ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Menina de 10 anos diz que padrasto sempre a filmava tomando banho

As crianças de 6 e 7 anos filhos do padrasto com a mãe da menina serão ouvidos para saber se também foram vítimas de abuso

Por Mariana Rodrigues e Bruna Marques | 19/02/2021 12:01
Delegada Franciele Candotti disse que as crianças serão ouvidas para saber se também sofreram abusos. (Foto: Bruna Marques)
Delegada Franciele Candotti disse que as crianças serão ouvidas para saber se também sofreram abusos. (Foto: Bruna Marques)


A Polícia Civil vai ouvir os filhos de 6 e 7 anos do homem de 29 anos, flagrado tentando abusar da enteada, 10 anos, no Jardim Batistão, em Campo Grande. As crianças são filhos dele com a mãe da menina, conforme informou a delegada Franciele Candotti, da DEPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) nesta sexta-feira (19).

Conforme informações da delegada, as crianças serão ouvidas para saber se também foram vítimas de abusos por parte do pai. No último sábado (13), a mulher do suspeito, teve acesso ao celular do companheiro e encontrou o vídeo da tentativa de abuso.

A menina de 10 anos contou, durante depoimento colhido pelo setor psicossocial da DEPCA, colhido na quarta-feira (17), que o padrasto sempre a filmava tomando banho, e ela percebia, pois já tinha visto o flash da câmera do celular. Ela foi até a delegacia acompanhada da mãe.

Ainda conforme informações da delegada, a menina chegou a encontrar o padrasto se masturbando quando ela saia do banheiro e ia trocar de roupas,  ele praticava o ato enquanto olhava os vídeos da menina que tinha gravado no celular.

Apesar de não ter sido ameaçada pelo padrasto, a menina contou que tinha medo de falar para a mãe o que o padrasto fazia. “A mãe não sabia, ela ficou sabendo na delegacia”, afirma Candotti. A mãe de 29 anos passou mal quando ficou sabendo dos relatos e precisou ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros.

Mãe e filha conseguiram medida protetiva contra o suspeito após o registro feito na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). O padrasto se apresentou nessa quinta-feira (18), teve o celular apreendido para ser periciado, porém a representação do pedido de prisão temporária foi negado pela Justiça. Na próxima semana, ainda sem data definida, ele será ouvido na DEPCA.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário