ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Cunhado confirma relacionamento com Marielly, mas não sabe se é o pai

Por Nadyenka Castro | 21/07/2011 19:03

Declaração foi feita hoje

Hugleice, de camisa branca, entre dois policiais. (Foto: João Garrigó)
Hugleice, de camisa branca, entre dois policiais. (Foto: João Garrigó)

Em interrogatório complementar na tarde desta quinta-feira, Hugleice da Silva, confessou que teve relacionamento amoroso com a cunhada Marielly Rodrigues, mas não sabe se é o pai do filho que ela esperava.

De acordo com a Polícia Civil, Hugleice declarou que “acha” que pode ser o pai. A jovem tinha envolvimento também com outros rapazes.

O marido da irmã de Marielly confessou ainda que foi ele quem intermediou o contato entre Marielly e Jodimar Ximenes Gomes, apontado como a pessoa que fez o aborto na jovem, e que soube da gravidez um mês antes dela morrer.

Declarou ainda que enquanto esperava a cunhada no lado de fora da casa de Jodimar, em Sidrolândia, o enfermeiro saiu e o avisou que ela havia morrido.

Diante disso, Hugleice estacionou a caminhonete na garagem da residência e os dois colocaram o corpo no veículo. Jodimar indicou o local para esconder o corpo: o canavial onde o cadáver foi encontrado no dia 11 de junho.

Hugleice confessou o caso após uma semana preso. Mesmo tempo em que Jodimar também está na cadeia. Este nega,

Marielly desapareceu no dia 21 de maio. Desde então, o cunhado e toda a família dela ‘foram às ruas’ pedir pistas da universitária.

Quando o Campo Grande News noticiou a suspeita sobre Hugleice, o mesmo negou qualquer envolvimento e assim continuou até o primeiro dia no ‘ xadrez’. Ele só fez a primeira confissão em acareação com Jodimar, um dia após estar na cadeia.

Na primeira confissão, disse que só havia levado Marielly até Jodimar, apenas para ajuda-la. No entanto, nesta quinta-feira, contou mais sobre o seu envolvimento,

Conforme a Polícia Civil, familiares de Marielly mentiram em depoimento e isto atrapalhou as investigações. Uma das mentiras é sobre Hugleice: elas disseram que no sábado que a estudante desapareceu, o cunhado estava em casa, sendo que a operadora de celular dele apontou que ele estava em Sidrolândia.

Será feita perícia na caminhonete de Hugleice, veículo que teria sido utilizado para transportar Marielly. A vistoria com luminol, que busca por manchas de sangue, deve ser feita na noite desta quinta-feira.

Nos siga no Google Notícias