A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Abril de 2019

20/01/2019 07:42

Morto durante assalto atuava em outras quadrilhas de roubo a veículos

Autor foi morto em uma troca de tiros com a polícia durante uma tentativa de assalto

Bruna Pasche
Lucas à esquerda, rendendo as vítimas no dia do roubo do veículo Corolla, na quinta-feira (17). (Foto: reprodução/vídeo)Lucas à esquerda, rendendo as vítimas no dia do roubo do veículo Corolla, na quinta-feira (17). (Foto: reprodução/vídeo)

Lucas Monteiro Tejas, de 20 anos, morto em uma troca de tiros durante uma tentativa de assalto na Subway em frente à UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), localizada na Avenida Costa e Silva, em Campo Grande, na manhã de sexta-feira (18), já havia sido preso por participar de outra quadrilha de roubo a veículos.

Em 2016 ainda com 18 anos, “Betão” como era conhecido, foi preso com mais quatro pessoas enquanto roubava uma loja de veículos na rua Brigadeiro Tobias, bairro Taquarussu no mês de agosto. A quadrilha chegou à loja fingindo que comprariam carros, mas depois anunciaram o assalto. Lá, haviam cinco pessoas, que foram rendidas. Porém, a movimentação estranha foi percebida por quem passava pela rua, indo até a sede do 10º BPM (Batalhão de Polícia Militar) avisar sobre a situação.

A equipe foi ao local e chegou a tempo de impedir o roubo, conseguindo prender os cinco integrantes da quadrilha e libertar as vítimas do roubo. Enquanto os procedimentos policiais eram feitos, uma mulher que mora na região e coincidentemente passava em frente à loja parou para ver o que acontecia e reconheceu dois dos presos.

Segundo a mulher, ela foi assaltada por dois deles no início do mês. Eles entraram na casa dela fingindo que queriam conhecer o local, já que residência está à venda. Porém, após 10 minutos lá dentro, eles anunciaram o assalto. Os dois estavam armados com revólveres calibre 38 e levaram joias e dinheiro dela, somando prejuízo de R$ 20 mil.

Na última semana, Lucas participou do roubo de um veículo modelo Corolla e Hillux, além da Subway onde foi morto. No local, Betão rendeu um funcionário e uma cliente. Quando a polícia do Batalhão de Choque chegou foi recebida a tiros, revidou e baleou o jovem que não resistiu e morreu.

Lucas tinha passagens por porte ilegal de arma de fogo, furto, receptação e várias por roubo com emprego de arma e concurso de pessoas.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions