A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2018

30/06/2016 14:46

Morte de comerciante com 29 tiros estaria ligada a outro assassinato

Suspeitos estão identificados, mas detalhes não são divulgados para não atrapalhar investigação

Leandro Abreu e Guilherme Henri
Anderson foi executado com 29 disparos dentro de seu comércio no bairro Nashville. (Foto: Fernando Antunes)Anderson foi executado com 29 disparos dentro de seu comércio no bairro Nashville. (Foto: Fernando Antunes)
Segundo delegado, caso do Nashville tem ligação com morte de motociclista nas Moreninhas, em abril. (Foto: Fernando Antunes)Segundo delegado, caso do Nashville tem ligação com morte de motociclista nas Moreninhas, em abril. (Foto: Fernando Antunes)

A execução do comerciante Anderson Peixoto Novaes, 26 anos, baleado 29 vezes no seu estabelecimento no Nashville na última sexta-feira (24), tem ligação com o assassinato de Deivid da Silva Jozende, 24 anos, que pilotava uma moto esportiva nas Moreninhas, quando foi morto no dia 24 de abril. As informações são do delegado João Reis, da 5ª DP (Delegacia de Polícia), que investiga o caso do homicídio do comerciante e já identificou os suspeitos de cometer o crime.

Mesmo com a confirmação de que os dois crimes tem ligação, o delegado disse não poder dar muitos detalhes, para que a investigação não seja comprometida e os suspeitos, já identificados, consigam fugir.

“Já temos uma linha concreta de investigação. Continuamos ouvindo as testemunhas e já há suspeitos identificados do crime do Nashville, mas não podemos detalhar sobre essa relação, pois pode atrapalhar a investigação. O que podemos afirmar é que a motocicleta esportiva era do comerciante do Nashville”, disse o delegado.

Testemunhas relataram que os atiradores estavam em um prisma branco, pararam em frente ao estabelecimento e abordaram Anderson que estava sozinho no interior da loja. Conforme a perícia, 29 disparos de calibre 9mm atingiram a vítima. Equipes do Corpo de Bombeiros e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegaram a ser acionadas, mas a vítima já estava sem vida.

Conforme o delegado, a capacidade da arma usada pelos bandidos é de 15 balas. “Uma testemunha nos afirmou que viu três pessoas. Uma ficou no carro e duas desceram para executar o comerciante. Temos duas hipóteses. Ou cada um tinha uma arma, ou uma pessoa recarregou”, completou.

Ligação - Já em abril, nas Moreninhas, Deivid da Silva Jozende estava em uma moto CBR 1000 Fireblade, de cor branca, quando foi baleado na Rua Crispim de Moura. O atirador também estava de moto, mas sem capacete. Mesmo ferido, a vítima continuou fugindo, mas na rua Bento de Souza derrapou, caiu e saiu correndo a pé.

O suspeito também desceu da motocicleta e saiu atrás de Deivid. A perseguição só terminou depois que o atirador conseguiu acertar a vítima na região do pescoço. Depois disso, o agressor voltou até a moto e fugiu. A polícia identificou e indiciou o autor dos disparos que não foi preso por não haver mais flagrante.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions