A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

08/01/2013 12:48

Ladrão que roubou conveniência incriminou gerente por vingança

Mariana Lopes
Proprietário da conveniência afirma que acreditava na inocência do gerente (Fotos: Luciano Muta)Proprietário da conveniência afirma que acreditava na inocência do gerente (Fotos: Luciano Muta)

Um dos rapazes que participou do assalto à Bebi Festas na madrugada de ontem (7) é ex-funcionário da conveniência e incriminou o gerente por vingança, de acordo com a informação que o delegado repassou ao proprietário do estabelecimento, Flávio Carvalho.

Ezequiel Fernandes Cruz, 27 anos, segundo o dono da conveniência, foi funcionário da loja por menos de um ano e foi demitido há um ano e meio porque estava desviando dinheiro do caixa. “Como foi o gerente que o mandou embora, ele deve ter ficado com birra”, acredita Flávio.

Segundo o proprietário, o gerente da loja é funcionário dele há quase 7 anos. "A todo momento eu acreditava na inocência dele, o conheço não só como funcionário, mas também como pessoa, ele é corretíssimo", afirma Flávio.

Marco Antonio Monteiro Garcia, 20 anos, disseram aos policiais que o gerente da conveniência seria o mentor do assalto. Os dois levaram os militares até a casa dele, que também foi detido e encaminhado junto com os assaltantes à delegacia.

Na Derf (Delegacia Especializada em Roubos e Furtos), os três prestaram depoimento ao delegado, Fabiano Nagata, e conforme as informações obtidas pelo proprietário da conveniência, houve muita controvérsia nos relatos dos envolvidos, o que levou o delegado a descartar o envolvimento do gerente no crime.

A reportagem do Campo Grande News tentou falar com o delegado, mas não obteve retorno.

 

Ezequiel é ex-funcionário da conveniência (Foto: Rodrigo Pazinato)Ezequiel é ex-funcionário da conveniência (Foto: Rodrigo Pazinato)

Vítima – Para entrar na conveniência, os assaltantes renderam o funcionário que fazia o turno da noite. Ele contou que no momento da abordagem da dupla, ele falava ao telefone com a noiva, que mora no Rio de Janeiro. Ela percebeu que se tratava de um roubo e em seguida ligou para um amigo dele daqui, que foi quem acionou a polícia.

O rapaz chegava ao estabelecimento e foi rendido antes mesmo de entrar. Ele desmentiu a versão contada pelos assaltantes de que teria sido trancado no banheiro. “Eles não encostaram em mim, falaram o tempo todo que não iam me machucar, eles só queriam o dinheiro”, afirmou. Quando os bandidos saiam da conveniência, a polícia já estava em frente ao prédio.

Bastante assustado com o ocorrido, o rapaz pediu ao proprietário da conveniência que o mudasse de turno e agora ele está trabalhando durante o dia, no expediente comercial.



Em nenhum momento o tal gerente foi prejudicado, ele foi levado a DP para esclarecimento dos fatos, ninguem salvo os dois assaltantes, o acusou de ser ladrão. Ele não teve o nome divulgado, não teve sua imagem divulgada, tudo foi feito dentro da lei.
 
Horlando P. de Mattos em 09/01/2013 08:44:49
E agora quem vai reparar os danos simplesmente vai ficar por isso mesmo ? Se retratam mas primeiro destroem o nome da pessoa e agora sera que alguem ja ligou para o gerente e teve a humildade de se pedir desculpa será?
 
Karine Costa em 08/01/2013 14:54:23
E agora, quem vai arcar com todo o constrangimento que esse gerente passou? Conforme matéria publicada. "logo depois. Um funcionário da conveniência foi preso em casa, no bairro Santo Amaro, depois de ser apontado pela dupla como mentor do assalto"
 
Jorge Arantes Nascimento em 08/01/2013 13:44:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions