ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Após incêndio em favela, quem tem pouco consegue ajudar quem perdeu tudo

Grávida e mãe de três filhos, Evelyn perdeu tudo em incêndio e recebe ajuda da comunidade da Favela do Mandela

Por Cleber Gellio | 22/05/2022 15:28
Barraco onde a moradora e filhos viviam. (Foto: Marcos Maluf)
Barraco onde a moradora e filhos viviam. (Foto: Marcos Maluf)

De bem material, não sobrou nada do que estava dentro do barraco da diarista Evelyn Gamarra, de 22 anos, atingido e destruído pelo fogo, na última sexta-feira (20), na Favela do Mandela, em Campo Grande. Evelyn é mãe de três filhos e está grávida de três meses.

Lourdes Riquelme, sogra de Evelyn. (Foto: Marcos Maluf)
Lourdes Riquelme, sogra de Evelyn. (Foto: Marcos Maluf)

Talvez ela não saiba, mas seu bem maior está ao seu redor e a ajuda chega por meio de quem sabe o que é sentir na pele as mesmas dificuldades pela falta de uma moradia digna: a própria comunidade.

Após o incidente que destruiu totalmente o barraco, moradores e familiares fazem mutirão para reerguer do chão a ‘residência' da família.

O Campo Grande News esteve no local, mas não a encontrou.

A gestante está na companhia da líder comunitária Greiciele Naiara, em uma chácara a cerca de 30 quilômetros da cidade. Por telefone, a amiga informou que Evelyn está bem e que volta ainda hoje para Campo Grande. “O encontro já estava marcado e mesmo após o ocorrido, a encorajei a não desistir, porque seria bom para ela [Evelyn] este tempo em paz. E foi”, diz.

De acordo com a sogra de Evelyn, Lourdes Riquelme, 53 anos, os filhos ficaram sob os cuidados da avó materna. “Agora é hora de nos unirmos para levantarmos tudo novamente. É triste esta situação, mas vamos reconstruir com a ajuda de todos”, comenta.

Algumas das doações que a comunidade deu à família. (Foto: Marcos Maluf)
Algumas das doações que a comunidade deu à família. (Foto: Marcos Maluf)



Enquanto a gestante está no retiro, parentes e amigos trabalhavam para prover o básico para recebê-la na comunidade. A prima, Jéssika Tomiate, 27 anos, disse que mesmo após a divulgação sobre o fato, ainda são poucas as doações recebidas.

Prima de Evelyn. (Foto: Marcos Maluf)
Prima de Evelyn. (Foto: Marcos Maluf)

“O fogo acabou com tudo e o que temos no momento ainda é insuficiente”, completa. Para levantar a estrutura básica, são necessárias placas de madeirite e telhas, além de roupas e mantimentos.

Quem puder ajudar, pode entrar em contato com a líder comunitária pelo telefone (67) 9 9346-7696.

Fatalidade - O barraco onde Evelyn e os filhos moravam foi consumido pelo fogo, na última sexta-feira (20). Testemunhas contaram que o incêndio começou após curto-circuito. Cama, armário, geladeira, fogão e todas as roupas da família foram destruídos.

Barraco está sendo reconstruído com ajuda de doações de moradores da comunidade. (Foto: Marcos Maluf)
Barraco está sendo reconstruído com ajuda de doações de moradores da comunidade. (Foto: Marcos Maluf)


Nos siga no Google Notícias