A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

02/01/2012 19:17

Filho seria fruto de uma relação extraconjugal do militar aposentado

Wendell Reis

Uma mãe procurou o Hospital Geral do Exército para buscar atendimento a um bebê neste domingo (1º) em Campo Grande. A mãe acusa um militar aposentado de agredir um bebê de quatro meses. A criança deu entrada no hospital com vômito, mas não apresentou hematomas. Entretanto, a mãe afirma que o militar tentou matar o bebê.

A mãe informou ao Conselho Tutelar que a criança é fruto de uma relação extraconjugal. Segundo ela, não é a primeira vez que o pai agride a criança e ele estaria embriagado. O Hospital Geral procurou o Conselho Tutelar e fez a denúncia. A mãe foi orientada a registrar um boletim de ocorrência para que o Conselho possa tomar providência.

Caso a mãe faça a denúncia, a criança deve passar por exame de corpo de delito. Mesmo que não seja comprovada a agressão, o Conselho deve advertir o pai, baseado nos relatos da mãe. Porém, a punição do pai pode ser mais branda porque não há flagrante. Segundo o Conselho Tutelar, as denúncias de agressões contra bebês não são comuns. A criança já saiu do hospital.

Lei da Palmada - No dia 14 de dezembro a Câmara Federal aprovou a

chamada “Lei das Palmadas”. Caso seja aprovada no Senado Federal, a lei vai proibir os pais ou responsáveis de usarem castigos físicos contra crianças. Pela lei, os pais ou responsáveis que agredirem serão encaminhados a um programa oficial de proteção à família, cursos de orientação e tratamento psicológico ou psiquiátrico.

O Conselho Tutelar acredita que a nova lei não deve mudar o que já é realizado atualmente, quando o conselho recebe a denúncia e comunica o Ministério Público, que solicita a medida de proteção. A juíza Katy Braun também tem a mesma visão. Ela ressalta que já há orientação de que qualquer forma de violência deve ser combatida. Neste caso, o Conselho Tutelar depende da ajuda da escola para fazer denúncias caso encontre vestígios de violência. “Não vai mudar muita coisa”, resumiu a juíza. As agressões podem gerar desde advertência a perda da guarda.

Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions