ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  25    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Médicos aprovam greve a partir de quarta nos postos de saúde da Capital

Daniel Machado | 29/04/2015 21:55
A assembleia extraordinária foi realizada na sede do Sindmed-MS e a proposta pela greve foi aprovada por unanimidade. (Foto: Divulgação)
A assembleia extraordinária foi realizada na sede do Sindmed-MS e a proposta pela greve foi aprovada por unanimidade. (Foto: Divulgação)

Os médicos que atuam na rede municipal de saúde de Campo Grande acabam de aprovar por unanimidade, em assembleia extraordinária realizada na sede do Sindmed-MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), a paralisação da categoria a partir da próxima quarta-feira, dia 6 de maio.

Descontente com a falta de reajuste salarial da categoria e com as últimas medidas da administração popular, como a suspensão das gratificações, a categoria optou pela greve afim de forçar uma negociação.

Neste momento lideranças estão reunidas na sede do sindicato para definir como se dará a paralisação de modo que seja observado o atendimento mínimo previsto em Lei. Está sendo discutido também as estratégias de divulgação da greve.

Convidado pelo sindicato, o médico e vereador Paulo Siufi (PMDB) compareceu à assembleia e disse que a opção pela greve já era esperada diante da falta de diálogo com a prefeitura.

"Eles ganham aquém do piso nacional, estão conversando com o Executivo desde janeiro e não obtiveram resultado positivo, chegou num ponto em que não restava outra alternativa. Não se pode pode penalizar aquele que trabalha para salvar a vida das pessoas", disse o parlamentar, que também é presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal.

"Agora o momento é crítico. Vou fazer um resumo da reunião na sessão de amanhã na Câmara (de Vereadores) e vamos tentar intermediar essa situação com o Executivo antes que isso se estenda e penalize o povo mais carente, que mais precisa da rede pública de saúde", disse Siufi, que lembrou que o prefeito Gilmar Olarte foi convidado para prestar satisfações na sessão desta quinta (30) na Câmara dos Vereadores.

Nos siga no Google Notícias