A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

03/06/2016 16:48

Morre operário que ficou soterrado em obra de rede de esgoto no Oliveira

Antonio Marques e Leandro Abreu
Mesmo após 40 minutos de tentativas de reanimação o operário de aproximadamente 25 anos não sobreviveu ao soterramento (Foto: Fernando Antunes)Mesmo após 40 minutos de tentativas de reanimação o operário de aproximadamente 25 anos não sobreviveu ao soterramento (Foto: Fernando Antunes)
Edivan Braz da Silva ficou soterrado por cerca de meia hora (Foto: Fernando Antunes)Edivan Braz da Silva ficou soterrado por cerca de meia hora (Foto: Fernando Antunes)

O operário identificado como Edivan Braz da Silva, de 28 anos, não resistiu após ficar cerca de meia hora soterrado em uma obra de esgoto sanitário no Bairro Oliveira, região oeste de Campo Grande. Ele teve a morte confirmada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), que por pelo menos 40 minutos tentou reanimá-lo ainda no local na tarde desta sexta-feira (3).

Um colega de Braz ficou ferido e foi levado pelo Corpo de Bombeiros com ferimentos leves ao Pronto Socorro da Santa Casa. Eles trabalhavam em obra de esgotamento sanitário no cruzamento das ruas Dorotheia de Oliveira com a João Escobar, quando foram soterrados por volta das 15 horas. O corpo dele só foi localizado cerca de meia hora depois.

Retirado debaixo de quase 2,5 metros de terra, os homens do Corpo de Bombeiros e do Samu ainda tentaram por cerca de 40 minutos reanimá-lo, mas não obtiveram êxito no procedimento. Conforme o médico da equipe, Rodrigo Zonta, Edivan foi retirado da vala inconsciente e sem pulsação, “porém havia atividade elétrica no corpo”, informou ele.

Na situação de mais de 20 minutos soterrado, o médico disse que “seria quase um milagre reanimá-lo”. Confirmado o óbito foi acionado a perícia e os policiais civis para o atendimento da ocorrência. Conforme Rodrigo Zonta, após a liberação, o corpo deve ser encaminhado ao IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) da Capital.

Acidente - Um funcionário da empreiteira JP, empresa responsável pela obra da Águas Guariroba, disse que duas máquinas retroescavadeiras estavam abrindo a vala com cuidado por conta do solo estar muito úmido, quando houve as laterais desbarrancaram e provocou o soterramento dos dois trabalhadores que estavam dentro da valeta.

João Batista, o outro operário que conseguiu escapar do soterramento com ferimentos leves foi levado pelo Corpo de Bombeiros para o Pronto Socorro da Santa Casa. Até o fechamento desta matéria, a assessoria da empresa Águas Guariroba não havia retornado as ligações da reportagem.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions