ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 35º

Capital

Mesmo prorrogada, vacinação contra poliomelite não passa dos 18%

José Roberto dos Santos | 20/09/2022 14:33
Criança toma as gotinhas em posto de saúde de Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf)
Criança toma as gotinhas em posto de saúde de Campo Grande. (Foto: Marcos Maluf)

Apesar de prorrogada até o final de setembro, a campanha de vacinação contra a poliomielite não avança em Campo Grande. O índice de imunização é de apenas 18% até agora. O prazo termina no dia 30, mas 82% das crianças entre 1 e 4 anos de idade ainda não tomaram as gotinhas do imunizante.

O número é muito inferior à meta de 95%, estabelecida pelo Ministério da Saúde. O risco é da volta da Paralisia Infantil, que desde 1994 não se manifesta no Brasil.

“O perigo é que tenhamos o mesmo cenário que se apresentou em relação ao sarampo. Em 2019, Campo Grande registrou novamente um caso da doença, em uma criança que ainda não tinha recebido a vacina e havia viajado para São Paulo”, explica o secretário municipal de saúde, José Mauro Filho.

Depois de década, primeiro caso de poliomielite foi registrado nos Estados Unidos. Também foram encontradas amostras do vírus circulando em águas de esgoto de outros lugares do mundo, como no Reino Unido.

Assim como em Campo Grande, no Brasil, as estatísticas mostram que apenas 2 a cada 5 crianças estão protegidas contra a poliomielite.

No ano passado, entre as capitais, somente Vitória, no Espírito Santo, alcançou o percentual de 95%.


Nos siga no Google Notícias