A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/01/2016 18:08

Moradores juntam dinheiro para financiar limpeza de área que seria da Prefeitura

Thiago de Souza
Máquina que custou R$ 550, por quatro horas retira mato do terreno. (Foto: Alan Nantes)Máquina que custou R$ 550, por quatro horas retira mato do terreno. (Foto: Alan Nantes)
Montanha de mato e entulho é retirado por máquina particular. (Foto: Alan Nantes)Montanha de mato e entulho é retirado por máquina particular. (Foto: Alan Nantes)

Moradores do Bairro Sírio Libanês, região do Santo Amaro, na saída para Rochedo, em Campo Grande, desistiram de esperar pelo poder público e se mobilizaram para limpar uma área, segundo eles, pertencente à Prefeitura Municipal, que fica no cruzamento das ruas Angêlo Budib e Kadija Jafah. A iniciativa reuniu 20 famílias para custear o aluguel da máquina, que ficou em R$ 550,00, por quatro horas.

“Cada um deu o que podia, uns cinquenta, outros 20, outros cinco”, relatou Simone Borges Castro, atendente de restaurante que mora no bairro há 12 anos, junto do marido Wanderson Moura Castro. Ela disse que em menos de uma hora conseguiu convencer os vizinhos a fazer o mutirão da limpeza.

A área, segundo a moradora, é próxima ao Colégio Militar de Campo Grande e corresponde a cerca de cinco campos de futebol. Ela diz que o presidente da Associação de Moradores do bairro já protocolou pedido de limpeza na Prefeitura, mas nada foi feito até o momento. 

Segundo o relato, o abandono do local pelo poder público acarreta problemas, pois a área se torna esconderijo de marginais, abrigo de insetos peçonhentos e criadouro do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e febre chikungunya.

Durante o período de seca, o problema se intensifica com as queimadas. “Ali não é feito nemhuma obra, não tem quadra de futebol, nem algum tipo de lazer”, reclamou.

A limpeza começou às 14 horas desta terça (26) e seguiu até às 18 horas. “Não vamos tirar o lixo, pois não temos condições, estamos cortando só o mato alto”, destacou.

A partir de agora, segundo Castro, os moradores vão ficar atentos para evitar que carroceiros continuem a despejar entulho na área. “É difícil, pois todo mundo trabalha. Mas vamos observar, e se persistirem vamos até a polícia”, avisou. 

A reportagem tentou contato com a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), porém o órgão encerra os trabalhos às 16 horas.

Segundo o site da secretaria, a responsabilidade pela limpeza de uma área pública é da própria Seintrha, bem como praças, bocas de lobo, tapa-buracos e troca de lâmpadas. Os pedidos devem ser feitos pelos telefones: (67) 3314-3675 (iluminação) ou 3314-3676 (limpeza e reparos). 

O site também informa que a secretaria possui cronograma diário de execução de serviços, que pode ser alterado conforme a demanda e urgência de um bairro. 

A assessoria da Prefeitura tomou ciência do caso, e informou que vai verificar a questão, a partir das 7h30 dessa quarta-feira (27). 

Moradores ao fundo participam de limpeza do terreno da Prefeitura. (Foto: Alan Nantes)Moradores ao fundo participam de limpeza do terreno da Prefeitura. (Foto: Alan Nantes)
Limpeza de terreno durou quatro horas no Bairro Sírio Libanês. (Foto: Alan Nantes)Limpeza de terreno durou quatro horas no Bairro Sírio Libanês. (Foto: Alan Nantes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions