A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

08/09/2013 09:10

Moradores do Cel. Antonino reclamam de roubos em plena luz do dia

Helton Verão
Cansados dos roubos, vizinhos já instalaram segundo tipo de cerca elétrica e instalaram câmeras no telhado (Foto: Marcos Ermínio)Cansados dos roubos, vizinhos já instalaram segundo tipo de cerca elétrica e instalaram câmeras no telhado (Foto: Marcos Ermínio)
Artista plástica teve a casa arrombada no feriado do aniversário da Capital e agora investirá alto em segurança. (Foto: Marcos Ermínio)Artista plástica teve a casa arrombada no feriado do aniversário da Capital e agora investirá alto em segurança. (Foto: Marcos Ermínio)

Cerca elétrica, alarme, grades, cadeados, cães de guarda, segurança particular e por aí vai. Essa é uma breve e cara lista, que moradores do bairro Coronel Antonino são obrigados a providenciar para combater os roubos e furtos na região. O que chama mais atenção é que os bandidos agem na maioria das vezes a luz do dia.

É rara uma residência que não tenha algum dos itens de segurança listados acima ou que nunca recebeu a indesejada visita dos bandidos. “Moro aqui há um ano e entraram no último feriado. O que assusta é o número de roubos e furtos que têm acontecido em toda vizinhança, difícil encontrar um vizinho que não tenha sido visitado pelos ladrões e na maioria das vezes a luz do dia”, reforça a artista plástica Ana Lúcia Guimarães, de 41 anos.

De acordo com a senhora que mora na rua Estevão Alves Correa, o antigo proprietário da casa onde mora, mudou dali por não aguentar mais ter a casa invadida por bandidos.

A moradora acha que a maioria dos roubos e furtos ocorre para o consumo de droga. “Aqui perto, a algumas quadras, existe uma boca de fumo, tudo que eles levam é para trocar por droga. No último domingo por volta das 8 horas ouvimos os gritos de pega ladrão, e os moradores correram até cercar e amarrar o rapaz para a polícia”, relembra a artista plástica.

Nelicio trabalha de vigilante noturno e afirma que os furtos acontecem a luz do dia (Foto: Marcos Ermínio)Nelicio trabalha de vigilante noturno e afirma que os furtos acontecem a luz do dia (Foto: Marcos Ermínio)

Próximo passo na residência de Ana Lúcia é a instalação de novas grades e câmeras de segurança. “Pode olhar para a casa daquela vizinha, eles agora colocaram câmera no telhado depois de serem roubados três vezes só neste ano. Os ladrões se aproveitam de moradores que passam o dia inteiro fora para roubar”, argumenta.

Outro vizinho que mora há 18 anos na mesma rua de Ana Lúcia, também confirma a situação das invasões dos ladrões durante o dia. “A situação nunca esteve tão critica quanto hoje, difícil ver uma casa sem cerca elétrica ou alarme aqui e as que não tiverem estão visadas”, lamenta o vigilante Nelicio da Silva, de 36 anos.

A vizinhança lembra de um roubo recente, quando os bandidos arrombaram a o portão da vizinha de Ana Lúcia e entraram com um carro para colocar tudo o que queriam dentro.

Sobre a segurança oferecida pela Polícia Militar na região, os moradores reclamam que dias atrás um policial que passava com uma viatura no bairro foi questionado sobre a possibilidade de mais rondas, o homem foi pessimista e deu uma sugestão. “Falou que para a região do bairro (Norte) apenas uma viatura é destinada para rondas. Ainda indicou que os moradores façam um abaixo-assinado para tentar conseguir mais rondas para o local”, conta Ana Lúcia.

Resposta – A major da Polícia Militar, Sandra Alt, desconhece a situação de vários roubos no bairro Coronel Antonino e desmente a versão contada sobre apenas uma viatura disponível. “Desconheço esse problema na região, tanto que no levantamento bimestral não consta essa região como as com mais ocorrência”, respondeu Sandra.

Sobre a cobertura da Polícia na região, a Major lembra que na região Norte existem duas bases, uma no Coophasul e outra no Nova Lima, cada uma com suas viaturas. “Além disso, existe o policiamento comunitário e da Força Tática”, concluí a Major.

Questionada sobre o número de militares, viaturas e motos destinadas para a região norte, a Major Sandra respondeu que esse tipo de balanço não é divulgado por questão de segurança.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Ai se vc mata ainda vai preso....
 
Douglas Augusto em 09/09/2013 10:52:35
Na realidade, o problema é maior que apresenta. O que acontece é que as vítimas de assalto, furtos,etc...não fazem BO(Boletim de Ocorrência), por não acreditar na Segurança Pública(falo com conhecimento de causa, ouvi de inúmeras pessoas). Isso é errado, por esse motivo temos que ouvir comentários como o da Major Sandra.
Mediante inúmeras ocorrências, fiquei indignada e fiz um Abaixo - Assiando no início do ano de 2011. Solicitei junto a SEJUSP, reativação do Posto policial que anos atrás foi construido pelos comerciantes na Avenida Cel.Antonino quase enfrente ao Bco do Brasil, uma vez que, estava acontecendo assalto a mão armada no comércio, sequestro( inclusive,o dono do fogão a lenha junto a um Cel. PM aposentado, foram vítimas) e furtos nas imediações.
Infelizmente, não consegui
 
Neyde de Oliveira em 09/09/2013 10:46:38
Eu, também já recebi esta visita a uns 15 dias, arrobaram a janela dos fundos e levaram bicicleta, celular, dinheiro, moro na rua goias, a característica do ladrão ele esta de chinelo,
 
edivaldo g. souza em 09/09/2013 09:31:18
A major disse que tem duas bases e várias equipes, pode até ter mesmo, mas o que falta é essas equipes fazerem rondas pelo bairro, já fui furtado três vezes e em uma delas mataram meu cachorro.
 
Daiane Clotilde Ressel em 09/09/2013 09:14:37
Morro no bairro Coronel Antonino e já entraram minha casa 6 vezes. Sempre à tarde. E voltam entre 6 a 7 meses. Já pegamos um individuo dentro da sala de casa, tentando levar a TV. Nunca vi viatura nenhuma no nosso bairro. E os policiais sabem dessa boca de fumo. Nunca vi viatura nenhuma, nem de dia e nem à noite. Tenho medo de sair e chegar na minha casa. Tenho cerca eletrica e sensores por todos os lados. Agora tb vou colocar câmeras. A situação está critica. Tenho filho pequeno e ele tb, como nós, fica morrendo de medo. Fazer o que? Pagamos tanto imposto e não fazem nada!!! Aff
 
Ana Madruga em 09/09/2013 08:02:29
Infelizmente somos vítimas duas vezes, a primeira quando somos assaltados, agredidos e por aí vai... a segunda quando por total descrença no Poder Público, em razão da assombrosa impunidade que nos cerca, não registramos um B.O., nem que seja apenas para constar - como pensamos frequentemente... O registro da violência que sofremos é indispensável para que comentários como os que vimos acima não venham a se repetir... O fato é que se não fazemos um B.O. o Poder Público vai continuar dizendo que desconhece a crescente escalada de violência que vem nos atingindo. Por mais que seja desgastante, demorado etc ficar numa delegacia esperando para fazer um B.O., precisamos passar por isso para não ouvirmos justificativas como as que foram dadas acima pela PM.
 
Bárbara Almeida em 09/09/2013 07:37:07
no santo amaro está a mesma coisa. Assaltos em residencias durante o dia tem sido uma constante. E a policia? O gato comeu!
 
joao andrade em 08/09/2013 23:19:42
Odeio qualquer um que pega uma situação grave e faz descaso, como esse oficial da lei.
 
Frank William em 08/09/2013 23:05:14
Minha casa fica no Jardim Leblon e já a Furtaram duas vezes, a primeira levaram TV, Som, computador, Colchão de Solteiro, Pacotes de Fraldas, Dinheiro, Tênis e um monte de coisas a mais, fiz o boletim de ocorrência na Policia Civil e nada foi feito até agora, pois se estas quadrilhas continuam agindo é porque a Polícia Civil não faz a sua parte. E isto também ocorreu na luz do dia.
 
Antonio Silva em 08/09/2013 17:34:19
É cômico o que essa policial disse: "esse tipo de balanço não é divulgado por questão de segurança", a bem da verdade a PM não revela essas informações não por uma questão de "segurança" e sim para NÃO deixar transparecer a INSEGURANÇA que todos vivemos por aqui.
Lamentável os comentários da major!!!
 
Marcelo Mendes em 08/09/2013 10:29:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions