A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 21 de Abril de 2019

04/04/2019 14:57

Ladrão se passa por funcionário e leva dinheiro de cliente em caixa eletrônico

O gerente não atendeu a mulher, ofereceu um empréstimo e disse que quem deve investigar o caso é a polícia

Fernanda Palheta

A servidora pública Jussara Regina Mundo Brasil foi furtada no caixa eletrônico da agência Cidade Morena, do Banco do Brasil, no Jardim Monte Libano. O crime ocorreu na manhã desta quinta-feira (4). O assaltante se passou por um funcionário do banco no momento em que ela fazia o saque no valor de R$ 1.300,00, dinheiro para pagar o aluguel.

Ela conta que quando chegou à agência, por volta de 10h30, antes mesmo do banco abrir, um homem a cumprimentou dizendo bom dia. A servidora pública lembra que ao chegar no local reparou que todos os clientes estavam usando os caixas eletrônicos que ficam do lado esquerdo. "Isso chamou a minha atenção porque esses caixas ficam escondidinhos, sem a visão da rua. Então, eu resolvi usar os caixas do outro lado", explica.

Quando estava terminando de fazer o saque, após colocar a digital, o mesmo homem que a cumprimentou se aproximou e a puxou pelo braço dizendo que o caixa que usava estava sem dinheiro. Orientada por ele, Jussara foi para outro ponto. Quando foi refazer o saque a servidora pública estava sem saldo. "Depois que coloquei a minha digital, ele me puxou, apertou um botão e disse que a operação foi cancelada", lembra.

A servidora acredita que a transação foi realizada na primeira tentativa. "A leitura da minha digital geralmente demora, mas hoje foi rápida", relata. Uma senhora, que também usava o caixa eletrônico, afirmou que o mesmo homem a orientou para usar determinado caixa e também tentou "ajudá-la", mas não conseguiu.

Ao perceber que foi furtada, Jussara procurou a agência bancária e foi orientada pela atendente a fazer um boletim de ocorrência o quanto antes. Quando voltou ao banco, não pode entrar no local e não foi sequer atendida pelo gerente. "O gerente do banco nem me atendeu, pediu para a atendente dizer que é caso de polícia, que a polícia é quem vai investigar", conta.

"Sou cliente do Banco do Brasil há mais de 10 anos e nunca tive problema. Mas eu vou entrar na justiça, porque me senti muito humilhada. Sem segurança nós nos sentimos sempre, mas agora vou esperar a polícia fazer uma investigação de um assalto que aconteceu dentro da agência?". A única ação tomada pelo gerente, segundo a servidora, foi oferecer um empréstimo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions