A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

24/11/2013 08:09

Medição de nível de chuva pode ser estratégia contra estragos na cidade

Aliny Mary Dias
Aparelhos parecem radar, mas são estações hidrometeorológicas (Foto: Divulgação)Aparelhos parecem radar, mas são estações hidrometeorológicas (Foto: Divulgação)

A ocupação inteligente do solo diante das construções que transformam a cidade em um canteiro de obras é um dos desafios enfrentados pela administração de Campo Grande. Em consequência de um crescimento mal planejado, a cidade precisa lidar com estragos e prejuízos que aparecem depois de temporais como o vivido no último sábado (16).

O segredo para o fim das avenidas esburacadas, das encostas de rios que cedem ou de barragens que não suportam a vazão da água vem do céu. A medição dos índices das chuvas é considerada a “peça chave” para que os problemas possam ser previstos, resolvidos em um curto espaço de tempo e até evitados.

Para aumentar a eficácia na medição dos índices pluviométricos, a Prefeitura da Capital em parceria com a iniciativa privada terá 12 estações hidrometeorológicas instaladas até o fim deste mês.

Até agora já foram instaladas cinco estações em pontos diferentes da cidade e as outras sete estão em fase final de implantação. O projeto pretende seguir um princípio básico da engenharia: medir para planejar.

Para quem não conhece o equipamento lembra um radar de velocidade, mas é capaz de medir o índice das chuvas. As regiões dos córregos Prosa, Segredo e Anhanduí já possuem as estações. Até o fim do mês o córrego Bandeira e Bálsamo também terão os equipamentos instalados.

Peter é engenheiro civil e um dos responsáveis pelo projeto (Foto: Pedro Peralta)Peter é engenheiro civil e um dos responsáveis pelo projeto (Foto: Pedro Peralta)

Um dos responsáveis pelo projeto é o engenheiro civil e professor universitário Peter Cheung. O especialista conta que as primeiras estações foram instaladas há dois anos por meio de um projeto de inovação tecnológica financiado pelo Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul) no valor de R$ 230 mil.

Depois da instalação das duas primeiras centrais, o projeto ganhou a parceria da prefeitura e o interesse da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) e do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano).

Peter explica que os dados são encaminhados para um banco de dados e que podem ser acessados em tempo real.

Secretário adjunto, Sérgio Leal, acredita que dados são fundamentais para melhoria da cidade (Foto: Pedro Peralta)Secretário adjunto, Sérgio Leal, acredita que dados são fundamentais para melhoria da cidade (Foto: Pedro Peralta)

“Nós levantamos os dados do que choveu e do que isso refletiu no solo. Com essas medições, nós podemos fazer o planejamento correto e prever estragos. É importante lembrar que os problemas sempre vão ocorrer porque são construções de muitos anos, mas podemos diminuir as consequências”, explica o engenheiro civil.

Para o secretário adjunto da Seintrha, Sérgio Leal, com as estações instaladas em vários pontos da cidade e com o acesso em tempo real, o conserto dos estragos causados pelas chuvas são feitos mais rápidos.

“Nós já usamos esses números, quando o índice apontou que o nível do córrego subiria, mandamos equipes para o local e assim fomos eficientes. Mas além disso, precisamos da eficácia de conseguir prevenir esses estragos. Não podemos fazer obra pela obra”, afirma Leal.

Eventos de Natal, inauguração de igreja e obras interditam 9 ruas na Capital
A Agetran (Agência Municial de Transporte e Trânsito) informa que pelo menos 9 ruas terão o tráfego impedido neste domingo (17) em Campo Grande. O fe...
Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...


Adoro medições meteorológica,principalmente da nossa capital, seria muito legal se fosse divulgado ao público em geral em tempo real as medições destas estações municipais de meteorologia em um site especifico, como por ex, a estação da Embrapa da grandes Dourados já possui esta divulgação em tempo real ao púlblico.
 
antonio costa em 24/11/2013 18:27:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions