A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/03/2011 16:50

Moradores do Jd Aeroporto reclamam de inundações, ratos e cobras

Nadyenka Castro e Viviane Oliveira

Eles culpam Embrapa pela situação

Água transborda de represa da Embrapa e invade Jardim Aeroporto. (Foto: João Garrigó)Água transborda de represa da Embrapa e invade Jardim Aeroporto. (Foto: João Garrigó)

Moradores do Jardim Aeroporto, em Campo Grande, afirmam que estão sendo prejudicados com inundações e invasões de animais peçonhentos. Eles dizem que a situação começou depois que a Embrapa, vizinha deles, fez uma represa e abriu uma rua próxima.

O presidente da Associação de Moradores do Jardim Aeroporto, o marceneiro Elizeu Pacheco, 38 anos, explica que por causa do excesso de chuva a represa transbordou e a água transformou em rio a rua Wanderlei Pavão. “Quando chove vira um rio. Sábado ninguém passava”, disse.

Nesta terça-feira ainda era possível ver o acúmulo de água na via. Em alguns pontos o asfalto rebaixou. De acordo com Elizeu, antes da represa transbordar não havia problema nenhum na pavimentação.

Indalécio mostra o terreno alagado. (Foto: João Garrigó)Indalécio mostra o terreno alagado. (Foto: João Garrigó)

O vendedor Indalécio Benedito de Oliveira, 61 anos, relatou que o fundo do terreno onde fica a casa dele inunda sempre que chove. Segundo ele, os alagamentos começaram depois que a Embrapa abriu uma rua.

Animais - O serviços gerais Márcio Gabilani, 22 anos, mora perto da rua Vanderlei Pavão e conta que desde que a vizinha Embrapa abriu uma via nas proximidades, animais visitam as residências constantemente. “Ontem acharam uma cobra em uma casa”.

A dona de casa Alfa Terezinha Luiz Pinto, 58 anos, explica que os animais aparecem porque muitas pessoas jogam lixo na rua aberta pela Embrapa. “Alguns jogam lixo e aí entra rato na nossa casa”.

Perigo - A represa da Embrapa virou ponto de diversão para crianças, que pulam o portão e as grades e entram no local. Em frente ao portão a uma valeta que virou "piscina".

Matheus Pires brincava na água acumulada na valeta e disse que a mãe sabia que estava ali.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions