A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

17/05/2014 10:33

Morador cobra asfalto e reclama de segurança no Bairro Rita Vieira

Filipe Prado
Os moradores pediram a pavimentação de várias rua do bairro, como a Juazeiro do Norte (Foto: Cleber Gellio)Os moradores pediram a pavimentação de várias rua do bairro, como a Juazeiro do Norte (Foto: Cleber Gellio)

Após mais de duas décadas da criação, moradores do Bairro Rita Vieira ainda não conseguiram conquistar o tão sonhado asfalto e ainda contabilizam prejuízos pelo cascalhamento e buracos nas ruas. Sem a pavimentação, eles acham que o bairro ficou mais perigoso em decorrência da falta de calçadas e com o aumento no número de locais tomados pelo mato e terrenos baldios.

Morando há oito meses no bairro, o técnico de informática Fábio Marcondes, 33 anos, ainda não se acostumou com as ruas esburacadas e cheias de cascalhos. “As pedras tem o tamanho da minha mão”, comparou. Ele contou que alguns moradores já tiveram os pneus rasgados pelas pedras.

“Asfaltam o bairro da esquerda, o da direita, o de cima, mas as obras nunca chegam aqui”, constatou Fábio, dizendo também que o bairro está esquecido. Ele avaliaque o Rita Vieira precisa ser asfaltado o mais rápido possível.

Quem não tem carro também se sente prejudicado por conta da falta de asfalto. O pedreiro Dorival Benites Soarez, 70, passa pela Rua Rotterdan todos os dias para ir ao trabalho. Mesmo a pé, ele reclamou da via. “Deveria asfaltar aqui, o quanto mais breve, melhor”, cobrou.

Ele contou que, como não há calçadas, as ruas do bairro ficam perigosas. “Às vezes vem dois carros de uma vez e não tem para onde correr, temos que ir para o mato”, afirmou.

Na Rua Juazeiro do Norte, uma vala foi aberta pela enxurrada. O entregador Marcos Augusto, 29, sempre tentou evitar essa rua, por que tem medo de que aconteça algum acidente. “É horrível aqui, nem mesmo um carro 4x4 consegue andar por essa rua”, assegurou.

Quem anda a pé também se prejudica com a falta de asfalto (Foto; Cleber Gellio)Quem anda a pé também se prejudica com a falta de asfalto (Foto; Cleber Gellio)

“Eu sempre venho por outras ruas que são asfaltadas, pois aqui é perigoso, pode acontecer algum acidente, cair por conta de alguma pedra”, acrescentou o entregador.

“A suspensão do carro vai estragando aos poucos, então todos são prejudicados”, afirma o empresário Marcelo Azevedo, 40.

O grande número de terrenos baldios e ocupados pelo mato é outra preocupação. “Houve furtos em quatro casas aqui no condomínio Chopin, onde eu trabalho”, conta o supervisor de condomínios Lucas Antônio Silveira, 27. Ele diz que os condôminos se sentem inseguros com os matagais. “Se não tivesse tantos matagais, eu acho que seria menos perigoso”, analisa.

O empresário, que mora no bairro há um ano, também afirmou que o Rita Vieira é muito perigoso. “Já tentaram entrar aqui na minha casa várias vezes, então eu tive que colocar vários cadeados no portão, além de um sistema de alarme”, relatou.

Sem calçadas, Dorival precisa entrar nos matagais para desviar dos carros (Foto: Cleber Gellio)Sem calçadas, Dorival precisa entrar nos matagais para desviar dos carros (Foto: Cleber Gellio)
Marcelo colocou cadeados no portão e um sistema de segurança por conta dos roubos (Foto: Cleber Gellio)Marcelo colocou cadeados no portão e um sistema de segurança por conta dos roubos (Foto: Cleber Gellio)
Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...
Após furtar obra, ladrão é capturado por moradores e ferido a tiros
Marcio Estacio Duarte Teixeira, de 31 anos, foi socorrido a Santa Casa de Campo Grande após ser atingido por dois tiros na madrugada deste domingo (1...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions