ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 28º

Capital

"Material a gente recupera", diz empresário que teve prejuízo de R$ 400 mil

Estrutura do posto de combustível se retorceu e desabou durante temporal na tarde desta terça-feira (18)

Por Ana Oshiro e Cleber Gellio | 19/01/2022 09:40
Estrutura de posto de combustível em obras foi retorcida pelo vento e desabou. (Foto: Marcos Maluf)
Estrutura de posto de combustível em obras foi retorcida pelo vento e desabou. (Foto: Marcos Maluf)

Quem passa pela Avenida Duque de Caxias, na região do Aeroporto Internacional de Campo Grande, na manhã desta quarta-feira (19), pode ver os estragos causados pelo temporal que atingiu a Capital na tarde desta terça-feira (18).

Entre os estragos, um posto de combustível, que estava em construção em frente ao aeroporto, foi destruído pelos ventos, que chegaram a 83 km/h, de acordo com o meteorologista Natálio Abrahão. A estrutura metálica foi retorcida e desabou, os prejuízos são de R$ 400 mil reais, segundo o empresário Valmir Faleiros, de 60 anos, proprietário do local.

"Os prejuízos são só materiais, tá ruim, mas tá bom, material a gente recupera. Ontem mesmo, estávamos aqui no local, bem próximo da estrutura e não aconteceu nada com ninguém. Íamos inaugurar em maio, todo o processo de fundação e a estrutura metálica estavam prontos", contou Valmir ao Campo Grande News.

Sem seguro, o empresário isolou o local na manhã desta quarta-feira e disse que vai contratar uma perícia para saber o que aconteceu e se é possível aproveitar algum material. "No temporal que teve em outubro, a obra já estava nesse estágio e nada aconteceu. Às vezes, é mais fácil começar do zero do que refazer o trabalho", finalizou o Valmir.

Posto de combustível seria inaugurado em maio deste ano. (Foto: Marcos Maluf)
Posto de combustível seria inaugurado em maio deste ano. (Foto: Marcos Maluf)


Nos siga no Google Notícias