A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/12/2015 08:58

Mesmo dormindo na fila, pais temem não conseguir vaga em escolas

Flávia Lima e Luana Rodrigues
Pais dormiram em frente as escola para garantir vaga. (Foto:Marcos Ermínio)Pais dormiram em frente as escola para garantir vaga. (Foto:Marcos Ermínio)

Pais que aguardavam há cinco dias a abertura de matrículas para alunos novos nas escolas de período integral da Capital, começaram a ser atendidos por volta das 7h30.

Ao todo, as duas únicas escolas de Campo Grande que oferecem essa modalidade de ensino oferecem 140 vagas. Na Escola Municipal Professora Iracema Maria Vicente, no bairro Rita Vieira, estão sendo oferecidas 20 vagas na pré-escola 1, 25 na pré-escola 2 e outras 25 para o 1º ano do Ensino Fundamental.

Já na Escola Municipal Professora Ana Lúcia de Oliveira Batista, no bairro Paulo Coelho Machado, onde semana passada alguns pais chegaram a dormir na fila devido a uma confusão de datas, estão sendo ofertadas 20 vagas na pré-escola 1, 30 na pré-escola 2, 20 no 1º ano do Ensino Fundamental e outras 20 no 2º ano.

Na escola Iracema Maria Vicente, pelo menos 150 pessoas estão na fila e, segundo a diretora Tânia Maria Versage, até às 10h30 todos já deverão ter sido atendidos.

Alguns pais estão reclamando que a direção da unidade não está priorizando os doadores de sangue, já que no ato da pré-matrícula, eles preencheram uma ficha com essa informação, que garantiria o atendimento prioritário.

No entanto, segundo a diretora, como a escola tem normas própria para efetivar a matrícula, não é possível priorizar os doadores.

A auxiliar administrativo Franciele da Silva Carlos, 25, dormiu duas noites na fila na expectativa de conseguir matricular os filhos gêmeos de cinco anos. Moradora no Jardim Itatiaia, ela conta que ano passado eles estudaram no Ceinf (Centro de Educação Infantil) do bairro Arnaldo Estevão de Figueiredo e que agora pleiteia duas vagas na escola de período integral por acreditar na qualidade do ensino oferecido.

“Conheço lugar e sei que tem um atendimento diferenciado”, diz. Ela está com a senha número 46 e até às 8h30 ainda não havia sido atendida.”Se Deus quiser vou conseguir”, ressalta.

A dona de casa Ana Maria da Silva, 48, também espera para fazer a matrícula das duas netas. Ela diz que a filha ficou duas noites em frente a escola para tentar garantir vaga para os filhos de 4 e 6 anos, que devem estudar no pré 1 e 1º ano.

“Vale a pena o sacrifício porque o ensino é bom. Já tenho uma neta que estudou e um que estuda ainda. Tenho tranquilidade de deixas as crianças aqui”, diz a dona de casa que pegou a senha 84, mas tinha receio de não conseguir as vagas.

A matrícula nas escolas de período integral ocorrem até esta quarta-feira (2), no entanto, devido a procura, o processo deve ser encerrado nesta terça-feira.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions