ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  02    CAMPO GRANDE 15º

Capital

Manifestantes abandonam acampamento na Afonso Pena para tomar café da manhã

Único que ficou em local diz que ele e mais 10 pessoas dormiram por lá e só saem quando comércio reabrir

Por Ana Oshiro e Bruna Marques | 22/03/2021 07:48
Protesto ao fechamento da cidade está em frente à prefeitura (Foto: Henrique Kawamani)
Protesto ao fechamento da cidade está em frente à prefeitura (Foto: Henrique Kawamani)

Grupo que prometeu passar a noite no canteiro central da Avenida Afonso Pena, em frente à Prefeitura Municipal de Campo Grande, para protestar contra restrições no comércio, medida tomada para tentar frear a disseminação da covid-19, "abandonou" o acampamento antes das 7h desta segunda-feira (22).

Nesta manhã, por volta das 6h30, apenas um manifestante estava no local. Sozinho, ele contou à reportagem que os companheiros de acampamento foram para casa logo cedo para tomarem banho, comerem algo no café da manhã e atenderem as esposas e filhos. A previsão é que eles retornem à manifestação apenas às 11h.

Acampamento tem apenas duas barracas (Foto: Henrique Kawaminami)
Acampamento tem apenas duas barracas (Foto: Henrique Kawaminami)

O acampamento tem apenas duas barracas pequenas, uma estava fechada e não foi possível ver o que havia dentro. Na outra barraca, um colchão inflável, de solteiro, e um travesseiro, ocupavam quase todo o espaço interno. O autônomo Roberto Magalhães, de 61 anos, único manifestante presente nesta manhã, garantiu, porém, que ele e mais 10 pessoas passaram a noite no local.

"Vamos ficar aqui até o comércio abrir, até a hora que acabar esse lockdown. Não concordamos e acho que não surte efeito. Ao invés de fechar, eles deveriam fazer o contrário, estender o horário, porque se vc restringe o horário você aglomera as pessoas. As pessoas não querem parar de trabalhar", disse o protestante.

Manifestante levou barraca e colchão para acampar em protesto (Foto: Henrique Kawamani)
Manifestante levou barraca e colchão para acampar em protesto (Foto: Henrique Kawamani)

Roberto chegou ao canteiro da avenida às 16h deste domingo (21), armou a barraca, estendeu um tecido verde e amarelo e fixou dois cartazes na grama. De acordo com ele, além do colchão inflável, ele também garantiu água para ficar o tempo todo no acampamento, e já recebeu sanduíches de doação. "O pessoal passa e buzina em apoio ao protesto", disse Magalhães.

Restrições - A Prefeitura de Campo Grande antecipou quatro feriados para esta semana e restringiu o funcionamento de diversos serviços da Capital, principalmente do comércio em geral, de roupas, cosméticos e acessórios. A medida tomada é uma forma de tentar manter a população em casa, diminuindo a circulação de pessoas e assim reduzindo a disseminação da covid-19.

Roberto protesta sozinha na manhã desta segunda-feira (Foto: Henrique Kawamani)
Roberto protesta sozinha na manhã desta segunda-feira (Foto: Henrique Kawamani)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário