ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Manifestação contra PT, Lula e Dilma fecha trecho da Afonso Pena

Waldemar Gonçalves e Fernanda Yafusso | 16/03/2016 19:44
Manifestação na Afonso Pena minutos antes de pista da avenida ser fechada (Foto: Alan Nantes)
Manifestação na Afonso Pena minutos antes de pista da avenida ser fechada (Foto: Alan Nantes)

Assim como em outras regiões do Brasil, aumenta a cada instante em Campo Grande o número de manifestantes contrários à nomeação do ex-presidente Lula como ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff. Os manifestantes estão se concentrando na frente da sede do MPF (Ministério Público Federal), na Avenida Afonso Pena, inclusive tentando fechar a avenida no sentido Centro-Shopping.

Cerca de 30 pessoas estavam no local até por volta das 19h30. A maioria com bandeiras do Brasil e aos gritos de “fora Lula”, “fora PT” e “fora Dilma”.

Há manifestações semelhantes em pelo menos outras quatro capitais: São Paulo (SP), Brasília (DF), Curitiba (PR) e Belo Horizonte (MG). A Avenida Paulista foi fechada nesta noite pelos manifestantes.

Quem passa pelo local buzina em sinal de apoio à manifestação. “Esta é uma mobilização espontânea em razão de tudo o que aconteceu hoje em Brasília”, disse o advogado Marcos Palon, um dos manifestantes.

Mais cedo, o juiz federal Sérgio Moro quebrou o sigilo da Operação Lava Jato e divulgou áudio de ligação de Dilma para Lula, interceptada com autorização judicial, em que a presidente tenta, conforme entendimento da Polícia Federal, evitar a prisão do ex-presidente.

Na conversa, gravada no começo desta tarde, Dilma diz que enviou a Lula um termo de posse para que ele usasse caso necessário. Ou seja, se a prisão do ex-presidente fosse decretada, ele assinaria o documento e garantiria foro privilegiado.

Nos siga no Google Notícias