A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Julho de 2019

24/06/2019 11:25

Mecânico foi baleado na frente do filho de 2 anos após briga de trânsito

Moto-entregador deixou o local e depois retornou armado; vítima foi atingida com um tiro na nuca

Kerolyn Araújo
Sogro da vítima também ficou na mira do suspeito por alguns minutos. (Foto: Kerolyn Araújo)Sogro da vítima também ficou na mira do suspeito por alguns minutos. (Foto: Kerolyn Araújo)

O mecânino de 20 anos baleado na noite de ontem (23) na Rua Paracatu, no bairro Silvia Regina, em Campo Grande, sofreu o atentado na frente do filho de dois anos. Joelson da Silva de Oliveira, 33 anos, autor dos disparos, atirou contra o rapaz após uma briga de trânsito.

Ao Campo Grande News, o sogro da vítima, de 32 anos, contou que a confusão começou quando o suspeito, moto-entregador de uma pizzaria, bateu a motocicleta na traseira do veículo do mecânico. ''Meu genro desceu do carro e perguntou por que ele tinha feito aquilo. O entregador chegou a colocar a mão na cintura como se fosse pegar uma arma, mas foi embora", explicou.

Segundo o sogro do rapaz, Joelson entregou um lanche na mesma rua onde a colisão aconteceu e retornou à pizzaria. Aproximadamente 20 minutos depois, ele voltou para o local da briga e abordou a vítima, que estava com a esposa dentro do carro. ''Ele chegou com uma pistola calibre 380 nas mãos, falando para o meu genro descer do carro que ele iria matá-lo. Em seguida já disparou dois tiros'', contou.

Após balear o rapaz, o sogro do mecânico foi rendido pelo suspeito. ''Eu ajoelhei e pedi pelo amor de Deus para que ele não me matasse. Ele ficou com a arma apontada para minha cabeça por alguns minutos, desistiu de atirar e fugiu", detalhou. O filho do mecânico, de dois anos, estava no portão da casa e presenciou toda a cena.

Vítima bateu o carro em um orelhão após ser baleado. (Foto: Henrique Kawaminami)Vítima bateu o carro em um orelhão após ser baleado. (Foto: Henrique Kawaminami)

A esposa do mecânico desceu do carro e conseguiu se esconder. O marido, mesmo ferido, tentou deixar o local no veículo, mas perdeu o controle e bateu contra um orelhão no cruzamento das Ruas Paracatu com Jaboticatubas.

O suspeito disparou dois tiros contra a vítima, mas apenas um acertou. ''O médico disse que por dois centímetros a bala não acertou o crânio", disse o sogro.

A vítima segue internada na Santa Casa e o quadro de saúde é considerado estável. A bala, que está alojada na cabeça, não será retirada.

Buscas - Policiais do GOI (Grupo de Operações e Investigações) foram até a casa do suspeito, na Vila Eliana, e a esposa do homem informou que o marido teria passado no local e dito que havia feito algo ruim. Em seguida, uma motocicleta saiu em alta velocidade de um beco. O suspeito conseguiu fugir e não foi localizado até o momento.

Segundo apurado pela reportagem, Joelson é réu em dois processos por ameaça e desacato.

Os crimes de tentativa de homicídio e ameaça foram registrados na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

 



Será culpa do Bolsonaro ? Seria uma arma legalizada ?
Alguém tem que avisar que o projeto ainda não passou e este cidadão não poderia portar uma arma.
 
Jose Antonio Leal Batista em 24/06/2019 12:17:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions