ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Familiares de Marielly não serão indiciados por mentirem em depoimento

Por Francisco Júnior | 22/07/2011 10:27

Ontem, cunhado confessou que teve um relacionamento com a jovem

Mãe e irmão de Mariellyn não serão inidiciadas. (Foto: Francisco Júnior)
Mãe e irmão de Mariellyn não serão inidiciadas. (Foto: Francisco Júnior)

Familiares de Marielly Rodrigues, de 19 anos, que morreu em decorrência de um aborto malsucedido, não serão indiciados por terem mentido durante depoimento para proteger Hugleice da Silva, cunhado da vítima. Ele confessou participação na morte da estudante.

A informação foi confirmada pelo delegado titular da DEH (Delegacia de Homicídios), Edilson dos Santos Silva.

Em depoimento, todos os parentes da garota declararam que Hugleice estava em casa, em frente ao computador às 18 horas do dia 21 de maio, sábado, dia em que Marielly desapareceu. Porém, nas investigações, a polícia comprovou que ele estava em Sidrolândia na companhia da jovem na data e no horário informado pelos parentes. Foi neste dia que a jovem morreu e o corpo deixado em um canavial.

Havia a suspeita de que Eliana Barbosa, mãe da jovem, sabia de tudo e não fez nada para evitar o aborto da filha. Em entrevista ao Campo Grande News, a mãe negou. “É revoltante, estou destruída, não consigo entender como alguém pode pensar que eu seria conivente”, disse em entrevista no dia 20 de junho deste ano.

Ontem, em interrogatório complementar, o cunhado, confessou que teve relacionamento amoroso com Marielly, mas não sabe se é o pai do filho que ela esperava. Ele declarou que “acha” que pode ser o pai. A jovem tinha envolvimento também com outros rapazes.

O marido da irmã de Marielly confessou ainda que foi ele quem intermediou o contato entre Marielly e Jodimar Ximenes Gomes, apontado como a pessoa que fez o aborto na jovem, e que foram os dois que deixaram o corpo no canavial.

O delegado informou que o inquérito sobre a morte da jovem será concluído na próxima semana.

Nos siga no Google Notícias