A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

30/03/2014 13:15

Mães ocupam praça para mostrar falhas de fiscalização nas fronteiras

Viviane Oliveira
As mães das vítimas, Ângela e Lilian falam sobre o Movimento Mães da Fronteira. (Foto: Marcos Ermínio) As mães das vítimas, Ângela e Lilian falam sobre o Movimento Mães da Fronteira. (Foto: Marcos Ermínio)

O Movimento Mães da Fronteira ocupou a Praça da Paz Breno e Leonardo, na manhã deste domingo (30), para mostrar as falhas de fiscalização nas fronteiras secas de Mato Grosso do Sul. O encontro reuniu centenas de pessoas no bairro Carandá Bosque, em Campo Grande.

Para a mãe de Breno, Lilian Silvestrine, a população precisa sair da zona de conforto e conhecer a estrutura que a Segurança Pública tem para trabalhar. “Não podemos ficar só reclamando, temos que fazer a nossa parte também. As pessoas precisam conhecer o que temos de segurança, o que pode ser feito e cobrar das autoridades”, destaca.

O grupo mostrou o poder de articulação. Conseguiu levar para a praça policias militares, civis, federais, Exército, Base Aérea, Receita Federal e a Guarda Municipal. Além da exposição de material sobre as ações militares contra o crime organizado, também foram oferecidas atividades como atendimento médico, prevenção dental, passeios de cavalo, pistas de cordas, apresentação da Banda de Música do CMO (Comando Militar do Oeste), demonstração dos cães do Exército.

A advogada Flávia Borges, 35 anos, foi com a família prestigiar o evento. Ela mora no bairro e conta que no começo ficava muito triste com o que havia acontecido com os meninos. “Ações como esta são importantes para cada vez mais a gente cobrar das autoridades uma fronteira bem equipada”, diz.

Advogada foi com a família prestigiar o evento. (Foto: Marcos Ermínio) Advogada foi com a família prestigiar o evento. (Foto: Marcos Ermínio)

Na ocasião, o general Elias Rodrigues Martins Filho - chefe do Centro de Operações do CMO - explicou como deve funcionar o Sisfron (Sistema de Monitoramento de Fronteiras), que está em fase final de implantação e deve começar a funcionar em outubro deste ano.

O projeto, que será conduzido pelo Exército, promete mais segurança ao País a partir de um rígido controle das regiões de fronteira. “Serão instalados sensores fixos e móveis para evitar que produtos ilícitos entrem e saiam sem fiscalização”, explica o general.

Também estavam no evento, o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP) e o deputado federal Fábio Trad (PMDB). O movimento foi criado pelas mães de Breno e Leonardo, logo após o assassinato dos jovens, em agosto de 2012. Os meninos foram sequestrados quando saíam do 21 Bar e Lazer, próximo a Rua Ceará. Eles estavam em uma caminhonete Pajero, foram espancados e mortos. O veículo seria levado para a Bolívia.

 


Movimento Mães da Fronteira fará ação Cívico-Social no próximo domingo
O Movimento Mães da Fronteira convida a população para uma ação Cívico-Social no próximo domingo (30), na Praça Bosque da Paz Breno e Leonardo, no ba...
Eventos de Natal, inauguração de igreja e obras interditam 9 ruas na Capital
A Agetran (Agência Municial de Transporte e Trânsito) informa que pelo menos 9 ruas terão o tráfego impedido neste domingo (17) em Campo Grande. O fe...
Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions