A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

06/05/2013 23:20

Ministro e cúpula definem estratégia para força-tarefa na área do câncer

Nyelder Rodrigues e Nícholas Vasconcelos
Secretária estadual de saúde Dobashi, ministro Padilha, prefeito Bernal, secretário municipal de saúde Ivandro, e vereador Marcos Alex participaram da reunião (Foto: João Garrigó)Secretária estadual de saúde Dobashi, ministro Padilha, prefeito Bernal, secretário municipal de saúde Ivandro, e vereador Marcos Alex participaram da reunião (Foto: João Garrigó)

Terminou, há pouco em Campo Grande, a reunião com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para definir as estratégias de trabalho da força-tarefa que será feita em hospitais da Capital. O ministro conversou com a imprensa apenas antes da reunião.

O objetivo da ação é a de verificar “in loco” se medidas recomendadas após apurações feitas em 2011 e 2012 foram cumpridas, além de também apurar pelo material em áudio e vídeo da Polícia Federal se há a necessidade se tomar novas medidas.

De acordo com o prefeito Alcides Bernal, que participou da reunião com Padilha, o encontro foi bom e definiu a cooperação entre Prefeitura e governos Federal e Estadual. “Técnicos da Prefeitura vão participar para ampliar o serviço de oncologia. Será uma união federal, municipal e do Estado”, comentou Bernal.

Já a secretária Estadual de Saúde, Beatriz Dobash, lembrou que a força-tarefa irá durar 30 dias, afirmando que, tudo que for dentro do ambiente da área da saúde, a secretaria vai contribuir para funcionar bem.

Dobashi também contou que dois auditores do Estado serão designados para a força-tarefa, além de adiantar que o Governo do Estado vai ajudar e incentivar os serviços de oncologia do Hospital Universitário, Santa Casa e Hospital Regional, onde só falta o serviço de radioterapia.

“O Ministério da Saúde está licitando os equipamentos que vão implementar o serviço”, revela a secretária, acrescentando que serão 80 máquinas de radioterapia a serem distribuídas pelo país. Ela crê que a partir do ano que vem o serviço já seja oferecido.

O ministro veio à Campo Grande acompanhando de uma comitiva, logo após as denúncias envolvendo o tratamento oncológico no Hospital do Câncer Alfredo Albrão (HC) e Hospital Universitário (HU).

Conforme conversou com a imprensa antes do início da reunião, a força-tarefa também será composta por membros do Ministério da Saúde, Instituto Nacional do Câncer, Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Secretaria de Atenção à Saúde, Empresa Brasileira de Hospitais Universitários e Ministério da Educação.

O primeiro compromisso público do ministro da Saúde Alexandre Padilha nesta terça-feira (7) em Campo Grande será uma visita ao Hospital do Câncer Alfredo Abrão, logo pela manhã.



Mas e os Siufis ? Eles tem Que Ser Todos Presos Rapidamente. Esta Mais Que Provado Que Eles Destruiram Muitas Vidas. Nao é Só Tirar Eles Lá do Hospital e Tá Tudo Certo. Eles Tem Que Pagar Pelos Crimes Que Cometeram.
 
Gilberto Bras em 07/05/2013 08:33:35
Agora eu quero ver.....a casa destes vagabundos irao cair!!! Cambada de ladrao!
 
SIDNEI MENESES AQUINO em 07/05/2013 06:12:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions