A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

15/09/2011 09:29

Licitação do transporte coletivo deve ter edital lançado dentro de 60 dias

Marta Ferreira e Fabiana Arruda

Conclusão do processo é previsto para 6 meses, quando contrato com Assetur deve ser rompido

Prazo para edital ser lançado foi informado hoje pelo diretor-presidente da Agetran. (Foto: João Garrigó)Prazo para edital ser lançado foi informado hoje pelo diretor-presidente da Agetran. (Foto: João Garrigó)

O edital da licitação para definir a empresa ou empresas que vão ficar responsáveis, dentro de seis meses, pelo transporte coletivo em Campo Grande, deve ser lançado em 60 dias. Foi o que informou esta manhã o diretor-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Rudel Trindade Júnior.

A abertura de uma licitação para o setor, há décadas sob responsabilidade das empresas ligadas à Assetur (Associação das Empresas (Associação das Empresas de Transporte Coletivo), foi anunciada ontem, após Prefeitura e a Associação definirem um acordo que prevê a rescisão do atual contrato, que só terminaria em 2014.

Foi firmado um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), prevendo que, quando a licitação ficar pronta, o contrato com as cinco empresas que formam a Assetur vai deixar de valer e elas abrem mão de pedir indenização, e até, lá, também não vão pedir aumento.

Pelo acordo, a associação também abriu mão de qualquer ação judicial pedindo, por exemplo, ressarcimento pelos investimentos já feitos.

As empresas que prestam serviço hoje em Campo Grande,São Francisco, Cidade Morena, Serrana, Jaguar e Viação Campo Grande), vão poder participar da licitação.

Segundo informado ontem, a definição do edital da licitação para o serviço vai ter discussão pública e a população deve participar.

InvestimentosPor trás do impasse sobre o contrato de exploração do transporte coletivo, que veio a público após a Assetur pedir reajuste na tarifa, a prefeitura negar, e exigir investimentos de R $ 40 milhões, está o projeto do Município de receber R$ 280 milhões do PAC da Mobilidade.

Campo Grande está entre as nove cidades selecionadas para receber recursos do programa, mas ainda não houve a escolha final.

O presidente da Agetran afirmou ontem que decisão de romper o contrato e abrir nova licitação vai ter impacto positivo na definição do Ministério das Cidades. Uma cópia do TAC será enviada ao órgão, informaram as autoridades.

O Ministério Público Estadual, que abriu inquérito a respeito, também será informado, segundo afirmou o procurador-jurídico do Município, Enersto Borges.

Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...


É Assetur, não quis entrar na linha se deu mal.
 
Oswaldo Benites em 15/09/2011 11:15:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions