 02:08:33
Uma coisa é certa: o barrulho incomoda e irrita! Porém, o local é tradicional, por causa da exposição agropecuária. E agora? As autoridades que são pagas para resolverem problemas, devem achar uma solução que comtemple os dois lados! O TJ acertou na decisão.
 
Vicente de Paula em 26/01/2011 02:07:55
olha aí um dos motivos que a COPA2014 foi pra CUIABA e nao pra campo grande....as construções iam fazer barulho demais pro ouvido desses idiotas... incluindo esse promotorzinho DO CONTRA.
parabenssssss!
 
paulo cesar coluti em 26/01/2011 01:57:49
É FÁCIL : FAZER OS EVENTOS NO CLC COUNTRY CLUB DO NOSSO AMIGO PITIÇU DA CLC. NO LOCAL SERÁ PROVIDO DE AMBIENTE INTEIRAMENTE VOLTADO AO ENTRETENIMENTO RURAL E DE ESPORTES RELACINADOS. TAMBÉM POSSUIRÁ ARENA COMPLETA, CONDOMINIO E AEROPORTO PRIVATIVO. ASSIM RESOLVE-SE ESSE PROBLEMA DE UMA VEZ POR TODAS. ABRAÇO AOS AMIGOS E TUDO DE BOM.
GUSTAVO
 
Gustavo Piveta Assunção em 26/01/2011 01:55:28
Concordo com os prezados colegas Arnaldo e Eduardo!!
Dignissímo Promotor mostre-se como defensor da população, e não como o vilão!! Uma coisa que renderia muito prestígio ao senhor seria questionar junto ao nosso prefeito, sobre as obras nos nossos córregos, o senhor ja verificou que aquilo mais parece um Playmobil (jogo de crianças montar pecinhas), construir os barrancos com sacos de adubo, e jogar uma camada fina de terra e uma manta de grama em cima, o senhor ja pensou em investigar o porque de fazer obras tão frágeis e ridicularmente mal feitas, será que não há um certo intere$$e??? Pois a cada garoa que cai, aquilo se desfaz, e tem q fazer obras de contenção com urgência, e obras de emergência, não precisam de licitações, onde corre o $$$ por fora !!
Caro Promotor, investigue isso, ou o senhor tem medo de sofrer uma represália???!!!!
E como dito antes por um dos colegas, cobre dos orgãos públicos o exemplo de calçadas, antes de sairem multando !!!
Dr. faça coisas úteis pela população, mostre que o senhor tem capacidade de fazer muito mais, e não se preocupar com shows, rodeios, festas !! E como explanaram antes, não foi o parque de exposições que se infiltrou ao meio de casas, e sim casas foram construidas ao seu redor !!!
E antes de querer cobrar um absurdo desses, cobre um lugar para realização de eventos !!!!
 
Dr. Marcos Rogerio em 26/01/2011 01:52:05
Nossa, cada coisa que acontece em Campo Grande, que não dá para acreditar. Já não tem nada de cultural nessa cidade para fazer, quando tem, os senhores engravatados dão um jeito de tirar da população. Acredito que, quem mora ao lado do Pq de Exposição, sempre soube dos riscos que era morar ali,e outra, vamos transformar Campo Grande em um Mosteiro com VOTO DE SILÊNCIO é? Tantas coisas mais importantes para esses promotores e juízes realizarem e nada. Deve haver fiscalização na venda de camarotes para menores de idade, principalmente quando é open bar. No último show, do Jorge e Mateus, achei uma vizinha minha de 12 anos no camarote enchendo a cara de cerveja, onde esta o senhor promotor nesses momentos????
 
Alexandre Gonçalves em 26/01/2011 01:48:22
É isso ai! Campograndense só merece mesmo uma igreja, digo duas igrejas em cada esquina (se não for mais!), farmácia para todos os lados, conveniencia, bar, nem pense nisto, nós não merecemos.
 
Ivone de la Reguera em 26/01/2011 01:47:58
Parabéns, concordo com o CARLOS DAMASCENO, agora só nos resta ir pra afonso pena e ligar o som alto, pra cada vez mais aparecer em reportagens na tv sobre adolescentes nuas em cima de carros participando de rachas de som.....
Muito bom isso só não se esqueça que ai sim o indice de criminalidade da cidade vai almentar, e o nturismo que já não existe aqui mesmo ai sim jamais vai existir de verdade. Os campograndensses já são conhecidos como bixos do mato agora então com a falta de shows na cidade nem isso tera mai,por que tais eventos como os que seram enfim adiados ou talves cancelados ajudam e muito para a exportação de gado em campo grande, leilões etc...
Eu só tenho cada vez mais vergonha desse pais desse estado, ao invez de se preocuparem com destruiir a diversão das pessoas deveriam se preocupar mais com a cidade, se preocupar com as enchentes que estão deixando todos muitos preocupados, se preocupar em ter um termino com o vicio de drogas, com acidentes, com a marginalidade....
Eu só lamento por essas pessoas tão baixas....
 
Thayná Alves em 26/01/2011 01:46:21
Tah vendo! As vezes justiça funciona aqui no estado... Só porque eu moro perto do parque de exposição, não significa que tenho que ouvir "sertanojo" por tabela sempre que tem algum eventos desses... Se querem ir ouvir som alto na Afonso Pena que vão, até que algum outro promotor proíba aquela pouca vergonha regada a pinga e funk... É isso ai! Chega de azucrinação!
 
Paulo Coluti em 26/01/2011 01:34:32
Finalmente a justiça se manifestou. Tem pessoas que não gostam,classificam de ridícula a decisão... Mas, muito mais ridículo é uma tal festa do laço, que tem um locutor berrando num microfone, com um som altíssimo, por 24 horas durante 3 ou 4 dias... falando de um assunto que só interessa às poucas pessoas que estão ali perto. Isso sim é ridículo!!!!
Moro a 2km do Parque e o volume do som sempre incomoda muito. A justiça demorou!!!
 
ALDO BARBOSA DE ANDRADE em 26/01/2011 01:30:28
A EXPOSIÇÃO E UMA DAS POUCA REFERENCIAS QUE TEMOS DE BOM NO ESTADO. O RESTO E SÓ POLITICAGEM CORRUPTA.????? EO CARNAVAL SERA DO LADO DA EXPOSIÇÃO .........SERA UM CARNAVAL MUDO CADE A LIMINAR PARA NÃO TER A FESTA..... UMA COISA LEVA A OUTRA..
 
Paulo Duraes em 26/01/2011 01:25:01
Eu acho um absurdo, isso campo grande já não tem uma estrutura legal antes os shows aconteciam no Albano Franco que ficava no meio do mato, foi proibido por causa de um hospital.. Agora o Parque Laucidio Coelho, não pode ser usado alem de não ter grandes opções na cidade para diversão, veta os lugares senhorrrr Prefeito faça um lugar legal com infraestrutura de veta o barulho acustico , lugar nao longe que senao quem nao tem carro não pode ir, e quem ter carro fica no congestionamento tipo qdo tem formula truck no autodromo.... Ahhhhh se Campo Grande fosse igual São Paulo onde as noites não param, shows diversos e ainda mais desceu serra opa está no litoral com lindas praias e campo grande temos o que?? Show e Bonito afff povo abre mente quando partimos dessa vida não escutaremos mais Barulho vamos dormir eternamente, então vamos aproveitar vida viverrrr cada dia aproveitar o show de graça como se ele fosse dentro de casa, daria tudo pra morar do lado do laucidio!!! Aposto que são moradores antigo que estao questionando o barulho, brigas etc etc ppensa em São Paulo como é.... TJ/MS POR FAVOR... Não tire mais um espaço que já não temos, eu sei sobre a lei do silêncio, mas lei sobre cultura??? Não temos culpa cidade esta crescendo e não há um lugar disponivel para eventos de médio porte ou pequeno, pq se fosse grande como em Barretos pessoal nao aguentaria praticamente um mês de festa... Abril realmente expogrande qtos edições teve já?? Prefeitooooooooo senhor precisa resolver vida das pessoas que querem sair, ir aos shows, há vida não e so trabalho não, temos que sair tb,... empresta o armazém cultural, estacionamento da feira central ou entao Parque das Nações Indigenas... Absurdo mesmo€!!!
 
carla cristina em 26/01/2011 01:15:46
Que isso Doutor Alexandre tem coisas muito mais importantes do que impedir a Acrissul de realizar um evento, Campo Grande já não tem opção de divertimento agora sim vamos ficar as moscas...
 
José Carlos em 26/01/2011 01:12:09
nossa heim...de uma hora pra outra começou uma ONDA DE PURITANISMO na cidade..querem acabar com tudo onde tem musica...
querem afundar a cidade mesmo
 
jorge mendes em 26/01/2011 01:11:54
parabéns....agora que não ter NADA na cidade mesmo!!!!!
depois reclamam que a cidade não atrai investimentos.
querem sussego...mudem-se pra fora da cidade
 
lucio costa em 26/01/2011 01:08:51
quero ver se o judiciario vai ter autoridade e coragem para sustentar a descisão, farei questão de acompanhar.
 
antonio messias barbosa em 26/01/2011 01:08:00
Que absurdo,Campo Grande não é uma cidade que tenha bons lugares pra se divertir,nos jovens ficamos ansiosos pra saber que shows iram acontecer e depois que li essa matéria fiquei pensando algazarra em beira de bar e conveniencia pode,mas shows com artista que são até da nossa terra não pode,o que vou fazer?Em vez de ficarem proibido os shows arrumem um outro local pra podermos curtir Campo Grande sem restrições e blá blá blá...
 
geise rodrigues da silva em 26/01/2011 01:01:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions