A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

26/08/2013 11:09

Marcha para Jesus interdita ruas importantes em Campo Grande

Luciana Brazil

Mais de cinco ruas em Campo Grande serão interditadas na tarde de hoje (26) para a realização da Marcha para Jesus 2013. De acordo com a Agetran (Agência Municipal de Transporte Trânsito), as ruas serão liberadas à medida que o evento avance pelas vias da cidade.

Entre os trechos bloqueados estarão ruas de acessos importantes na cidade, como Afonso Pena, Mato Grosso, Fernando Corrêa da Costa e 14 de Julho.

“As ruas serão interditadas e abertas assim que a passagem dos pedestres aconteça. As vias não ficarão fechadas durante todo o tempo”, explicou o chefe da Divisão de Fiscalização de Trânsito, Carlos Guarini.

A concentração do evento, realizado pelas igrejas evangélicas, será na Praça do Rádio Clube, a partir das 15 horas. A primeira interdição acontece nas ruas Padre João Crippa e Pedro Celestino, entre a avenida Afonso Pena e rua Barão do Rio Branco.

Os fiéis sairão em marcha até a Prefeitura pela avenida Afonso Pena, que ficará interditada nos dois sentidos, entre a Pedro Celestino e rua 25 de Dezembro. Os fiéis descerão pela Afonso Pena até a rua 14 de Julho e seguirão em marcha até a avenida Mato Grosso. Os dois trechos ficarão interditados até que os participantes desocupem a via.

Os fies vão seguir pela Mato Grosso até a 13 de Maio, de onde irão até avenida Fernando Corrêa da Costa, onde termina a marcha.

A Agetran acredita que as atividades se encerrem por volta das 21 horas. Mas segundo a organização do evento, o show de André Valadão deve ser estender até às 22 horas.

A Marcha para Jesus 2013, pode reunir cerca de 80 mil pessoas em Campo Grande, segundo expectativa dos organizadores do evento na Capital. Para triplicar o público em relação ao ano passado, o grupo aposta na presença do pastor polêmico Silas Malafaia e no cantor André Valadão. Segundo a organização, no ano passado 30 mil pessoas participaram da ação.



Jack Ferreira, eu tenho a mesma opinião a respeito do carnaval e outras atividades que acontecem em vários pontos da cidade e também incomodam muita gente e nem por isso deixam de acontecer!
 
Stefani Lobo em 28/08/2013 19:33:42
A opção religiosa é direito pessoal e a parcela da população que reside no centro da cidade e não comunga dos mesmos princípios religiosos adotados pelos evangélicos é invadida pela manifestação ruidosa dos participantes da marcha.

Não questiono o direito à organização festiva, mas A POLUIÇÃO AUDITIVA DEVE SER COIBIDA E REGULADA PELO PODER PÚBLICO!!!!

É quase impossível ouvir TV em casa, o que é um tremendo DESRESPEITO!!! Até Jesus deve estar, como eu, com tampões nos ouvidos!! E não resolve!!
 
Jack Ferreira em 26/08/2013 17:32:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions