A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/02/2012 22:06

Menina dependente é internada e mãe só pensa em sair de pesadelo

Viviane Oliveira

A mãe disse que está confiante e sonha em sair do pesadelo e ter a filha de volta, livre das drogas

Para mãe e as duas filhas, uma de 17 e a outra de 22 anos, os últimos dias se tornaram um pesadelo. (Foto: Marlon Ganassin)Para mãe e as duas filhas, uma de 17 e a outra de 22 anos, os últimos dias se tornaram um pesadelo. (Foto: Marlon Ganassin)

A menina de 13 anos que furtava para comprar drogas foi internada na última segunda-feira (13) em uma clínica para tratamento contra dependência química, em Campo Grande. A mãe disse que está confiante e sonha em sair do pesadelo e ter a filha de volta, livre das drogas.

A menina foi encaminhada para a clínica depois de passar pelo Conselho Tutelar Sul. Mais aliviada, a mãe conta que no sábado e no domingo a garota consumiu drogas o dia todo. “Quando fica nervosa ela começa roer as unhas e os dedos e chega a ficar com ferimentos nas mãos”, relata.

Segundo a mãe, ontem falou com a filha por telefone. A garota disse que está com saudades da família, mas quer se tratar. “Só depois de um mês que vou poder visitá-la, são regras da clínica”, disse a mãe. Segundo ela, não importa o tempo que a filha fique internada, para ela, o importante é a cura da garota.

Para mãe e as duas filhas, uma de 17 e a outra de 22 anos - que tem um bebê de seis meses, os últimos dias se tornaram um pesadelo. “Minha irmã que mora em Dourados ficou sabendo da história e veio ficar uns dias comigo. No trabalho vou ver se consigo uma licença, não tenho condições de trabalhar”, afirma a mãe.

Muito magra e visivelmente abalada, ela revela um drama pessoal. Conta que a partir do momento em que percebeu que a filha, agora com 13 anos, não tinha mais controle e passou a furtar para comprar drogas os dias passaram a ser um tormento. “Não consigo dormir, não me alimento, comecei a me culpar pelo drama que a minha filha passou a viver depois da dependência”.

Mantida por um grupo de voluntários evangélicos, a clínica não usa medicamentos para o tratamento, diz a mãe da garota. Ela pensa, também, em tentar internar a menina em uma clínica pública que use remédio para desintoxicação. “Espero que um dia esse pesadelo acabe. Minha filha é uma criança, sei que hoje ela está doente, porém acredito em sua recuperação”.

O caso - A menina foi flagrada furtando para comprar drogas na madrugada da última terça-feira (7), no bairro Parque do Lageado. Esta é a terceira vez que a garota foi encaminhada para tratamento contra dependência química. Nas outras duas vezes ela fugiu. A adolescente começou a fumar maconha aos 11 anos e hoje é viciada em pasta-base de cocaína



É FÁCIL, E AO MESMO TEMPO DIFÍCIL, SE A MÃE E O PAI, FOREM REALMENTE INTERESSADOS EM DEUS, VÃO AO UMA IGREJA, PROCUREM ENTREGAREM ESSE PROBLEMA NO ALTAR DE DEUS, E QUE OS PAIS, SE PERDOEM, SE CONDICIONEM A DEUS, COM FERVOR, CONFESSEM SEUS ERROS QUE SÃO MUITOS, SAIBAM O QUE É PECADO, NÃO COMETAM MAIS, QUE SOMENTE DEUS, TIRARÁ ESSE PROBLEMA DA FAMÍLIA, QUE DEUS ABENÇOE.
 
PEDRO BRAGA em 16/02/2012 09:02:08
Anteriormente postei mensagem solicitando contato com esta mãe, sem resposta.
Gostaria que esta mãe entrasse em contato atraves de e-mail, msn ou telefone.
pr.edson.dionisio@gmail.com
 
Pr. Edson Dionysio de Oliveira em 16/02/2012 08:02:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions