A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Abril de 2019

08/01/2019 14:11

Ladrão espera ex-chefe viajar para invadir casa e levar vestido, lingerie e bota

Tanto a casa das vítimas quanto a residência dos receptadores ficam próximas ao Batalhão da Polícia Militar

Bruna Pasche
Autor havia trabalho na pizzaria da família uma semana antes do furto. (Foto: Henrique Kawaminami)Autor havia trabalho na pizzaria da família uma semana antes do furto. (Foto: Henrique Kawaminami)

Ronaldo da Silva Alem, de 32 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (8), depois de invadir e furtar a casa do ex-patrão na madrugada do último sábado, no bairro Moreninha 2, em frente ao Batalhão da Polícia Militar do bairro. O autor vendeu os aparelhos eletrônicos levados, ficando apenas com o vestido, lingerie e botas da vítima.

A dona da casa de 28 anos, que preferiu não se identificar, contou que estava viajando com o marido quando recebeu a ligação de uma vizinha contando que alguém havia entrado na casa na madrugada de sábado.

Ao chegar em casa pela manhã, o casal encontrou a porta arrombada e percebeu que objetos foram levados. “A primeira coisa que a gente deu falta foi da televisão, de um videogame, um celular e umas moedas de coleção. Depois vi que ele também tinha levado um vestido, uma lingerie e uma bota”, contou.

Ao verificar as imagens da câmera de segurança, o casal identificou Ronaldo e buscou a polícia. Ele já havia trabalho com o esposo da vítima há sete anos e na semana passada ainda pediu por uma oportunidade de emprego. “Ele pediu ao meu marido para fazer um bico na nossa pizzaria e ele deixou, tanto que ele trabalhou na cozinha no domingo”, disse. Ronaldo também tentou arrombar a porta da pizzaria que fica na frente da casa, mas não conseguiu acesso.

A ousadia de Ronaldo não parou por aí. Depois do furto, ele repassou os objetos eletrônicos a três rapazes também moradores da região. A televisão foi vendida por R$ 300 a um rapaz de 24 anos e o vídeo game por R$ 150 a outro de 25 anos, além de um celular a um terceiro receptador de 29 anos.

Em rondas na manhã de hoje, a Polícia Militar encontrou Ronaldo e uma mochila preta com um vestido dentro. Questionado, ele confessou o crime na hora e disse que “fez cagada com o ex-patrão e que deveria tentar consertar o mal feito”. Tanto os aparelhos, quanto as vestimentas foram recuperadas e entregues as vítimas.

Ronaldo e os outros envolvidos foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), da Vila Piratininga, onde foram autuados por furto e receptação, respectivamente.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions