A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

18/05/2016 17:55

Leiturista e comparsa são detidos por suspeita de fraudes em medições

Michel Faustino e Thiago de Souza
Um dos suspeitos de participação nas fraudes chegando na delegacia. (Foto: Thiago de Souza)Um dos suspeitos de participação nas fraudes chegando na delegacia. (Foto: Thiago de Souza)

Dois homens foram detidos e encaminhados na tarde desta quarta-feira (18) para 5ª Delegacia de Policia Civil no bairro Piratininga, em Campo Grande, suspeitos de atuarem em um esquema de fraude na medição de energia elétrica. Um dos suspeitos é funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço para a concessionária Energisa. Ele seria responsável pelas fraudes e teria contratado o segundo envolvido para desfazer as alterações nos medidores de energia e evitar ser pego.

Conforme a Policia Civil, ao fazer a leitura do medidor de energia, o funcionário registrava uma quantidade menor de consumo. As distorções nos valores chamaram a atenção do setor de auditória e prevenção de fraudes da concessionária e para evitar que o crime fosse descoberto o leiturista contratou o segundo envolvido para tentar desfazer a fraude.

O homem seria um 'especialista' e utilizava computadores de alta tecnologia e ferramentas manuais para alterar os valores medidos.

As investigações sobre o crime estão em fase inicial e estão sendo conduzidas com cautela, conforme o delegado João Belo Reis. A suspeita é de que mais pessoas tenham participação no esquema de fraude milionário.

Fraudes - Funcionários do setor de auditória e prevenção a fraudes da Energisa estiveram na delegacia e reiteraram que as ações de combate aos crimes estão sendo intensificadas. Desde o início do ano foram investidos mais de R$ 16 milhões na compra de quatro dispositivos (computadores) de alta tecnologia que fazem um comparativo de consumo e em caso de alteração a equipe de campo é acionada para verificar a possível irregularidade.

Na semana passada, Daniel Ramires e Claiton Galdino foram presos suspeitos de participar do esquema de fraude na medição de energia elétrica em Campo Grande.

Após ser preso, Daniel Ramires levou a Polícia Civil até a residência dele, onde foram encontradas mais de 40 faturas de energia elétrica.

A polícia acredita que 50 pessoas estejam envolvidas em outros casos de manipulação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions