ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, DOMINGO  05    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Santa Casa testa 10 pacientes para coronavírus, mas não tem casos confirmados

Unidade vai focar em casos clínicos enquanto Hospital Regional deve atender casos suspeitos e confirmados em Mato Grosso do Sul

Por Maressa Mendonça | 26/03/2020 17:13
Integrantes do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (Foto: Reprodução)
Integrantes do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (Foto: Reprodução)


A Santa Casa de Campo Grande, maior hospital de Mato Grosso do Sul, não é o hospital referência para tratamento de Covid-19, mas tem leitos exclusivos para pacientes diagnosticados com o coronavírus, inclusive com isolamento. As informações foram divulgadas pelo Comitê de Enfrentamento à doença da unidade, em coletiva realizada na tarde desta quinta-feira (26).  O hospital já fez 10 testes em pacientes com suspeita da doença, mas nenhum se confirmou.

De acordo com a médica infectologista da unidade, Priscila Alexandrino, os casos suspeitos e confirmados serão encaminhados para o Hospital Regional enquanto a Santa Casa ficará responsável pelos atendimentos clínicos.

Até esta quinta-feira (26), nenhum caso de corona foi confirmado entre os pacientes do hospital, apesar de crianças e adultos terem sido internados com sintomas da doença. Segundo a médica, ao menos 10 coletas de material para exame foram feitas nos últimos 40 dias e nenhuma delas deu positivo para o vírus.

“Neste primeiro momento, nós não temos leitos específicos esperando pacientes com Covid-19. Isto não quer dizer que, no segundo momento, se nós tivermos um aumento exponencial do número de casos na cidade de Campo Grande nós possamos passar a ter um CTI exclusivo só para casos de Covid-19 e até mais leitos de enfermaria. Isso pode vir acontecer, sim. Vai depender de como vai se comportar a epidemia na nossa cidade”, explicou a médica.

Atualmente, a taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 85% no hospital e, segundo ela, o problema não é exclusividade de Campo Grande ou da Santa Casa porque ocorre em todo o Estado. “A gente tem tentado otimizar e utilizar da melhor maneira possível esses leitos”, comentou.

Priscila acredita que com as medidas tomadas pelo Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande não deverá haver aumento expressivo do número de casos na cidade, sobrecarregando o sistema de Saúde. Ela acredita que as confirmações dos casos de coronavírus deverão aparecer de maneira tênue.

Em Mato Grosso do Sul hoje, o último boletim epidemiológico registra 25 casos confirmados da doença, sem nenhum óbito.